Resenha Arábia - A Incrível História De Um Brasileiro no Oriente Médio

em 31 de julho de 2017

Arábia
A Incrível História De Um Brasileiro no Oriente Médio
Rafael Coelho...

ISBN: B01N6RPRD7
Ano: 2017 / Páginas: 155
Idioma: português
Editora: N/A

Você largaria seu emprego em uma multinacional para estudar em uma universidade que ainda nem existia?
E se esta universidade fosse na Arábia Saudita?
Pois é... Rafael Coelho largou tudo, se mudou para o Oriente Médio e agora descreve, sob a perspectiva de um jovem de vinte e poucos anos, este curioso relato de forma divertida e minuciosa.
Na Arábia Saudita há muito mais do que petróleo e sheiks. Trata-se do berço do Islamismo e um dos países mais conservadores e fechados do mundo, onde mulheres não podem dirigir, bebidas alcoólicas são proibidas e a pena de morte é sentenciada por decapitação em praça pública.
ARÁBIA: A Incrível História de Um Brasileiro no Oriente Médio é uma aula de diversidade cultural e respeito às diferenças, usando de histórias reais nas terras sauditas e, também, em países vizinhos, incluindo a Síria, um pouco antes da ascensão do Estado Islâmico.
ARÁBIA é muito mais do que um livro de viagens. É uma leitura inspiradora que mostra como decisões fora da caixa podem ser acertadas e proveitosas.
Depois de conhecer essa história, será impossível você olhar para "oportunidades bizarras” com os mesmos olhos de sempre.


Resenha


Foi pelo contato do autor que conheci o livro Arábia, claro que o livro me interessou, primeiro foi a sinopse, ela é super instigante, e depois essa capa maravilhosa, Rafael Coelho passou por uma experiência maravilhosa e fez questão de escrever um livro para nos contar um pouco dela.

Através de um amigo, Rafael fica sabendo da incrível oportunidade de estudar em uma universidade que ainda nem existia, somente no projeto, mas pela curiosidade ou apenas por alguns incetivos, Rafael parte para a entrevista e por estar tranquilo acaba sendo selecionado, surpreso com tudo aquilo, ele parte agora para o México para conhecer melhor o projeto e seus possíveis colegas de turma, a primeira turma da King Abdullah University of Science and Technology, ou KAUST. Ali ele sente um certo impacto ao perceber que aquilo tudo é real e que ele pode fazer parte daquilo se ele assim desejar. A dúvida persiste um pouco, mas ele resolve embarcar nesta aventura num país cheio de leis retrógradas e a incrível oportunidade de se jogar em algo novo, emocionante e com muitos aprendizados.

"Você conhece alguém que já foi para a Arábia Saudita?  Pois é ... Eu também não conhecia."


"No dia 3 de janeiro de 2009, parti para a Arábia Saudita pela primeira vez.  É claro que eu estava muito receoso.  Achava que poderia explodir uma bomba a qualquer momento e que poderia ser preso se, sem querer, olhasse para uma mulher na rua como fazia no Rio de Janeiro."

A narrativa do autor é bem instigante, flui rapidamente ao ponto de deixar um gostinho de quero mais, o leitor passa a querer conhecer todo o processo daquela experiência, desde a ideia do amigo de ir para Arábia Saudita a todos os processos seletivos e viagens, como também o projeto da faculdade King Abdullah University of Science and Technology.


Ler por tudo que Rafael passou é simplesmente maravilhoso, suas histórias são impressionantes, os causos que ele nos relata também são hilários, como no caso do Irlandês que bebeu em Bahrein, mas na volta para Arábia estava apagado ao ponto de ser jogado no banco de trás do carro, ele e seu colega passaram numa boa pela imigração, porém quase no caminho de casa são surpreendidos num check-point, claro que o Irlandês não se deu bem e nem adianta falar que bebeu em outro lugar que não na Arábia, no final ele teve duas opções...

"Ser demitido e ter uma semana para arrumar suas malas, cair fora da Arábia e nunca mais voltar...  OU...  Encarar vinte chibatadas que nem homem, Allah vai te perdoar e vida que segue!  Ele ganhava bem e tinha família que dependia do dinheiro, que mandava de volta todo mês para casa.  Não pensou duas vezes... Partiu chibatada!"

Rafael passa por diversas situações que nos conta neste livro, não só de sua experiência na Universidade, ele também fala da facilidade de viajar e conhecer vários lugares, alguns conhecidos por nós, outros nem tanto como Chipre que fica entre a Europa e a Ásia, conhecida como A ilha de Afrodite, Rafael fala também da estranheza de dirigir em mão inglesa, você já imaginou passar a marcha com a mão esquerda? Deve ser bem complicado de se acostumar a isso..



Achei fascinante ler sua experiência, pelo simples fato de que com isso posso conhecer um pouco mais da Arábia e seus arredores, sua cultura, isso porque tenho fascínio de conhecimento pelo Oriente Médio, mas apesar de ter essa sede de conhecimento, eu sei muito pouco, porém adoro conhecer a cultura de vários lugares.

Admiro muito Rafael por tudo que passou, poder explanar para outras pessoas todo seu aprendizado é ótimo, sobre as leis e todas as punições, sobre o álcool e a 'seca' no caso das mulheres e a própria Universidade. São situações que pouco se conhece se você não procura por elas. Eu não procuro saber muito, mas adoro me perder em um livro cheio de conhecimento.

Eu adorei ler Arábia, acho bacana pelo fato de Rafael desmistificar aquele estereótipo de que todo Árabe é terrorista, não é bem assim, mas infelizmente temos pessoas que só olham para frente e ter a oportunidade de ler este livro pode abrir os olhos de algumas pessoas também.

"Há pouco tempo, saiu no jornal um senhor inglês de setenta e poucos anos que foi pego portando duzentos litros de álcool caseiro. Punição para o amigo: 360 chibatas. Como saiu na mídia internacional, é claro que deu uma merda diplomática! O vovô não iria aguentar tanta chibatada, tadinho. A Inglaterra interveio, resolveu o problema e o velhinho foi deportado de volta para a terra da rainha!"


Em suma, foi uma experiência maravilhosa ler este livro, sempre me senti instigada em conhecer várias culturas, ainda que não tenha viajado muito, acho legal que o autor tenha me proporcionado todo esse conhecimento através dele, e o melhor é o leitor ter a oportunidade de entrar em contato com o autor e fazer perguntas, conversar sobre o assunto, é uma troca maravilhosa e tenho orgulho em dizer que fiquei muito feliz quando o livro chegou ao fim, fiquei feliz pelas conquistas de Rafael e sem dúvidas este livro deveria ser lido por todos, em parte para tirar um pouco daquele preconceito que algumas pessoas tem do Oriente Médio e também pela bagagem cultural que Rafael nos proporciona!


Um livro impressionante!!


Beijos


20 comentários

  1. Oi, Mila!
    Eu tenho um amigo que está fazendo mestrado na Arábia. Lendo tua resenha, me lembrei dele...
    Quanto aos livros da Leigh Bardugo, não li nenhum (apesar de ter todos dela hahaha), mas vi muitos comentários positivos sobre ela e suas histórias.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pela resenha Camila!! Ficou ótima! Espero que seus leitores gostem do livro também!

    ResponderExcluir
  3. Esse livro deve ser de uma leitura bem interessante mesmo. Conhecer outro país através de um livro é desafiador, ainda mais para quem escreve. Porque devemos entender que muitos países são estereotipados e fazer determinada leitura pode ajudar a destruir esses rótulos.
    Com certeza foi uma aventura e tanto do autor sair de seu país para um completamente diferente, acho que por isso é tão legal começar a leitura e saber o que foi que mais agradou, o que não gostou tanto e outras coisas :)

    ResponderExcluir
  4. Eu já li alguns comentários referentes a este livro, bem positivos, e foi o que fez eu me interessar em ler Arábia - A Incrível História De Um Brasileiro no Oriente Médio, é sempre bom conhecer livros nacionais, e este livro parece ser muito bom, uma história sobre o autor contar suas experiências, e é interessante pois o leitor pode conhecer um pouco mais da Arábia.
    Sua resenha me deixou mais curiosa ainda para conferir esta história, pretendo ler este livro em breve.

    ResponderExcluir
  5. Acho fascinante a cultura árabe, mas a violência e fanatismo religioso são tamanho que acabam sobrepujando a beleza disso tudo. Admiro muito quem não se deixa intimidar com as reviravoltas das situações e não perdem as oportunidades... sou o ser humano mais medroso muito e tenho certeza de que se estivesse na mesma situação não faria isso por medo.

    ResponderExcluir
  6. Parece ser bem bacana esse relato de uma pessoa que viajou pra outro lugar do mundo pra estudar. Não sei se teria a mesma coragem que ele.
    A cultura de lá parece ser incrível. Gostaria muito de conhecer um lugar assim.
    E a leitura parece ser bem envolvente. Gostei!!!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  7. Que legal!
    Eu ainda não conhecia este livro, mas adorei sua resenha, deu pra ver que é bem cultura, interessante e nos abre a mente, não só pra novas culturas, como também, para aprender e querer vivenciar mais aventuras como esta.
    Vou querer ler, com certeza!
    bjão

    ResponderExcluir
  8. MILA!
    Mostra que ele é um tremendo corajoso de largar tudo e ir estudar na Arábia Saudita, além de distante, um país totalmente diferente em termos de costumes, alimentação, clima e tudo o mais.
    Gostaria de ler.
    Desejo uma ótima semana!
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Amei conhecer seu blog, já estou seguindo :)
    Não conhecia o livro, fiquei impressionada com a resenha :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Parece ter algumas coisas bem legais e é cheio de experiências esse livro. Adoro umas histórias assim e quando tem uns causos e umas coisas engraçadas no meio fica parecendo um amigo contando uma história de algo que fez, um troço assim sabe? Me passou essa impressão e por isso achei legal. Acho que iria gostar de ler. É bom conhecer outros lugares desse jeito. Dá uma vontade de pesquisar e ver mais, quem sabe até viajar pra lá se der não é mesmo?
    Fica legal poder ler umas coisas assim.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Mila. Acho muito diferente e interessante este tipo de experiência, até porque faz nós, que nunca nem saímos do país, imaginarmos todos os lugares e situações que estas pessoas passaram. Eu adoro documentários com esse tipo de tema, mas nunca li um livro que relatasse tudo isso. Talvez eu me interesse.
    Beijo!
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Mila!
    Acho que o Rafael foi muito corajoso, eu não teria coragem de sair do meu país, abandonar tudo para ir para outro lado do mundo.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  13. Já havia lido outra resenha sobre este livro e realmente achei a proposta dele muito interessante. Além da gente poder ler e conhecer um pais tão diferente, vemos tudo pelos olhos de uma pessoa jovem. Nunca li nenhum livro de viagens, mas amo olhar programas sobre este assunto, creio que iria adorar um leitura deste gênero! Amei a resenha!!

    ResponderExcluir
  14. Nunca conheci alguém que já viajou por esse país!
    Deve ser uma experiencia muito boa, viver lá e abandonar seus hábitos antigos!
    Gostei muito da sua resenha sobre esse livro. Também adoro conhecer outras culturas.

    ResponderExcluir
  15. Acredito que esta seja uma ótima oportunidade de viajar, conhecer outras culturas sem sair de casa através da literatura. Desde que me pareceu com a sinopse deste livro aqui no blog me interessei pela leitura, e agora lendo sua resenha fiquei ainda mais instigada, em me aventurar nesta estória, e realmente uma coragem deste jovem largar tudo e ir morar em um lugar totalmente diferente do Brasil.

    ResponderExcluir
  16. Hey,

    Sou louca para viajar o mundo, girar o globo e visitar onde o meu dedo parar, mas ainda não tive essa oportunidade, super me identificaria com esse livro pois adoro conhecer culturas novas.

    ResponderExcluir
  17. Olá, a leitura parece ser leve e divertida, sem contar que é muito interessante conhecer sobre a cultura de país tão diferente. A mensagem que fica é a de que às vezes se arriscar vale a pena. Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Gostei do livro, já tinha lido resenha sobre ele, apesar de não ser um gênero que leio mas tem uma história super envolvente, a forma de mostra como as pessoas consegue ir para outros pais. Uma trama maravilhoso e com certeza seria uma leitura maravilhosa e de aprendizado!

    ResponderExcluir
  19. Oi Mila! Tudo bem? Acho que ler Arabia seria uma conferir algo bem diferente do meu habitual, mas esse ano eu decidi sair da zona de conforto e testar outros tipos de leitura. A narrativa do autor parece ótima e as experiências dele tb!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  20. Oi Mila. Como vai?
    Este é um dos melhores prazeres em ler. Podermos viajar sem sair do lugar e ainda podermos absorver conhecimento sobre outras culturas. A Cultura do Oriente Médio é fascinante e sempre tem aquele ar de mistério. Deve ser uma leitura legal. Dica anotada.
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!