Resenha: Onde cantam os pássaros - Evie Wyld

em 18 de outubro de 2016
Onde cantam os pássaros
Autor(a): Evie Wyld
Tradutor(a): Leandro Durazzo
Págs: 256
Editora: Darkside


No premiado romance de Evie Wyld, a fazendeira Jake White leva uma vida simples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha – e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção.
Aos poucos, vamos descobrindo mais sobre as suas habilidades em tosquiar e cuidar de ovelhas, aprendidas ainda quando jovem, em sua terra natal, na Austrália. E vamos aprendendo também o que aconteceu lá, que acabou por conduzir White à uma vida de reclusão e isolamento. E sobre as contradições e diferenças entre um passado (sempre narrado no tempo verbal presente) cheio de vida e calor, e o presente (narrado por sua vez no passado) repleto de lama, frio e um ritmo mais desacelerado, paira uma atmosfera absolutamente brutal.
Com uma prosa verdadeiramente excepcional, o estilo da autora reúne tanto clareza como substância e apresenta uma personagem inesquecível, enigmática, trágica, assombrada por um passado inescapável. Uma mulher forte, ainda que tão passível de falhas, erros e equívocos como todos nós. É uma história de solidão e sobrevivência, culpa, perda e o poder do perdão. Uma escrita visceral onde sentimos a presença de tudo, os odores, o vento, o tempo. Nada passa desapercebido.

Resenha






Ganhei este belo livro do grupo Clube do Livro que participo numa rede social, como todos os livros da editora Darkside são lindos, bem elaborados, com capas caprichadas e páginas cheias de encanto.

Eu tinha lido somente Menina Má desta editora e confesso que foi uma boa surpresa, gosto de livros no estilo gótico e como a editora lança sempre livros nessa temática, agora quero quase todos, vou colecionar, pois são livros tão bem feitos que além de boas histórias são para enfeitar nossas estantes.

Porém, achei esta história confusa, mal escrita e com tradução ruim...é uma pena, acho a editora primorosa em suas publicações.

Particularmente gosto de histórias lineares, neste livro os capítulos ímpares contam sobre o momento presente da protagonista Jake Whyte que mora numa floresta, e os capítulos pares falam sobre o seu passado, pelo que entendi, ou não, como afirmei, não curto esse estilo, prefiro a história direta e objetiva.



“Estive acordada desde cedo, antes do sol sair, falando sozinha, contando ao cachorro das coisas que precisava fazer, quando os melros no espinheiro começaram a cantar. Como uma mulher maluca, ouvindo a própria voz, o vento enfiando-a de volta por minha garganta adentro, ecoando em minha boca aberta, do jeito que acontecia toda manhã desde que me mudara para a ilha. Com as árvores se agitando sobre o cadáver e as ovelhas balindo atrás de mim, as mesmas árvores, o mesmo vento e as mesmas ovelhas.”


Eu também não gosto de linguagem chula e tem muito no livro, não sabia disso e na verdade, escolhi o livro pela capa linda, e na sinopse e indicações nada remetia a ser um livro com vulgaridades e que fosse tão cansativo e confuso, com tantos prêmios que ganhou e elogios da crítica especializada me decepcionei.

Entre outras personalidades, temos seu companheiro intitulado de Cão, que é um cachorro mesmo, as ovelhas que são peças importantes na trama e a fera que ninguém sabe o que é mas é a assassina das ovelhas. Não é terror, achei mais pra drama psicológico até do que um bom suspense.

Onde cantam os pássaros é o segundo romance da escritora e o primeiro lançado no Brasil, infelizmente foi uma das decepções do ano, achei bem fora do padrão, mas não se desestimulem a ler, pode ser que li num mau momento, às vezes não estava na vibe da história, e vocês já leram? Deixem seus comentários!



Até a próxima,


16 comentários

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas confesso que pela capa já passaria longe e a sua resenha me mostrou que não vou curtir muito a leitura.

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Sorteio Amor Roxo
    Sorteio Um ano Inesquecível

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nanda!
    Nossa, é a primeira resenha negativa que leio sobre esse livro. Eu já sabia que ele não seguia uma ordem linear, mas sobre a tradução deixar a desejar é novo. Pior que já ouvi algo assim sobre outros livros da editora. Uma pena porque eles capricham bastante na capa e na diagramação.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanda, não consegui gostar dessa capa e achei a sinopse um pouco confusa, ela vive sozinha e pensei que o livro quase não teria diálogos e já tava achando isso meio sem graça, mas li na resenha que nos capítulos pares ela se recorda do seu passado e apesar de não gostar muito desse recurso (ficar voltando no tempo), deve ser melhor que ficar sem diálogo, sem interação com outros personagens além das ovelhas e do cão rsr. Fiquei curiosa sobre o que seria essa linguagem chula, mas não o suficiente pra embarcar na leitura :/

    ResponderExcluir
  4. Então amiga, eu gostei muito da sua resenha, a capa é bem criativa sim mas esse não é o tipo de livro, que eu leria, o enredo não me agradou.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Poça Nanda, essa leitura foi bem desagradável pra você ne?! Não vou negar que achei a capa bem fofinha, se fosse pela capa eu compraria. Porém, a sinopse é bem diferente daquilo que gosto. Prefiro livros com clímax, uma historia competa e linear, como você falou. Não percebi nada disso nesse livro, pela sua resenha. Uma pena!
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nanda! Achei a capa bem bonita mas pela sinopse achei a história super confusa, com isso de ela narrar o presente como passado e o passado como presente. Não sei, mas tenho quase certeza de que também ficaria com essa sensação de quem não entendeu o livro direito... Também achei meio chato isso de a autora usar linguagem chula, não me agrada nem um pouco.

    ResponderExcluir
  7. Vejo muita gente falando que ele é confuso e como a história é contada é um tanto...chato de ler. Fica até difícil entender. Uma pena que não gostou também. Mas sei lá, queria ver como é e achei tão legal de premissa...
    Mas é aquela coisa: vai na fé e não espere muito. Talvez funcione melhor assim =/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nanda!
    Nossa é muito ruim quando nos decepcionamos com um livro, e a narrativa e a história desse não me chamaram a atenção, acho que não leria.
    Livros confusos realmente não são para mim , rs.
    Parabéns pela sinceridade na resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gosto dos livros da DarkSide e este não conhecia, mas achei tudo tão chato. Essa sinopse cheia de floreios, "Com uma prosa verdadeiramente excepcional...", torna tudo tão maçante, arrastado. Espero da DarkSide sempre histórias de fazer tremer de medo e sua resenha só confirmou o que eu achava da história... melhor passar longe hahahahahaha

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Já fiz muito isso também, escolher o livro pela capa, na maioria das vezes gosto dos livros em outras não, uma pena que o livro acabou sendo ruim para você, tradução ruim é realmente incomum para a editora, enfim uma pena realmente, mas eu também não gosto de livros confusos e sem sentido não.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  11. Poxa, que tristeza a história ser mal escrita e a tradução mal feita... Essa editora parece ser tão perfeita no que faz que fiquei até um pouco desanimada com isso. Por ser confusa, eu passo a leitura por agora. É realmente uma pena.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nanda!
    Que pena o livro tê-la decepcionado.
    Leio sempre boas resenhas do livre e até fiquei estupefata com sua resenha, e achei ótima sua sinceridade, porque as vezes algumas pessoas idolatram determinados autores.
    “A simplicidade representa o último degrau da sabedoria.” (Arthur Schopenhauer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  13. A capa do livro é tão linda que estava com muita expectativa para ler a historia. Já li muitas resenhas positivas sobre o livro. Uma pena ele não ter correspondido as suas expectativas. Espero não me decepcionar tambem. A editora realmente tem um cuidado com as edições que fiquei surpresa com sua resenha. De qualquer maneira ainda quero ler e ver quais são as sensações que o livro vai despertar.

    ResponderExcluir
  14. Oi Nanda, gostei da capa, mas a história não me chamou muito atenção também não.
    Não curto muito romances góticos kkkk sou medrosa kk
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Assim como você, muitas pessoas teve a mesma impressão sobre este livro, capa bonita mas história péssima, mas eu particularmente não gostei da capa dele e por isso nem me interessei em saber mais dele rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Tenho 2 livros dessa editora e li os dois, não me arrependo, também gosto do estilo gótico de suas obras. Onde cantam os pássaros está como desejado, é uma pena que tenha te decepcionado, não entendo essas editoras que fazem uma péssima revisão do livro, tem tanto tempo para ler tudo novamente antes de lançar... Mesmo assim irei ler e espero que minha experiência seja mais positiva.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!