Resenha: Felicidade Incurável - Fabrício Carpinejar

em 15 de agosto de 2016
Felicidade Incurável
Autor(a): Fabrício Carpinejar
Págs: 272
Ano: 2016
1ª Edição
Editora: Bertrand Brasil


A felicidade incurável é aquela que nunca está reunida em um único lugar; é aquela que nem a tristeza consegue levar. A felicidade incurável contraria diagnósticos e medos, supera fobias e traumas e não se diminui perante o pessimismo dos outros. A felicidade incurável é aquela que não adoece. Com uma passionalidade reflexiva e racional, o autor, notável por sua prosa absolutamente passional e sincera, protege seu ímpeto sem perder a responsabilidade. Um atlas do que Carpinejar acredita ser um relacionamento, Felicidade Incurável trata de mudança de mentalidade amorosa e da família, diferentes fins de casamento, amizades em tempos eletrônicos, divertidas implicâncias de casal, debate sobre o que é alegria e liberdade e sugere: seja feliz por uma questão de justiça pessoal.


Resenha


Lançamento de Julho do Grupo Editorial Record pelo selo Bertrand Brasil, o livro Felicidade Incurável do escritor Fabrício Carpinejar é imperdível, sou fã do autor e livros de contos e crônicas me cativam sempre.

O autor tem uma maneira muito fofa em escrever sobre o amor e relacionamentos, seus contos neste livros que tratam da felicidade demonstram quanto as pessoas são esperançosas e devem sempre ter esperança em dias melhores e na busca da tal felicidade.

“Cem páginas rendem um livro lindo e triste de poesia, porém jamais serão páginas suficientes para fazer um novo romance”.

São 115 crônicas que abordam questões familiares, romances, amizade e todo tipo de relacionamento, sempre mesclando seriedade com gracejos.

"Porta-retratos" é meu conto predileto, e em todos os outros me encontrei, acredito que seja assim com todos que lerem seus livros, em cada crônica tem um pouco de nós, pois são histórias bem humanas, não tem como não se identificar.

"Minha felicidade é incurável, guardo em mim e nos outros, nunca está reunida em um único lugar. Minha felicidade é incurável. Nem a tristeza levou. Nem a morte dos mais próximos. Nem a perda da pessoa amada. Minha felicidade contraria diagnósticos e medos, supera fobias e traumas. Minha felicidade é imbatível. Não se acanha com a gripe ou a enxaqueca. Não se diminui perante o pessimismo dos outros. Possui anticorpos de leveza para se prevenir do contágio da ingratidão. Recusa a chantagem do ressentimento."

Carpinejar acerta em escrever contos curtos, nesta era em que tudo é muito ágil, as pessoas, principalmente a juventude de hoje anseia pela emoção rápida, nesses contos cheios de emoções profundas em poucas páginas, eu mesma li num dia, em poucas horas.

O brasileiro em especial é assim, feliz sempre, apesar dos pesares somos um povo muito alegre e festeiro, Felicidade Incurável é nossa cara, um livro que nos deixa com sorriso a cada final de um conto, uma delícia.



Este é daqueles livros para darmos como presente as pessoas especiais.

Espero que tenham gostado, até a próxima,



20 comentários

  1. O livro tem uma capa linda e parece conter contos que nos deixam com o astral lá em cima, gostei de todos os quotes e acho que esse deve ser uma leitura bem interessante ;)

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca li nada do autor, mas já tenho algum de seus livros na minha lista de desejados.
    Gosto muito de contos, os temas que ele aborda e a forma como aborda parece ser muito legal, quero esse livro pra ontem!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, confesso não ser um estilo de livro que gosto, não da tempo de me concentrar rs, mas deu vontade de ler parece bom. A capa é linda

    Beijos

    Blog LivrosdaNane

    ResponderExcluir
  4. Oiii Mila

    É certamente uma ótima dica de presente. Minha mãe adora esse tipo de livros, já sei o que dar pra ela de aniversario....haha, obrigada pela dica

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  5. Oi Nanda. Não gosto muito de contos, sabe ? Eu gostei do tema em si do livro, uma história completa ficaria linda. Mas há quem goste de contos não é? Como você kkkk
    Enfim, obrigada pela resenha 😉

    ResponderExcluir
  6. Já é a segunda resenha que leio deste livro e conclui que: Eu preciso ler esse livro logo! haha Ainda mais depois que você disse que não tem como não se identificar com os contos. Já adicionei na minha listinha de desejados... Ah e sua resenha foi tão bem escrita, parabéns!
    Vim retribuir a visita e estou seguindo também!
    Beijos
    Tamara

    Blog Tamaravilhosamente

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não gosto muito de ler contos, mas gosto de escrever haha Gostei muito do post e os Quotes.
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  8. Não leio muitos livros de conto, mas este chamou muita minha atenção. Como não gostar de um livro que fala sobre felicidade? Não é isto que todos queremos? Não conheço a escrita do autor, mas adorei os quotes que postou. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  9. Oii Mila
    Gostei da capa do livro e crônicas sempre me chamam atenção, adorei! rsrs

    Abraços**
    http://febredelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Quase não leio livros de crônicas, porém fiquei curiosa para conhecer mais desse amor que não adoece, essa amor impetuoso,e vejo que isso será retratado de maneiras distintas no decorrer da trama, espero poder refletir mais sobre esse sentimento, e conhecer melhor todos esses momentos.

    ResponderExcluir
  11. Oie,
    confesso que eu tenho um problema com contos e crônicas, geralmente não me agradam, mas gostei da resenha

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Nanda!
    Dificilmente leio livros nesse estilo porque são poucos que me despertam o interesse. Ainda bem que esse se encaixa na exceção.
    http://balaiodebabados.blogspot.com.br/2016/08/resenha-82-it-ends-with-us.html

    ResponderExcluir
  13. Contos não são meu forte, embora tenha me arriscado em poucos, porém este me deixou com uma vontade de ler. quem sabe?

    ResponderExcluir
  14. Oi, Fernanda! Que coisa linda esse último quote que você destacou! Eu também gosto muito da forma como o Carpinejar escreve.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  15. Hoje vi várias resenhas de livros de crônicas, não sei se é por que estão publicando muitos desse tipo ultimamente ou se é a vida me dizendo pra ler um livro de crônicas rsrs Gostei da resenha, fiquei curiosa pelo livro, acho que é bem interessante.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  16. Adoro Carpinejar. Ele tem um jeito fácil e bem humorado de escrever e acho que a felicidade é o que todos procuramos, seja ela em qualquer âmbito.

    ResponderExcluir
  17. 115 crônicas? É isso mesmo? Ual! Tem coisa pra caramba então. Curto o estilo de contos, acho legal livro assim. Até porque dá uma certa flexibilidade. Você pode ir lendo aos poucos ou se jogar e ler um monte. E ele tendo tantos temas, de amizade, romance e muito mais deve ser bom por mudar a cada história. Legal essa dica.

    ResponderExcluir
  18. Oi Nanda.
    Confesso que não curto muito livros de contos e crônicas, mas quando vi na sinopse "divertidas implicâncias de casal" não pude evitar lembrar do meu relacionamento com meu esposo e sorrir boba.
    Fiquei curiosa pra saber onde essas implicâncias entram no livro e de que forma.

    ResponderExcluir
  19. Oi,
    Sempre vejo o Carpinejar no programa da Fatima Bernardes e gosto da maneira que ele trata os assuntos. Tenho a curiosidade de ler algum livro dele e gostei desse. E gostei da dica para dar pra presente, rs.

    ResponderExcluir
  20. Gosto muito das crônicas do Carpinejar, apesar de não ter lido nenhum livro dele.
    Sempre vejo suas publicações no face, e ele fala cada coisa linda e sensível,a moooo
    vou aproveitar e adquirir em breve um de seus livros, to precisando de algo mais tocante kkkk
    bjos

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!