Resenha O Último Sopro de Vida

em 30 de junho de 2016

O Último Sopro de Vida
Paul Kalanithi

ISBN-13: 9788543103730
ISBN-10: 8543103738
Ano: 2016 / Páginas: 176
Idioma: português
Editora: Sextante

Aos 36 anos, Paul Kalanithi foi diagnosticado com um câncer incurável. Neurocirurgião brilhante, de repente se viu diante de uma cruel inversão de papéis: num dia era o médico tratando de pacientes com problemas graves, no outro era o paciente lutando pela própria sobrevivência.
O último sopro de vida narra a trajetória de Paul ao longo do tratamento a descoberta da doença, a esperança de uma possível remissão, a incerteza quanto ao futuro, a decisão de se tornar pai, a consciência do fim, a angústia de se despedir da vida antes da hora.
Sua narrativa é honesta, pungente. Mas, ao mesmo tempo, poética e delicada. Amante da literatura e da filosofia, Paul desde sempre buscou entender a relação entre a vida e a morte, a identidade e a consciência, a ética e a virtude. Seus questionamentos profundos encontram eco em nossas próprias reflexões: afinal, o que faz a vida valer a pena?
Paul morreu em março de 2015. Deixou como legado uma filha de oito meses e o manuscrito inacabado deste livro. Quem escreveu as páginas finais e encaminhou o texto para publicação foi sua esposa, Lucy, atendendo ao último desejo do marido.

Biografia, Autobiografia, Memórias


Resenha


Assim que bati os olhos no livro O Último Sopro de Vida, eu soube que precisava ler.

Não só a capa me chamou atenção, mas o enredo em si. Paul narra sua história de maneira intensa, direta e poética ao mesmo tempo. É triste e belo ao mesmo tempo.


Paul Kalanithi antes de tudo, foi um ótimo aluno, um ótimo filho e irmão, no princípio conhecemos um pouco da sua infância, desde a luta que sua mãe teve para que ele e seus irmãos tivessem uma boa educação a sua escolha de carreira, sua interação com sua esposa e logo em seguida a descoberta do câncer, o choque, a luta e a aceitação.


"Minhas escolhas para o futuro seriam óbvias se eu soubesse quanto tempo me restava. Se fossem três meses, eu iria ficar ao lado da minha família. Se fosse um ano, escreveria um livro. Se fossem dez anos, voltaria a trabalhar. A ideia de que a gente deve viver um dia de cada vez não ajudava: o que eu deveria fazer com esse dia?"


Ler este livro foi realmente um presente, gosto de livros que falam sobre histórias de vida, pessoas que levam uma rasteira e são obrigadas a se adaptar, são histórias ricas de emoção e muitas lições.

O Último Sopro de Vida é dividido em partes, até as escolhas dos capítulos/partes são sábias, como a primeira delas que se intitula Em Perfeita Saúde eu Começo, é lá que Paul se questiona sobre qual carreira seguir, ele tinha dúvidas quanto a medicina e a literatura.

Ele nos conta de como foi a descoberta do sentido de fazer a medicina, o que significa seguir outro rumo e abandonar a literatura, seus amigos..


"Nos jardins do campus, a voz de Santo Agostinho mandava “ler cada vez mais”, mas a voz que ouvi comandava o contrário: “Ponha os livros de lado e faça medicina.”

Paul queria viver a experiência da medicina, percebeu que por meio da prática da medicina seria possível ir atrás da filosofia biológica e assim percebeu que a especulação era insignificante em comparada a ação e assim foi estudar medicina em Yale.


É muito gratificante ler uma história tão cheia de dúvidas e paixão, Paul escreve com o coração, nos conta sua estória com maestria e com um toque profundo que é capaz de sensibilizar qualquer leitor. Embora sua vida tenha sido curta, pois só viveu até os 36 anos, sua vida foi vivida, sentida e eternizada.


"Só mais tarde me dei conta de que aquela excursão tinha acrescentado uma nova dimensão à minha compreensão de que o cérebro é responsável por criar relacionamentos e tornar a vida significativa. Só que às vezes ele quebra."

Não posso deixar de comentar sobre o lindo trabalho da Editora Sextante, adorei que mantiveram a essência da capa original, as pequenas mudanças estão singelas, a diagramação está simples e muito bem feita e em nenhum momento encontrei erros.


Beijos



19 comentários

  1. Oi, Mila!
    Infelizmente, esse livro não é pra mim :( Mas tenho certeza que ele deve ser lindo, baseando na sua resenha.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  2. Oi Mila, o livro parece conter uma história bem sensível por ser autobiográfico e contar pro leitor várias partes da vida do autor, indo da infância a descoberta da doença, tenho certeza que a história deve ser bem interessante. :D

    ResponderExcluir
  3. Oie,
    Não conhecia o livro, e a capa não me chama atenção, mas gostei do enredo,parece ser interessante.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  4. esse tipo de livro deve ser daqueles que fazem vc chorar muito né?
    eu não sou muito fã de biografias, mas nesse caso eu abro uma exceção esse tipo de história faz com que vc repense o que está fazendo da sua vida

    ResponderExcluir
  5. Também tive curiosidade no livro desde que vi a capa, parece retratar muito bem suas memórias de uma maneira reflexiva, acho que toda a vida de Paul é interessante de acompanhar, tanto sua infância quanto a sua luta com o câncer, parece ser uma história emocionante e rica, quero muito ler

    ResponderExcluir
  6. As ironias da vida: um médico que precisava de um médico. A morte é a única certeza que todos temos e quando sua vida é tirada de vc deve ser desesperador. Pior ainda deve ser a indecisão do tempo preciso, como é citado na primeira quote.

    ResponderExcluir
  7. Que história intensa! Não sei se no momento conseguiria ler; mas normalmente eu conseguiria, mas são aquelas crises, sabe?
    Quem sabe quando melhorar. Parece-me ótimo!

    Bela resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto algumas coisas desse livro e ele tem bastante sentimentos mesmo.
    Parece que foi uma escrita bonita, é tudo contado de forma triste e bela e isso chamou atenção. Poético e apaixonado, deixa lições e faz pensar. Pode ser uma boa leitura, ele é forte.

    ResponderExcluir
  9. Mila, parece ser um livro lindo mesmo.
    Cheio de reviravoltas, lutas e muita emoção.
    Ainda não conhecia, mas agora já quero ler kkkk
    bjão
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, Mila.
    Quando vi esse livro nos lançamentos da Sextante, ele chamou bastante a minha atenção também. Não sou muito fã de livros de não-ficção, mas de vez em quando eu gosto de ler livros assim e me encantar e me encher de forças com essas histórias. Acho que leria.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Livros assim são tão tristes!
    Mas ainda assim, tenho vontade de ler, pois com certeza me fará refletir sobre certas coisas.
    A edição está linda!

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia este livro, geralmente não me interesso por este estilo de história, mas lendo um pouco mais sobre a história deste livro na sua resenha, fiquei bem interessada, parece ser um livro bem emocionante, sem dúvidas pretendo ler.

    ResponderExcluir
  13. Livros de relatos reais acabam comigo, fico com ressaca literária depois. A historia de Paul parece linda e intensa, apesar de triste. Pelos quotes parece ter uma narrativa ótima.

    ResponderExcluir
  14. Oi Mila, parece que esse é um daqueles livros intensos. A capa por si só não me chamou atenção, mas em contrapartida a sinopse e a resenha despertaram meu interesse.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  15. Oi Mila!!!

    Histórias de vidas são impactantes! Não conhecia o livro, mas parece ser bastante intenso!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  16. Oi Mila.
    Eu gostei bastante da premissa desse livro, mas infelizmente ele não faz meu tipo de leitura, não sou muito fã de livros que relatam fatos reais.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  17. Oi,
    Não gosto de Autobiografia mas devo admitir que esta deve ser muito emocionante. Para quem gosta desejo uma ótima notícia.

    ResponderExcluir
  18. Nossa,adorei essa resenha. Me chamou muito atenção. Vou colocar na minha lista com certeza.

    Visite; http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Mila, sua linda, tudo bem?
    Peço desculpas pela demora. Adorei sua visita, vim conhecer o seu blog e amei o layout é super delicado. Já estou te seguindo também. Quando eu li a sinopse desse livro e sobre a história do autor, eu já me emocionei. Fico pensando que ao abrir o livro irei me desmanchar. A impressão que você me deixou foi que realmente é um testemunho de vida. Fico triste com a ida dele, mas me alegro saber que ele foi feliz, e viveu a vida. Linda história!!! Não vejo a hora de ler!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!