Toda Poesia de Augusto dos Anjos

em 3 de maio de 2016
Toda poesia de Augusto dos Anjos

Autor: Augusto dos Anjos
Gênero: Poesia
Páginas: 320
Editora: José Olympio



Um dos poetas mais importantes e estudados do país em novo projeto gráfico.
A banalidade, o pessimismo, a morte, o escatológico, a ciência e o cotidiano são as principais matérias-primas para Augusto dos Anjos, autor paraibano que desafiou, de forma corajosa e independente da crítica, os formatos, as convenções e as temáticas tradicionalmente associadas à poesia de então. Contemporânea e ao mesmo tempo retrato de uma época, a obra de Augusto mantém-se questionadora e, portanto, necessária. A presente coletânea, cuja organização e prefácio são de Ferreira Gullar, é de enorme importância histórica e literária. Um verdadeiro presente.


Resenha


Nesta antologia com prefácio feito pelo Ferreira Gullar, uma análise crítica escrita em 1970, o Grupo Editorial Record mais uma vez nos surpreende e nos presenteia com esta bela edição para quem ama poesia guardar com muito carinho.

Eu particularmente aprecio muito ler poesias, procuro lê-las entre uma leitura densa e outra, para abrir minha mente e relaxar, durante a madrugada é um deleite.

Augusto dos Anjos só teve um livro publicado em vida, denominado EU, que infelizmente foi ignorado pela crítica e pelo público, faleceu aos trinta anos vitima de pneumonia. Na Semana de Arte Moderna, em 1922, sua obra conseguiu o devido valor, o autor então, passou a ser reconhecido como pré-modernista.

Sua obra hoje é estudada por estudantes de todo o país, o poeta trabalhou como professor de Geografia e Português, e também foi diretor de escola.

Sua marca era o pessimismo e a morte, ele escreveu poemas viscerais, que fizeram sucesso em seu tempo. 

“Augusto dos Anjos é um poeta do Engenho do Pau d’Arco, da Paraíba, do Recife, do Nordeste brasileiro, do começo deste século [20]. Essa não é uma referência meramente biográfica, externa à sua obra”, diz Gullar. “Não: sua condição de homem, concreta, histórica, determinada, informa os poemas que escreveu, e não apenas como causa deles, em última instância: é matéria deles. Com Augusto dos Anjos penetramos aquele terreno em que a poesia é um compromisso total com a existência”


Segue, abaixo um de seus poemas:


A Noite

A nebulosidade ameaçadora
Tolda o éter, mancha a gleba, agride os rios
E urde amplas teias de carvões sombrios
No ar que álacre e radiante, há instantes, fora.

A água transubstancia-se. A onda estoura
Na negridão do oceano e entre os navios
Troa bárbara zoada de ais bravios,
Extraordinariamente atordoadora.

A custódia do anímico registro
A planetária escuridão se anexa…
Somente, iguais a espiões que acordam cedo,

Ficam brilhando com fulgor sinistro
Dentro da treva omnímoda e complexa
Os olhos fundos dos que estão com medo!



Obra reeditada com nova capa e projeto gráfico, mais do que recomendado aos amantes de poesias e de literatura em geral!


Espero que tenham gostado e até a próxima,



17 comentários

  1. Com certeza o Augusto é um autor clássico e incrível ! Desde que comecei a estudar sobre ele me encanto mais por suas poesias, cheias de personalidades e tao à frente de seu tempo. Suas poesias são complexas e é preciso um entendimento para interpretá-las.
    Bom dia !

    ResponderExcluir
  2. Mesmo não sendo grande fã de poesia, achei a obra bem moderna e os versos que você mostrou me deixaram cativada pelo livro, acho que seria uma boa alternativa para começar a ler livros do gênero, começar por um livro lindo e atual

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou uma leitora assídua é/ ou uma fã declarada de poesia. Sim,eu as leio; mas prefiro aquelas mais românticas ,com rimas.
    Apesar disso ,achei essa edição muito bonita e ,com certeza, essa obra seria um belo presente ou aquisição para os amantes do gênero.

    www.emcadapagina.com

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada por poesia, não é atoa que o blog tem esse nome rs.
    Essa edição está linda, merece realmente um post todo especial assim.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  5. Na escola, lembro que uma professora de português nos apresentou algumas poesias do Augusto dos Anjos, lembro de ter ficado com nojo, pois falava algo sobre escarro hahah
    Mas hoje entendo melhor poesia e sei que ele estava querendo expressar algo bem maior que isso.
    Com certeza vai entrar pra minha lista de leituras!

    ResponderExcluir
  6. Bom, e uma vergonha eu dizer isso, mas não me lembro de conhecer nada desse autor, porém vi pelos comentários que ele e bem conhecido. Apesar de não me interessar muito por livros de poesia, gostei bastante dos temas abordados nas poesias, além de ter uma escrita de fácil entendimento, gostei bastante.

    ResponderExcluir
  7. Mais um bom livro do gênero. Nossa, como faz tempo que não leio nada assim. Dica anotada.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. Amo poesias porém não devo negar que não sou uma grande fã, mas foi bom saber da história dele, me chamou a atenção. Infelizmente, só deram-lê valor depois de sua partida, o que é muito triste.
    Pretendo ler mais clássicos e livros de atores brasileiros e acho que ele seria um bom começo.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Nanda.
    Infelizmente esse livro não é para mim. Eu não gosto muito de ler poesias. Prefiro mais ler histórias. Mas a edição parece estar muito bonita mesmo e para quem gosta deve estar ótimo.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Olá Nanda!
    Primeiramente, preciso dizer que mesmo não conhecendo o trabalho de Augusto dos Anjos, achei a capa desse livro absolutamente primorosa !!!
    Provavelmente não leria esse livro, apesar de gostar um pouco de poesia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Não leio muitos desse tipo. Na verdade, já faz um booooooom tempo que não pego um livro assim. Mas gosto, é bom de ler e faz pensar, tentar desvendar o que está sendo dito e as interpretações que pode ter é o que mais gosto nesse tipo de escrita. Esse parece muito bom, adorei o poema. E deu uma vontade de pegar pra matar a saudade desse tipo de livro. Nossa, faz tempo mesmo...

    ResponderExcluir
  12. Hey, tudo bom?
    Ainda não li nenhum livro de poesias, mas pretendo. Adoro poesias, as poucas que li me agradaram muito. Espero ler esse livro em breve e apreciar as poesias de Augusto dos Anjos.

    ResponderExcluir
  13. Não curto poesia. Acho tão difícil interpretar e isso acaba me frustrando. Lia nos tempos da escola, aquelas listas imensas dos professores, e até acho que é um pouco de trauma.

    ResponderExcluir
  14. O único contato que tive com Augusto dos Anjos foi no ensino médio e confesso que não me lembro de muita coisa sobre ele e de suas obras. Eu não sou um grande fã de poesias, mas gosto de te rum como cabeceira para ler de vez em quando, entender esse mundo poético é inspirador.

    ResponderExcluir
  15. Bom particularmente achei muito melancólica as poesias dele, e a Record sempre surpreendendo com ótimos livros.

    ResponderExcluir
  16. Oi Nanda.
    Gostei bastante da resenha, porém não gosto muito de poesia não, na maioria das vezes é muito confuso para que eu entenda.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  17. Augusto dos Anjos é um dos únicos autores de poesias que leio, gosto de várias.
    Não costumo ler muito, nem entendo bem kkkkk mas as dele leio de vez em quando, a minha mãe sempre falou muito dele, então peguei o gosto.
    bjss

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!