Resenha: O Fim de Tudo - Luiz Vilela

em 26 de abril de 2016



O Fim de Tudo
Autor: Luiz Vilela
EAN: 9788501104823
Gênero: Contos/ Crônicas
Páginas: 240
Editora: Record
Preço: R$ 34,90

Edição revista e repaginada do premiado livro de Luiz Vilela.
Nos 25 contos que compõem O fim de tudo, Luiz Vilela aborda, com seu estilo enxuto, a melancolia dos momentos fugazes, a dramaticidade extrema das despedidas – de vida e de morte –, situações que acentuam a ideia de que vivemos em um mundo cada vez mais reflexivo e golpeiam nossas emoções. Vilela traz o conflito e o equilíbrio entre metrópole e interior com personagens que não são propriamente felizes, sofrem promessas de felicidade frustradas.
O fim de tudo foi vencedor do Prêmio Jabuti de 1974, na categoria contos. Publicado originalmente pela editora Liberdade, fundada por Vilela e um amigo, em Belo Horizonte, é agora relançado pela Editora Record com atualizações e acréscimos.

Contos / Literatura Brasileira




Resenha



Luiz Vilela nasceu em 1942 em Ituiutaba, Minas Gerais, criado em uma família em que todos liam muito, onde haviam livros por todos os lados, com toda essa inspiração, não é de se espantar que aos 14 anos passou a publicar em um jornal local.

Com algumas premiações, Luiz Vilela participou de vários projetos literários, lançou vários livros, contos e romances.

O Fim de Tudo é uma edição revista e repaginada do autor, são 25 contos que compõem este livro, originalmente foi publicado em 1973, ganhando agora uma nova edição.

Quando li a sinopse fiquei muito interessada, ao ler que os contos de Luiz Vilela retratavam a melancolia dos momentos fugazes, o drama das despedidas de vida e de morte, a promessa da felicidade e a decepção, a frustração quando elas são quebradas, eu fiquei doida para ler, e pensei, nossa este livro deve trazer lições de vida, e eu adoro quando os livros me tocam profundamente.

Porém O Fim de Tudo não foi exatamente o que eu esperava, claro que encontrei contos maravilhosos, mais também encontrei a narrativa nostálgica e expressões antigas daquela época dos anos 70, encontrei palavras que não sabia que existiam, como biloca que seria bolinha de gude, cerveja casco escuro, casco claro, sobre a violencia de bairros residenciais, sobre a chegada da TV e de como as pessoas não saem mais na rua e só ficam em casa assistindo Tv.



Estes contos não são só sobre a morte de um ente querido ou até não tão querido assim, são contos que retratam a despedida de um ideal, o termino de um relacionamento, o reencontro de um homen com seus quarenta anos as brincadeiras de criança, o sentimento duro e cru das despedidas, ou seja, o fim de tudo e de todas as coisas.

Infelizmente a leitura não me ganhou como eu esperava, sem dúvida a linguagem rebuscada não me conquistou, não me conectei com vários personagens dos contos retratados, li palavras que não conhecia, era como ver aquelas séries antigas da globo, não sei se alguém viu ou lembra da Minissérie A, E, I, O... Urca, o ambiente, a maneira de falar, a maneira de se vestir, ao ler os contos, ás vezes me sentia imaginando todos esses cenários e foi legal, mas não é uma coisa que me agrade tanto na literatura.




20 comentários

  1. Oi Mila,
    já tinha ouvido falar do livro, mas nunca me interessei.
    Gostei bastante da sua resenha, principalmente pelos pontos negativos rs

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Essa edição me deixou mais curiosa, também amo quando acabo sendo inspirada por algum livro, acho que o autor tratara de maneira única sobre temas da vida e morte, com aquele drama que não falta em suas obras, acho que o autor devia ter explorado uma linguagem mais conhecida, mas espero conhecer seus contos e tirar minhas conclusões

    ResponderExcluir
  3. É muito complicado ler aquilo que não sabemos o que significa. Já me deparei com alguns livros assim e a leitura fica um pouco maçante. Eu não conhecia esse livro, mas gosto de contos. Principalmente pelo que ele promete, mesmo você colocando algumas críticas negativas, que levo muito em consideração. Que pena que foi uma leitura que não te agradou tanto.
    Bom dia !

    ResponderExcluir
  4. Apesar de sua resenha ter ficado incrível, esse não é o tipo de leitura que me agradaria no momento. Mesmo assim o livro está anotado.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  5. Apesar desse tipo de obra não fazer o meu estilo, eu gostei muito da sua resenha amiga! <3
    Mil beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Mila.
    Que pena que o livro não te agradou tanto. Eu não vou ler porque não sou muito fã de contos. Até leio mas só se não tiver outra coisa hehe. E achei a capa bem feia, já que repaginaram, deveriam ter feito uma capa mais bonita hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Olá Mila,

    Não conhecia esse livro ainda, não leio muito contos e pela sua resenha e sua ressalvas creio que não lerei.

    Beijos.


    deslumbreacessorios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mila! Quando li a sinopse e o comecinho da sua resenha, fiquei animada. Também gosto de ler sobre esses assuntos. Que pena que os contos foram por outro caminho, acho que também não curtiria tanto...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  9. Olá, Mila! Tudo bem?

    Não conhecia a obra, mas à principio fiquei bem curioso. Porém, minha curiosidade se tornou um pouco receoso, ao ler os pontos negativos que você citou. Enfim, quem sabe um dia eu leia, mas não vou colocar tantas expectativas.

    Adorei a resenha, bem sincera!

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. A sinopse do livro é bastante interessante, chamou minha atenção mesmo que contos nem sempre me agradem, nas poucas vezes que li livros de contos não conseguiram me prender. Uma pena que o livro não tenha sido o que esperava, apesar de um conto ou outro ter te conquistado, a escrita rebuscada em certos livros torna difícil algumas leituras.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Devo dizer que a capa e a sinopse não me agradaram muito, lendo o começo da resenha pensei que estava errada e que seria algo emocionante, porém vi que tabmém não me agradou. É complicado quando lemos palavras no qual não sabemos os significados, pois precisamos de um dicionário ou temos que pesquisar no google, até hoje tenho uma lista de palavras que não conheço mas não pesquisei ainda por preguiça hahha, prefiro evitar livros assim se não fico perdida, mas uma leitura nunca é demais, né? Mesmo não gostando é sempre bom ler algo(mas mesmo assim, acho que não leria).

    ResponderExcluir
  12. Oi Mila...

    Gostei da resenha e de sua sinceridade, não sou muito fã de livros que retratam contos, não sei simplesmente não me agrada, que pena que essa leitura não funcionou para você, gosto muito de livros que me faz refletir entendo a sua frustração.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  13. Oi Mila! Que pena que o livro não te agradou tanto, não é o tipo de livro que costumo ler e pela resenha eu não consideraria ler em algum momento.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  14. Contos não são a minha leitura favorita. Sempre fico com a sensação de que faltou algo. A ideia de "O Fim do Tudo" é muito boa, mas acho que não seria uma leitura a me prender.

    ResponderExcluir
  15. Também gosto muito de livros que conseguem me emocionar e é uma pena que O Fim de Tudo não te agradou tanto.
    Eu gosto muito de livros de contos, apesar de não ler tanto quanto eu gostaria, e quando eu olhei esse livro eu pensei a mesma coisa que você, que se tratava de contos sobre vida e morte, e não sobre perdas em gerais. Acho que esse livro é bom pra quem viveu na época em que se passa as histórias, já que temos muita nostalgia. Esse livro, infelizmente, eu vou deixar passar... beijo!

    ResponderExcluir
  16. Já ouvi falar desse livro antes mas ,por tratar - se de contos, nunca me interessei realmente por ele e ,agora, lendo a resenha acho que não seria mesmo uma leitura que me agradaria mesmo que não dê testasse de contos ,visto que , eu gosto de conhecer a linguagem utilizada num livro o que ,pelo visto, não é o caso aqui.

    www.emcadapagina.com

    ResponderExcluir
  17. Adoro livros de contos e adorei essa série que citou, AEIO, Urca, pena que a leitura não correspondeu as suas expectativas...

    ResponderExcluir
  18. Oi Mila, tudo bem?
    Eu não curto livros de contos. E pela sua resenha, perebi que também não irá me agradar.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  19. Eu gosto de livros de contos, mas ao mesmo tempo não são todas as histórias clássicas, cheias de palavras rebuscadas, que me agradam. Talvez eu gostasse desse livro, mas também há a possibilidade de não gostar, então acho que não leria.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  20. Gosto de livros de conto e esse pareceu interessante por já ser mais velhinho. As expressões antigas são legais pra ver como a linguagem mudou e tal, acho isso interessante. E tem bastante história, deve ser bom de ler ao poucos ou de uma vez mesmo, porque é leitura rápida. Gostei da dica.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!