Resenha: Holy Cown - David Duchovny

em 15 de abril de 2016




Holy Cow: Uma fábula animal
Autor: David Duchovny
EAN: 9788501106889
Gênero: Romance estrangeiro
Páginas: 208
Editora: Record
Preço: R$ 35,00



Elsie Bovary é uma vaca muito feliz em sua bovinidade. Até o dia que resolve sair sorrateiramente do pasto e se vê atraída pela casa da fazenda. Através da janela, observa a família do fazendeiro reunida em volta de um Deus Caixa luminoso – e o que o Deus Caixa revela sobre algo chamado “fazenda industrial” deixa Elsie e tudo o que ela sabia sobre seu mundo de pernas para o ar. A única saída? Fugir para um mundo melhor e mais seguro. Assim, um grupo para lá de heterogêneo é formado: Elsie; Shalom, um porco rabugento que acaba de se converter ao judaísmo; e Tom, um peru tranquilão que não sabe voar, mas que com o bico consegue usar um iPhone como ninguém. Munidos de passaportes falsos e disfarçados de seres humanos, eles fogem da fazenda e é aí que a aventura deles alça voo – literalmente.





Resenha


Não costumo ler livros com temática engraçada, como comédias por exemplo, e este livro chegou cedido pela editora e não mentiria em dizer que foi uma grata surpresa.

Uma leitura pra lá de espirituosa, o astro da série de ficção científica Arquivo X, nos apresenta a Elsie, uma vaca, que sonhava em fugir da fazenda onde morava e ir para a Índia, pois ouviu dizer que por lá as vacas eram sagradas.






“A maioria das pessoas acha que as vacas não pensam. Oi. Peraí que vou reformular essa frase: a maioria das pessoas acha que as vacas não pensam, e que não têm sentimentos. Oi, de novo. Eu sou uma vaca, meu nome é Elsie (é, eu sei). E isso não é conversa para boi dormir. Viu? Nós pensamos, sentimos e fazemos graça, a maioria de nós, pelo menos. Minha tia-avó Elsie, de quem herdei o nome, não tem o menor senso de humor. Nenhum. Zero. Ela não gosta nem de piadas de seres humanos fazendo coisas idiotas”


Como fugir para um lugar tão longe não seria fácil, ela se uniu a um porquinho judeu chamado Shalom que almeja viver em Israel, e a Tom, um peru que é ótimo com tecnologia.



Apesar de aparentar ser apenas um livro bobinho, infantil até eu diria, a realidade é que se trata de debater sobre temas sérios e em evidencia no mundo atual, vegetarianismo, crueldade contra os animais, humanidade e dignidade.

Muito bom lermos livros assim no meio de tantos dramas e livros mais densos, Holy Cown é o tipo de leitura leve, gostosa e muito divertida, merece ser lido e relido tantas vezes acharmos necessidade de boas risadas, e digo mais são piadas inteligentes.






Só do fato de ter como autor, o ator David Duchovny, já não pensaria duas vezes em ler, sou mega fã dele e da sua série mais famosa.

OBS: Imagens tiradas da internet.


Até a próxima,




17 comentários

  1. Estou com o livro aqui em casa e quero muito ler, já que sou uma grande fã de Arquivo X e acompanho as carreiras dos atores.
    Espero terminar a leitura satisfeita como você.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com.br

    ResponderExcluir
  2. Fiquei animada quando soube do lançamento, um livro divertido e com uma dinâmica interessante, a resenha me fez ter mais ansiedade ainda, parece ser rápido de ler e até conseguir dar umas risadas

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nanda!
    Eu jurava que esse livro seria infantil. Quebrei a cara haah
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  4. Ele me parece ser, acima de tudo, um livro critico. Claro que pela capa eu nem olharia kkkk mas gostei da sua resenha, e também adoro os livros da Record, acho-os bastante inteligentes.
    Bom dia !

    ResponderExcluir
  5. Também não sou muito de ler livros desse tipo, porém achei o livro tãooo fofo e lindo que deu até vontade de comprá-lo.
    Realmente parece ser um livro infantil, mesmo lendo a sinopse, porém acho que além das crianças poderem ler, os adultos também podem até porque é um livro crítico e é sempre bom ler um livro como esse.
    Esse livro é tão lindo e parece ser tão divertido que acho que vou até adicionar na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  6. A premissa desse livro é sem dúvida bastante inusitada, e fiquei curiosa para conferir como conseguiram debater sobre assuntos sérios de forma leve e engraçada.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Nanda!
    Em tempos de tanta violência e notícias desagradáveis, ler um livro que nos faz rir é bom demais.
    Gosto muito de livros com animais e esse é bem diferente.
    “O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista especial de aniversário em abril: com 6 livros 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Nanda.
    Eu já estava muito curiosa para ler esse livro. Me encantei com a premissa dele e dele ser bem diferente do que estou acostumada a ler. Mas não tinha percebido que o autor era o Mulder. Agora sim que preciso conferir hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi, Nanda!
    Que capa mais fofinha, confesso que não sou muito fã de livros desse gênero, mas fiquei com vontade de ler, não sabia que o autor era o ator David Duchovny *O*

    Beijos,
    Elidiane Ferreira
    Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Esse não é exatamente o tipo de livro que leio muito, mas aahh se não adorei essa história! E tinha achado que era infantil e bobinho mesmo. Mas aí veio as resenhas e percebi que é bem mais que as aparências. Parece ser bem divertida, tem umas críticas boas e ainda é um livro que prende pela forma espirituosa de ser. Queria ler também.

    ResponderExcluir
  11. Pela capa me pareceu mesmo tratar- de de um livro infantil o que ,por sua resenha, não é. Gostei de saber que se trata de um.livro divertido com piadas inteligentes. Fiquei bastante interessada nos assuntos abordados que ,eu pelo menos, não vejo em muitos livros.

    www.emcadapagina.com

    ResponderExcluir
  12. Essa é a segunda resenha que leio, porém não gosto muito da temática proposta no livro.
    Apesar de parecer ser muito bom e engraçado, no momento para mim, não seria uma leitura a considerar não.
    Mas dizer que uma vaca que quer ir para a Índia é engraçado, há isso é.
    Bom Dia.

    ResponderExcluir
  13. Adorei! Lembrei muito de "A Fuga das Galinhas". Nada mais é bobinho hj em dia, todo leitura é aproveitável. Até em livros infantis sempre tem algum tema atual para ser debatido, mensagens.

    ResponderExcluir
  14. Holy Cow é um livro que desde que vi nos lançamentos do mês me atraiu atenção, gostei da resenha do livro e da pra perceber que é um livro bem divertido e ao mesmo tempo crítico.

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Gostei da ideia do livro!
    parece ser bem bonitinho e divertido.
    Esse tema é bem interessante, pois os animais sofrem tanto e muita gente não dá a menor importância pra isso, só querem saber de comer e nem ligam para a dor que os bichinhos sofrem.

    ResponderExcluir
  16. Já li várias resenhas sobre esse livro e sempre fico ainda mais animada para começar a leitura. Realmente, olhando assim, parece ser uma leitura bem bobinha, mas acho que esse livro engana pela aparência. Gosto muito do fato de, apesar de ser um livro leve, ele aborda questões importantes, como o vegetarianismo e a agressão em animais. Já adicionei na lista e não vejo a hora de lê-lo. Beijo!

    ResponderExcluir
  17. Tenho muita curiosidade pra ler esse livro. No começo pensei que fosse um livro infantil, mas depois da resenha vi que não é, e que parece ser muito bom. Queria saber o que acontece com a Elsie.

    Abraços :)

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!