Resenha O Que Há De Estranho Em Mim | @editoraarqueiro

em 12 de fevereiro de 2016




O Que Há de Estranho Em Mim
Gayle Forman
Ano: 2016 / Páginas: 224
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. 

Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. 

Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.


Ficção / Romance









Adoro a narrativa da autora Gayle Forman, de seus livros eu já li "Se eu Ficar", "Eu estive Aqui", que para mim foi o melhor até agora e "O que há de estranho em mim". Fiquei apaixonada pelo enredo de "Eu estive Aqui", tão profundo e verdadeiro.


Iniciei a leitura de "O que há de estranho em mim" com um sorriso no rosto, ao constatar que a narrativa da autora me ganhou logo nas primeiras páginas, porém algumas coisas me incomodaram, talvez pelo fato de nossa protagonista ter apenas 16 anos, sendo que por este motivo encontramos um diálogo mais jovem, com certas gírias e expressões.

- CTR?- Porra, novata! - exclamou V. - Centro de Tratamento Residencial, nunca ouviu falar? Chamam de escola, mas na verdade é um manicômio, um reformatório, um campo militar para correção de desvios comportamentais, um depósito de adolescente desajustados e rejeitados pelos pais."


Neste livro conhecemos Brit Hemphill, nossa protagonista, a quem conhecemos profundamente, sejam suas dúvidas e emoções e até seu relacionamento com seu pai, madrasta e meio-irmão, ela é aquela adolescente revoltada, tem respostas rápidas, sabe ser ríspida quando quer, não tem muito respeito com os mais velhos, típica garota arredia.


Também conhecemos sua história, seu passado e tudo o que aconteceu com sua mãe, seu pai me pareceu aquele cara que não sabe muito bem o que fazer para tomar as rédeas da família, não conhecemos muito da madrasta ou Monstra que é como Brit a chama, seu pai insiste que Brit a chame de mãe, (sem noção). Nada de fato está ajudando Brit neste momento, seu consolo e válvula de escape é a sua banda Clod, Brit não quer ter contato com a Monstra que depois de ficar grávida piorou consideravelmente seu relacionamento com Brit, seu modo de agir simplesmente seria má influencia para a criança que está por vir.



Assim, seu pai leva Brit em uma viagem de férias, acontece que o destino não será favorável para nossa protagonista, ela irá parar em Red Rock, um reformatório, seu diagnóstico é Transtorno desafiador opositivo e a terapia do lugar não é bem o que Brit esperava, se a palavra bullying me veio à mente é pouco para o que as jovens no internato passam, os métodos poucos ortodoxos como insultos verbais, trabalhos repetitivos, caminhadas escaldantes de baixo do sol, com direito a represália por mau comportamento podendo ir para a solitária e cair de nível, possibilitando assim mais tempo em Red Rock.


Bom, acho que já falei demais, quanto aos personagens, foram muito bem construídos, seus diálogos deram uma real imagem de cada um, em Red Rock conhecemos Bebe que de longe é a mais espontânea, V a mais lógica e esperta, Martha é a que sofre mais por ser gordinha, também conhecemos Cassie que junto com Brit formam as Irmãs Insanas.


A narrativa da autora é fluida, rápida e concisa, a diagramação é simples e a capa maravilhosa, combina perfeitamente com o enredo do livro, ouso dizer que é mais bonita e bem feita que a original publicada em 2007 no seu lançamento.



Este livro embora tenha gostado muito, não foi melhor que "Eu estive Aqui", alguns desenvolvimentos contraditórios, alguns diálogos que soaram estranhos, é um livro que gostei muito, porém tem aquele 1% fora do lugar, e o motivo talvez seja porque este é um dos primeiros livros da autora e de lá para cá ouve desenvolvimento melhor em seus livros.


Resumindo, "O que há de estranho em mim" não superou minhas expectativas, mas de longe não foi um livro ruim, foi ótimo conhecer a história e infelizmente perceber que de fato existem ainda que poucos reformatórios assim, pois a autora fez pesquisas, conversou com adolescentes que passaram por instituições parecidas ou até pior, entrevistas com pais e mães que enviavam seus filhos pensando estar ajudando quando de fato estavam fazendo o contrário e é toda esta base de informações que Gayle busca para seus livros que me faz aplaudir de pé esta autora espetacular.



Beijos




22 comentários

  1. Como estudo psicologia, quando soube do que o livro se tratava já fiquei entusiasmada, só que achei que a personagem tivesse algum problema, mas na verdade quem tem problema e a família dela, ainda vou insistir na leitura, quem sabe acabo gostando da história como você.

    ResponderExcluir
  2. O enredo é muito interessante, não é um livro que eu gostaria de ler agora. Porém, despertou o meu interesse sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nem um livro da Gayle Forman, mas pretendo ler O Que Há de Estranho em Mim, pena que o livro não superou suas expectativas, eu espero gostar da história.

    ResponderExcluir
  4. Oi Camila, tudo bem?
    Eu achei a premissa deste livro bem interessante e pela sua resenha dá para perceber que tem um bom enredo. Não sei se leria neste momento, mas vou deixar na lista.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Mila, o único livro da Gayle Forman que li foi o que virou filme, muito antes dele ser, quando foi publicado pela Rocco. Sei lá, ainda não me identifiquei com a autora. Estou há mais de um ano com "Apenas um dia" parado e tenho tenho "Apenas um ano" também. Mas gostei da sua resenha você dá uma amplidão da leitura

    ResponderExcluir
  6. Mila!
    É por isso que gosto dos livros da autora: ela sempre pesquisa antes de escrevê-los e saem bem feitos.
    Gostaria de ler esse porque fala sobre o que passa nnos reformatórios e como os pacientes são tratados.
    “A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior perdoa, a inferior condena.”(Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Top Comentarista fevereiro, 4 livros e 3 ganhadores, participe!

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila, também gosto da forma como a autora narra seus enredos, mas confesso que este livro específico não caiu nas minhas graças.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. Mila,
    Como vai,querida?
    Gente,to por fora de muita coisa no mundo da literatura :(
    Não li nenhum dos citados da Gayle.

    Beijos e se cuida
    Tenha um excelente final de semana
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Camila, adorei a resenha! Gayle Forman tem uma escrita maravilhosa, estou curiosa para ler esse.
    Não conhecia seu blog, adorei aqui e já estou seguindo. Parabéns pelo bom trabalho!
    Beijos,
    Carol, Fantasma Literário
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Aí meu Deus...
    Como eu quero ler esse livro, já perdir a conta de quantas resenhas eu li sobre ele, gostei muito da sua, espero em breve estar me deliciando com essa leitura.

    ResponderExcluir
  11. Oi Camila!! Tudo bom?

    Eu conheço os livros da Gayle, eu já li "Se eu Ficar" que é um livro maravilhoso <3 , mas nunca li nenhum outro livro dela. Tentei ler a sequência de Se eu Ficar, mas não gostei e abandonei a leitura. Quem sabe um dia eu volte a ler? Mas com certeza pesquisarei mais sobre os outros livros dela que me parecem interessantes!! :h Adorei a sua resenha! :n

    Abraços!
    Gabriel Sidney
    www.nemteconto.org

    ResponderExcluir
  12. Oi Milla!
    A história desse livro parece ser muito interessante! Eu ainda não li nada da autora, mas esse foi o livro dela que mais me interessou até agora.
    Pena que ele não atingiu suas expectativas, mas parece ser uma boa leitura.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  13. Esse livro anda me deixando bastante curiosa, as resenhas andam sendo positivas até agora e como já ouvi falar muito da autora, acho que tem potencial para me agradar. O que a protagonista e as garotas passam é triste, são julgadas insanas somente porque seus pais e familiares não sabem como lidar com elas, o pior é saber que isso acontece na vida real. Os livros refletem nosso mundo e infelizmente, não é o mais belo de todos. Acho que a leitura vai ser bem interessante, apesar dos problemas que encontrou durante a leitura.
    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Os unicos livros que li da autora foram Se eu ficar e sua continuação, pelo jeito os livros dela giram em torno do drama, e põe drama nisso! Tenho interesse em ler o livro e espero gostar, Embora tenha certeza que não se tornará favorito.

    ResponderExcluir
  15. Os unicos livros que li da autora foram Se eu ficar e sua continuação, pelo jeito os livros dela giram em torno do drama, e põe drama nisso! Tenho interesse em ler o livro e espero gostar, Embora tenha certeza que não se tornará favorito.

    ResponderExcluir
  16. Oi Mila,
    Estou ansiosa para ler mais livros da Gayle, sei que ela está lançando muita coisa e está até difícil acompanhar! hahaha Mas esse chamou minha atenção, porque é sempre bom ler livros jovens, ainda mais tratando de uma adolescente em um reformatório.

    Beeijos, Paola
    uma-leitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. O livro aborda um tema muito interessante e pouco discutido, acho que a autora consegue narrar esses assuntos mais sérios de uma forma ótima. Muito bom também sabermos do trabalho de pesquisa que ele teve. Ansioso p/ ler! Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito dos livros dela e Se eu ficar e Eu estive aqui foram livros que mexeram comigo e são lindos, acho que os melhores dela que li também. Mas todos que leio dela adoro, então...
    Espero gostar bastante desse, é uma trama muito boa pelo jeito. Pode ser que não ache o melhor dela, mas penso que vou adorar essas história e estou ansiosa pra ler também!

    ResponderExcluir
  19. Acho Gayle Forman mórbida demais... nunca li nada da autora, mas quanto mais leio resenhas menos quero ler os livros.

    ResponderExcluir
  20. Achei a ideia dessa autora nesse livro, genial! Aborda um tema muito marcante, ja esta na minha lista desde o lançamento.

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Quando vi esse livro no lançamento ele não me chamou muita atenças mas lendo a resenha gostei bastante principalmente do temas abordados e gostei dessa amizade das meninas !!

    ResponderExcluir
  22. Se os outros livros de Gayle foram ruins para mim, imagine esse, nem vou ler.
    Beijos

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!