Resenha: As Pontes de Madison - Robert James Waller

em 29 de maio de 2015

Sinopse

O ano é 1965, e a cidade de Iowa, interior dos Estados Unidos, parece estar ainda mais quente nesse verão. Francesca Johnson, uma mãe de família que vive uma vida pacata do campo, não espera nada além dessa temporada do que o retorno dos filhos e do marido, que viajaram. Sua tranquilidade, porém, será interrompida com a chegada de Robert Kincaid, um fotógrafo de espírito aventureiro que recebeu a missão de registrar as belíssimas pontes de Madison County.
Francesca e Robert comprovaram para o mundo que o valor das coisas está realmente na intensidade que elas carregam e não no tempo que duram. Casada, mãe, Francesca não deveria ter sentimentos tão fortes por esse fotógrafo. Assim como ele, um homem tão livre, nunca se viu tão preso a alguém que acabou de conhecer. E é justamente assim que as paixões intensas funcionam: é como ser atingido por um raio quando menos se espera, e, de repente, seu corpo e sua existência estão preenchidos de energia, sem ter como voltar atrás para o estado anterior. E perdemos todo e qualquer pudor ao ver que é possível, uma vez mais, encontrar espaço para dançar.
As pontes de Madison dá voz aos anseios de homens e mulheres de todo mundo e mostra, por meio desse encontro fortuito e avassalador, o que é amar e ser amado de forma tão ardente que a vida nunca mais será a mesma.












Título: As Pontes de Madson
Autor: Robert James Waller
Tradução: Alice Klesck
Páginas: 192
Edição: 1ª
Editora Única
Ano: 2015



"As Pontes de Madison dá voz aos anseios de homens e mulheres de todo mundo e mostra, por meio desse encontro fortuito e avassalador, o que é amar e ser amado de forma tão ardente que a vida nunca mais será a mesma.Ele me deu uma vida inteira, um universo, e transformou minhas partes fracionadas em um todo."


A Editora Gente nos presenteia com esta belíssima edição comemorativa do clássico que encantou gerações, As Pontes de Madison.

Este é um livro curtinho e baseado em fatos reais, sobre o amor entre uma senhora italiana casada, Francesca Johnson e Robert Kincaid, um fotógrafo da National Geographic que estava em sua cidade a trabalho.

Robert passava em frente da casa de Francesca quando resolve parar para perguntar onde ficava uma das pontes que queria fotografar, assim ela se oferece para levá-lo até lá pessoalmente e começam a se aproximar.

O marido e os filhos de Francesca estavam ausentes por quatro dias devido a negócios, nesse período, desenvolve-se um dos mais bonitos romances que já tive o prazer de ler, uma paixão avassaladora e atemporal.

“Não tenho certeza se você está dentro de mim, ou que estou dentro de você, ou que eu a possuo. Pelo menos, não quero possuí-la. Acho que ambos estamos dentro de outro ser que criamos, chamado “nós”.”

A paixão proibida entre eles, não é tratada como algo negativo, muito pelo contrário, eles veem como o verdadeiro amor tardio, e se lamentam muito sobre isso ao longo da história, que é bastante filosófica.

Não posso me alongar muito e a sinopse entrega bastante, só posso ressaltar que o filme é muito fiel ao livro, e claro, atores de peso como Clint Eastwood e Meryl Streep nos papéis principais, é um convite a uma boa sessão de cinema em casa.

Um clássico para ler e reler, que fala sobre responsabilidades, relações de amor maduras e escolhas, essas que decidem nosso futuro.
  

Capas dos DVDs:




Trailer original do filme abaixo:



Espero que tenham gostado, até a próxima,


Nanda

Filme Insurgente

em 28 de maio de 2015



Nome original: Insurgent
Gênero: Romance, Ação
Direção: Robert Schwentke
Roteiro: Akiva Goldsman, Brian Duffield
Duração:119 minutos
Elenco: Shailene Woodley, Theo James, Octavia Spencer, Jai Courtney, Ray Stevenson, Miles Teller, Zoe Kravitz.




Sinopse



Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) agora são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet), líder da Erudição. Em busca de respostas e assombrados por prévias escolhas, o casal enfrentará inimagináveis desafios enquanto tentam descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.







Para as pessoas que não assistiram Divergente (2014), um pequeno resumo didático acelerado apresenta a história, explicando as facções e as suas funções para o sistema. Caso, você tenha afinidade com mais de um grupo, você é diagnosticado como divergente e precisa ser eliminado em prol da comunidade. Esse é o ponto crucial do filme. Numa sequência de cenas sobre a nova “caça as bruxas”, ou melhor, divergentes, o combate de Tris, o símbolo dos divergentes, contra a metódica e fria  Jeanine. Este enredo expõe poucos personagens coadjuvantes, raras tramas secundárias e um roteiro repleto de cenas de ação e deficiência em diálogos lógicos convidativos.




A principal importância para o diretor é transformar o segundo filme num show de cenas rápidas de lutas, armas, simulações arrebatadoras e uma protagonista dividida sobre os seus sentimentos e ações, passando por todas as fases clichês do “escolhido”. Caso tenha sido este o objetivo, ele foi concluído com sucesso. Todavia, houve uma fragmentação de emoções e reflexos do livro.

Em minha opinião, o segundo livro Insurgente foi o melhor livro da trilogia, ele tinha aquela emoção impregnada nas páginas, os diálogos bem construídos e a reviravolta exprimida nas linhas de pura adrenalina. Eu senti falta de muitas coisas no filme, da facção encantadora da Amizade, da arvore que a Tris sempre mencionava e outras coisinhas. E ainda tive o desprazer de comprar o ultimo livro, eu deveria ter feito uma fogueira com ele, só assim ele teria servido para alguma coisa. Mas, isso é outra história.



A jovem atriz Shailene Woodley constrói uma personagem empolgante, como nos filmes corriqueiros de guerra, ela corta o cabelo curto e manuseia as armas de fogo como um soldado. A sequencia de cenas de lutas no trem, nos convida a conhecer uma Tris, mais feroz e quem sabe voraz, são cenas impactantes e bem feitas, para descrever a força da personagem, que assemelha-se a uma super-heroína, o que comprova ainda mais a sua divergência.

Para mim, o ator Miles Teller, o Peter é um coadjuvante admirável, com uma personalidade irônica e bem humorada, nas pequenas cenas em que aparece consegue conquistar a atenção de todos, com os diálogos de humor ácido e ações surpreendentes. Já o querido Quatro para um ajudante eficiente de Tris, uma versão de Peeta soldado em zona de guerra.



Insurgente mantém a linha de privilegiar as mulheres em posições de liderança. Tris não é uma mocinha recatada e puritana, como em certas adaptações literárias. Ela toma iniciativa, tem suas próprias opiniões, luta, salta, tem desejo sexual e cultiva o anseio de guerreiro para fazer justiça. A adaptação também inclui rápida discussão sobre as classes minoritárias, como são tratadas perante a sociedade e sendo levadas a ser a culpada por problemas sociais.

Enfim, Insurgente é o tipo de trama envolvente com cenas de ação, mocinha forte e um mocinho protetor. Tem algumas semelhanças entre Jogos Vorazes-A Esperança, o que me despertou a vontade de procurar o Tordo na espreita de alguma cena, principalmente na marcante cena de Katniss visitando o hospital, que é parecida com a chegada de Tris na comunidade dos Sem-Facções. Fora isso, são apenas detalhes. Bom filme para passar uma tarde de sábado do cinema comendo pipoca.


Beijos azuis!




Trechos de Quarta #Teaser

em 27 de maio de 2015



Trechos de Quarta (Teaser Wednesday) #107

Qualquer um pode jogar, basta fazer o seguinte,
Pegue sua atual leitura
Escolha seu “trecho” preferido,
Compartilhe um “trecho” do livro
Compartilhe o título e o autor também...





Dani Atkins



– Não, não, vão vocês dois e se divirtam. Não vão querer que eu vá junto e estrague o jantar de vocês. Além disso, tenho que preparar o quarto de hóspedes para Matt.Touché, pai, muitíssimo bem.


Beijos



Resenha | O Caminho Certo |

em 26 de maio de 2015




O Caminho Certo - Até onde a morte pode mudar a vida de uma pessoa? Paloma sempre teve tudo o que quis, até ver seu mundo desmoronar no dia em que sua mãe comete suicídio. Na longa busca pela superação conhece Ricardo, um rapaz intenso, pronto para virar sua vida de cabeça para baixo. Ela é mimada, ele não quer entregar seu coração novamente. No entanto, ambos carregam cicatrizes do que já viveram. Um romance trágico e improvável. Qual será o caminho certo?
Um grande amor é capaz de curar um coração partido?








O Caminho Certo
Caminhos # 1
Ana Martines

ISBN: B00UIPWJCO
Ano: 2015 / Páginas: 360
Idioma: português 
Editora: Independente


O Caminho Certo, livro de estréia de uma grande amiga blogueira e claro que eu tinha que conferir. Este livro foi lançado de forma independente e você pode comprar na Amazon.


Paloma é aquela típica patricinha que tem tudo, tem dinheiro, é mimada, supérflua e só tem amigos interesseiros, até o dia do seu aniversário do qual seu mundo vira de cabeça para baixo, o dia começa muito mal quando Paloma encontra sua mãe morta, suicídio, no mesmo dia de seu aniversário, que belo presente não é mesmo? Neste dia ela percebe como seu pai é, ele que lhe oferece um cartão sem limites não consegue consolar sua filha que se encontra em desespero, a única pessoa que parece notar a frágil Paloma é o motorista.

A dura realidade faz aos poucos uma mudança em Paloma, seu jeito de agir, de ver as pessoas a sua volta, neste drama Paloma conhece Miguel que mais parece um anjo em sua vida, ele tem um irmão, estilo Bad Boy e é ele que vai conquistar o coração de Paloma, mas antes disso Paloma ainda vai ter muitas surpresas, senti muita pena dela e acho que é uma tremenda de uma azarada, eu não queria nunca estar na pele dela, admiro como ela lidou com todas as mudanças, ela cresceu, conheceu mais de sua mãe através de um diário.

Ricardo também tem muitas cicatrizes e lidar com uma garota mimada não está nos seus planos, ele foi até um pouco rude com nossa protagonista, aos poucos ele conhece a verdadeira Paloma e toda dor que ela carrega, ele quer proteger a garota a todo custo, nem que para isso tenha que passar por cima do pai de Paloma.

Os personagens são marcantes e bem definidos, eu gostei muito de Miguel e sua amiga - namorada. hehe

A Capa é linda, não encontrei erros, na verdade não lembro de erros na gramática, o estilo é um New Adult, o livro é muito bom, não posso dizer que foi um livro surpreendente, sabe quando você não espera o que vai acontecer, fica surpresa com os acontecimentos, infelizmente em 70% da leitura tive um deslumbre de saber o que estava por vir, mas mesmo assim, Ana Martines me surpreendeu em certo ponto, que contraditório não é mesmo, veja bem, a leitura ficou previsível e ao mesmo tempo não, apesar de tudo a autora conseguiu me surpreender. Parabéns Ana, eu adorei seu livro e desejo muito sucesso.

Aguardando para o próximo volume, acho eu que será a história de Miguel.

Beijos




News | #MochilãoDaRecord |

em 25 de maio de 2015


Ola meus amores, em breve o Grupo Editorial Record vai visitar 10 cidades em seu novo projeto, #MochilãoDaRecord é o mais novo envento da Editora e vai contar com presença ilustre de várias convidadas. Será do dia 29/05 ao dia 14/06.


Confiram:



Abaixo segue as datas e os locais do #MochilãoDaRecord

29/05 –> Fortaleza
30/05 –> Recife
31/05 –> Salvador
05/06 –-> Porto Alegre
06/06 –> Floripa
07/06 –> Curitiba
11/06 –> Brasília
12/06 –> Rio de Janeiro
13/06 –> BH

14/06 –> SP


Beijos



Resenha | O Milagre - Nicholas Sparks |

em 22 de maio de 2015


O Milagre - Jeremy Marsh é um jornalista cético que dedica a vida a investigar e desmentir fenômenos sobrenaturais. Ele está no auge do sucesso, prestes a ir trabalhar na TV, quando recebe uma carta curiosa.
Nela, uma senhora relata a ocorrência de luzes estranhas e fantasmagóricas no cemitério de Boone Creek, uma pequena cidade na Carolina do Norte. Farejando uma boa história, Jeremy sai de Nova York e vai passar uma semana lá.
Quando começa suas investigações, ele conhece a obstinada Lexie Darnell. Responsável pela biblioteca local, ela está determinada a proteger as pessoas e a cidade que tanto ama - e nem um pouco disposta a confiar no forasteiro. Depois de sofrer pelo término de dois relacionamentos, ela tem duas certezas: a primeira é de que seu lugar é em Boone Creek, e a segunda é de que não se pode acreditar num homem tão sedutor quanto Jeremy.
O que ela não imagina é que o jornalista também tem suas feridas. Ele nunca conseguiu superar completamente a dor de seu casamento desfeito e a frustração de saber que jamais poderá ser pai.
Enquanto tenta descobrir a verdade por trás das luzes do cemitério, Jeremy tem que desvendar também os próprios sentimentos e se vê diante de escolhas muito difíceis, entre elas a de voltar para a vida que conhece em Nova York ou fazer algo completamente novo: acreditar.
O milagre é um romance que explora os maiores mistérios de todos: os do coração.









O Milagre
Nicholas Sparks

ISBN-13: 9788580414011
ISBN-10: 8580414016
Ano: 2015 / Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Arqueiro

Nicholas Sparks não é meu autor favorito, li poucos livros dele e acho que posso dizer que o autor tem um dom de tocar o leitor.

O Milagre não foi o melhor livro que li do autor, acho que esperei demais, muita expectativa e acabei me decepcionando um pouco, algumas vezes eu senti sono ao ler suas páginas e isso me fez demorar um pouco para terminar a leitura, infelizmente demorei a chegar naquele ponto onde não se quer largar o livro.

Neste livro conhecemos Jeremy Marsh, é jornalista e adora investigar casos sobrenaturais, fica mais conhecido quando desmascara Clausen na TV, Clausen escolhe pessoas aleatórias e fala sobre seus entes queridos que já passaram desta para melhor.

"Embora soubesse ser muito improvável, fantasiava com o que aconteceria se Clausen o escolhesse. (...) E, como se Deus também não estivesse muito empolgado com o que Clausen estava fazendo, foi exatamente o que aconteceu."

Jeremy consegue desmascarar Clausen e com isso fica mais conhecido, ele recebe uma carta de uma senhora que relata luzes estranhas e fantasmagóricas no cemitério de Boone Creek, é uma pequena cidade na Carolina do Norte e ele vai em busca deste novo desafio, entender o que está acontecendo nesta pacata cidade pequena onde o prefeito faz excursões para ver as tais luzes.

Em Boone Creek Jeremy conhece Lexie que é responsável pela biblioteca, Doris que é a senhora que mandou a carta e diz ser sensitiva e outros mais.

Jeremy fica fascinado por Lexie que a principio se mostra intocável e inflexível, mas aos poucos eles vão se aproximando e daí nasce um lindo sentimento.

Um dos personagens que curti de cara foi Doris, ela me conquistou com sua simplicidade e simpatia.

"- Não gosto de enterros. Me fazem pensar que eu tinha que ir mais na igreja para acertar as coisas antes que seja tarde demais. Já sentiu isso?"

Gostei muito do desfecho final, tirando as partes dos diários e algumas passagens cheias de descrição, foi uma leitura agradável, demorei um pouco para finalizar e me deu sono algumas vezes, e isso foi um ponto negativo, o positivo foi o mistério das luzes e tudo que envolvia o cemitério e a maldição, o leitor quer desvendar junto com Jeremy o porquê de tudo isso estar acontecendo.


Beijos



Lançamentos Grupo Editorial Pensamento

em 21 de maio de 2015





Ola meus amores, recebi um e-mail da Editora com os lançamentos de Maio, adorei e vim contar para vocês o que mais gostei!!

Vem comigo!


RENASCIDA
Autor(es): C.C. Hunter
Editora: Jangada
Páginas: 392

Della Tsang tinha uma vida perfeita, até ser transformada em vampiro e abandonada por todos que ama. Ela se refugia em Shadow Falls, um acampamento para adolescentes com poderes paranormais. Della está treinando para ser uma agente de investigação paranormal - e ela não vai deixar nada nem ninguém desviar sua atenção desse objetivo! Isso significa que não tem tempo para investir no romance com Steve, um metamorfo apaixonante. Quando um novo vampiro chamado Chase aparece no acampamento, a vida de Della fica mais confusa do que nunca. Della terá de enfrentar assombrações fantasmagóricas, uma teia de segredos de família e um novo caso que põe a vida dos seus amigos em perigo.



OBS: A Saga Acampamento Shadow Falls é aclamada pelo The New York Times como uma das melhores sagas do gênero fantasia paranormal dos últimos tempos. (E eu tenho todos os livros e ainda não li..)


Beijos



Trechos de Quarta #Teaser

em 20 de maio de 2015



Trechos de Quarta (Teaser Wednesday) #106

Qualquer um pode jogar, basta fazer o seguinte,
Pegue sua atual leitura
Escolha seu “trecho” preferido,
Compartilhe um “trecho” do livro
Compartilhe o título e o autor também...





Os Instrumentos Mortais # 4
Cassandra Clare




"Clary caçoava dele pelo novo look; mas, pensando bem, Clary achava tudo hilário no que se referia à vida amorosa de Simon. Não conseguia acreditar que ele estivesse namorando Isabelle seriamente. Claro, também não conseguia acreditar que o amigo estivesse namorando Maia Roberts, uma amiga deles que, por acaso, também era licantrope. E definitivamente não acreditava que Simon ainda não tinha contado para nenhuma das duas sobre a outra."




Beijos



Resenha: Criança 44 - Tom Rob Smith

em 19 de maio de 2015



Sinopse:

Tom Rob Smith leva o leitor à opressora Rússia de Stalin. Quando o corpo de um menino é encontrado sobre os trilhos de uma ferrovia, o agente Liev Demidov se surpreende ao saber que a família do garoto está convencida de que se trata de assassinato. Os superiores do oficial lhe dão ordens de ignorar o assunto, mas ele está determinado a encontrar a verdade por trás do terrível crime.









Livro: Criança 44
Autor: Tom Rob Smith
Tradutor: Beatriz Horta Correa
Editora: Record
Página: 434
ISBN: 8501081302
Ano: 2008


Este livro estava em minha extensa lista de leitura faz anos, como ainda neste mês será lançado um filme baseado nesta história, resolvi adiantar.


Durante o governo de Stalin, um agente muito fiel do governo chamado Liev Deminov investiga uma série de assassinatos de crianças, e na tentativa de impedir que este fique a solta lutará contra todos inclusive o próprio governo.

“Sua única ambição era de caráter geral: servir ao país, um país que tinha derrotado o fascismo e que dava educação e saúde grátis, que trombeteava os direitos dos operários pelo mundo, que pagava ao pai dele operário na linha de produção de armamentos – um salário quase igual ao de um médico especialista. Embora o trabalho de Liev na Segurança do Estado costumasse ser desagradável, ele reconhecia que era necessário, pois era preciso proteger a Revolução dos inimigos externos e internos, que queriam solapá-la e dos que queriam que fracassasse.”

Na "imaginária" URSS de Joseph Stalin, não existia infelicidade nem fome, muito menos crimes e se ao acaso houvesse algum, era tido como acidente e ninguém ousava discordar, como em todo bom sistema totalitário. O medo imperava e todos se calavam e nem viam ou ouviam nada.

Um dia, um menino aparece morto nos trilhos de uma ferrovia e sua família desconfiava que fora assassinado, e Liev foi até eles para silenciá-los, convencê-los que tudo não passou de um acidente, mesmo ele acreditando, no fundo, do contrário.

Outras vítimas com as mesmas características desse crime começam a aparecer, e Liev investiga se esses assassinatos em série estão interligados colocando sua vida e de seus familiares em risco.

“Toda criança aprendia na escola que assassinato, roubo e estupro eram sintomas de uma sociedade capitalista e a atuação da milícia foi criada a partir desses princípios. Não havia motivo para roubar, nem violência entre os cidadãos, pois todos eram iguais. Não era preciso polícia num Estado comunista. Por isso, a milícia era apenas uma subseção do Ministério do Interior: mal remunerada, pouco respeitada, formada por alunos que largaram o secundário, camponeses chutados da kolkhoz, soldados expulsos do Exército e homens cuja opinião podia ser comprada com meia garrafa de vodca.”

Suspense policial muito bem escrito, repleto de ação e com muitas aulas de história sobre esta época tenebrosa que foi a Guerra Fria. Logo no início o enredo já me ganhou de tão chocante, um dos melhores inícios de livros que já tive a oportunidade de ler.

Muito cruel e impressionante em vários trechos, que até cansei de marcar para postar aqui, este é um livro que merece ser lido, recomendo, tanto por ser um ótimo thriller como também pelas aulas de história que obtemos, ainda mais nos dias de hoje onde o socialismo e o totalitarismo estão em evidência nos noticiários no mundo todo.

Baseado em fatos reais, sobre o assassino em série Andrei Chikatilo, também conhecido como o Estripador de Rostov, que foi responsável por 52 assassinatos.

Esta é uma trilogia denominada Liev Deminov, onde Criança 44 é o primeiro volume da série, seguido sequencialmente por O Discurso Secreto e Agente 6, ambos também lançados pelo Grupo Editorial Record.

O filme será lançado no Brasil com o título Crimes Ocultos, estréia no próximo 21 de maio e conta com os atores Gary Oldman e Tom Hardy no elenco.



Veja o trailer logo abaixo:


Título original: Child 44
Distribuição: Paris
Data de estreia: qui, 21/05/15
País: Estados Unidos
Ano de produção: 2015
Duração: 137 minutos
Página no Facebook


E aí, ansiosos como eu para ver o filme?


Espero que tenham gostado, até a próxima,




News Galera Record

em 18 de maio de 2015




Ola meus amores, vamos ver um pouco das novidades do Grupo Editorial Record.


Só tem coisa boa!!



A LÂMINA DA ASSASSINA: HISTÓRIAS DE TRONO DE VIDRO

Quem acompanha a série Trono de Vidro sabe que, não à toa, Celaena Sardothian é sinônimo de morte. Suas lâminas, assim como seu estranho código de honra, são certeiras. Mas como uma menina, encontrada agonizando pelo rei dos Assassinos de Adarlan, se tornaria a campeã do rei? Disputada pelo capitão da guarda real e o próprio príncipe herdeiro? Enquanto aguardamos o último livro da trilogia – previsto para meados do ano! –, acompanhe Celaena vencer um lorde pirata e toda sua tripulação, o encontro como uma curandeira, seu treinamento com o Mestre Mudo e a prisão nas minas de sal de Endovier. Conheça o caminho da assassina, pavimentado com sangue, lágrimas e suor, em histórias que precedem os acontecimentos dos primeiros livros da série, Trono de Vidro eCoroa da Meia-Noite. 




BLECAUTE

Era um verão igual a todos os outros. E era noite na cidade. Uma noite quente barulhenta e agitada. Então... todas as luzes se apagaram. E tudo ficou diferente. Mas não foi tão ruim assim, porque nem todo mundo gosta das coisas sempre iguais! Fãs de livros ilustrados e de surpresas inesperadas precisam conferir essa lindíssima obra, escrita e ilustrada por John Rocco – diretor de arte do filme Shrek e criador de diversas capas, dentre elas as da série Percy Jackson.





ORDEM DA ESCURIDÃO: O SUBSTITUTO

Dotado de beleza e inteligência fora do comum, Luca Vero foi visto com desconfiança durante toda a vida... até que o jovem é acusado de heresia. Para vencer seus inimigos, Luca se une a uma aliada improvável – Isolde, aprisionada como abadessa de um convento cujas freiras sofrem constantes ataques de histeria. Além disso, os dois precisam combater a crescente atração que sentem um pelo outro, ou podem acabar num inferno jamais imaginado. Não percam aestreia da incrível Philippa Gregory na Galera!



CINDERELA POP

Nesta versão estendida do conto de Paula Pimenta no Livro das Princesas, Cinderela é reinventada. Cintia é uma princesa dos dias atuais: antenada, com opiniões próprias, decidida e adora música! Mas a garota vê seu cotidiano virar de cabeça para baixo depois da separação dos pais: vai morar com a tia, se afasta do pai e, principalmente, deixa de acreditar no amor. Até que um encontro inesperado e revelador a faz rever as próprias escolhas – havia mesmo um belo príncipe em sua história, e tudo que ele mais queria era descongelar o coração da nossa gata (nada) borralheira!



Beijos


Resenha: A Filha do Louco - Megan Shepherd

em 15 de maio de 2015


Juliet Moreau construiu sua vida em Londres trabalhando como arrumadeira - e tentando se esquecer do escândalo que arruinou sua reputação e a de sua mãe, afinal ninguém conseguira provar que seu pai, o Dr. Moreau, fora realmente o autor daquelas sinistras experiências envolvendo seres humanos e animais. De qualquer forma, seu pai e sua mãe estavam mortos agora, portanto, os boatos e as intrigas da sociedade londrina não poderiam mais afetá- la... Mas, então, ela descobre que o Dr. Moreau continua vivo, exilado em uma remota ilha tropical e, provavelmente, fazendo suas trágicas experiências. Acompanhada por Montgomery, o belo e jovem assistente do cirurgião, e Edward, um enigmático náufrago, Juliet viaja até a ilha para descobrir até onde são verdadeiras as acusações que apontam para sua família.








Título: A Filha do Louco
Autora: Megan Shepherd
Tradução: Ivar Junior Panazzolo
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 426



Este livro é uma releitura de um clássico do sobrenatural, A ilha do dr Moreau do H.G. Wells. Nele, temos a protagonista Juliet Moreau, que assim que se encontra sozinha no mundo, resolve ir atrás do seu pai numa ilha sinistra, habitada por toda sorte de seres estranhos, frutos das experiências dele com homens e animais.


Na verdade, foi para esta ilha que ele fugiu devido a esses mesmos experimentos tendo de deixar para trás sua família, a sua filha Juliet, que sobreviveu desde a morte de sua mãe, trabalhando como arrumadeira no King’s College.


“Sendo um cirurgião, o sangue era o meio com o qual ele trabalhava, assim como é a tinta para um escritor. Nossa fortuna fora construída sobre sangue, seu cheiro acre impregnado nos tijolos da nossa casa e até nas roupas que usávamos. Para mim, o cheiro de sangue era como o cheiro da minha própria casa.”


O dr Moreau foi acusado de “brincar de Deus” por toda sociedade, inclusive a classe médica e para não ser processado e responder por seus experimentos macabros que ele abandonou sua esposa e filha para viver recluso, antes sua vida era abastada e ele era um homem bem sucedido e de prestígio.


Este é um livro bem descritivo, a autora nos transporta para dentro da história e tem suspense, ação e até romance na medida certa, me envolvi tanto nesta leitura que passava noites inteiras lendo devido à curiosidade em saber seu final.


“Um grito doloroso rasgou a noite. O susto fez com que eu jogasse os lençóis para fora da cama, e eu senti o suor encharcando meu pescoço. Seria o cachorro? Eu não conhecia nenhuma criatura capaz de emitir um som tão inumano. Conforme os gritos se arrastaram, assombrando-me a cada respiração, minha mente começou a devanear entre lugares mais sombrios. Imaginando o que faria um animal gritar daquele jeito.Estava trabalhando em algo novo. Algo diferente.”


Este é o primeiro livro da autora que faz parte de uma trilogia que nos transporta ao mundo de clássicos como: A Ilha do dr Moreau de H.G. Wells, O Médico e o Monstro de Robert Louis Stevenson e Frankstein de Mary Shelley.


Os títulos desta trilogia são:

1- A Filha do Louco
2- Her Dark Curiosity (2014 US)
3- A Cold Legacy (2015 US)


Espero ansiosa pelas traduções, pois é uma história fascinante e intrigante, mesmo causando repulsa algumas vezes.


Achei a escrita da autora simples e fácil, com capítulos curtos, um livro que apesar de ser baseado em outro, a autora tem competência e muita criatividade para nos dar uma história cheia de surpresas e muita aventura. 


Gostei muito da capa e a arte no miolo que abre cada capítulo, esta muito bonita. O livro também traz várias referências das obras de Shakespeare, O Sonho de uma Noite de Verão é uma delas.


Recomendo aos fãs do gênero!


Até a próxima,