Dicas de livros para o Natal!

em 21 de dezembro de 2015


O Natal é minha época preferida do ano, em que coloco minhas leituras em dia, uso o tempo livre para refletir sobre o ano que passou, e no que posso melhorar no próximo.




Uma época em que todos estão contentes, com sentimentos de gratidão e como sempre trabalhei muito nesses dias, não costumo viajar, eu aprecio cada minuto em contato com as pessoas.


Faço aquela faxina esperta de fim de ano, e no blog dou dicas de livros para que os leitores apreciem nesta época mágica!



Vamos as dicas:



Feliz Natal, Alex Cross - James Patterson

É véspera de Natal, tempo de paz e fraternidade. Infelizmente nem todos pensam assim. Após deter um ladrão que estava roubando a caixa de doações da igreja, tudo o que Alex Cross quer é ter uma noite feliz com sua família. Mas, para tristeza de seus filhos, de Bree e de Nana Mama, o detetive será convocado para solucionar não apenas um, mas dois casos no feriado. Numa bela mansão, uma família é mantida refém. Alex atravessa a cidade rumo a uma das regiões mais nobres de Washington. Henry Fowler, um famoso advogado que viu sua vida e sua carreira serem arruinadas, ameaça matar os filhos, a ex-mulher e seu novo marido. Psicótico e viciado em metanfetamina, Fowler precisa ser detido. Mas a pergunta que não sai da mente do psicólogo que habita em Cross é: o que faria alguém tão bem-sucedido afundar dessa maneira? Envenenamento e terror na estação de trem. Convocado às pressas pelo FBI, Cross terá que capturar uma antiga inimiga: a terrorista Hala Al Dossari, que foi reconhecida por uma das câmeras da Union Station. Em pouco tempo acontecem mortes e explosões. Mas será esse ataque seu único objetivo? Ou tudo fará parte de um plano maior, capaz de gerar uma catástrofe nacional?



 A Pequena Vendedora de Fósforos - Hans Christian Andersen

Eu assisto este pequeno conto todos os anos nesta época, desde criança, acho tão lindo, não sabia que era desse autor!

A pequena vendedora de fósforos é um conto clássico de Hans Christian Andersen, que permanece atual. Neste livro, você vai se emocionar com a trajetória desta garotinha e as surpresas que a noite de Natal lhe reservou. Conheça também a história do Baile das Doze princesas e o mistério que o rei não conseguia desvendar. E por fim, saiba porque a madrasta de Vassilissa, a formosa a mandou buscar fogo na casa da bruxa, no meio da floresta.



Dom de Natal - Nora Roberts

De volta, no Natal

Após 10 anos longe de sua cidade, o jornalista Jason Law retorna para New Hampshire sob a égide do filho pródigo.

Ele agora pensa em somente uma coisa: reencontrar Faith Kirkpatrick, seu primeiro amor, e sua primeira decepção na

vida... Mas talvez ela não tenha mais tempo para Jason... A não ser que, inspirada pelo espírito natalino, crie coragem para tornar realidade seu maior desejo...


Nosso pedido de Natal

Os gêmeos idênticos Zeke e Zach tinham somente um pedido para Papai Noel: uma nova mãe! Ao conhecerem a srta. Dayse, a nova professora de música, mal podiam acreditar em tamanha sorte. Por outro lado, convencer o pai deles, Mac Taylor, poderia ser muito mais difícil do que imaginavam. Será que Zeke e Zach ganhariam o presente que tanto queriam?




Mistério de Natal - Jostein Gaarder

Jostein Gaarder escreve "literatura de conhecimento": não importa o tema, seus livros sempre trazem personagens que buscam um saber. Mistério de Natal não foge à regra: à parte encantar pelas muitas qualidades propriamente literárias, traça um interessantíssimo roteiro histórico do cristianismo.

Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar à cidade de Belém, onde vão homenagear um menino recém-nascido. Fazem muitas paradas, todas com um significado especial. Na cidade de Mira, por exemplo, nasceu o bispo Nicolau, o primeiro Papai Noel da história, e foi em Antióquia, na Síria, que se usou pela primeira vez a palavra cristão. Terminada a viagem, Joaquim tem o coração tomado de amor fraterno e está convencido de que o Natal é a festa de aniversário mais bonita do mundo.




Minta que me ama - Maria Duffy

O romance de Maria Duffy revela como a vida que mostramos nas redes sociais são maquiadas de acordo com a maneira que queremos ser vistos e como esses filtros podem afetar quem realmente somos. SINOPSE: Viciada em Twitter, é na internet que Jenny consegue escapar, por algumas horas, da sua vida sem graça. Entre um bate-papo e outro, ela achou que talvez fosse divertido florear um pouco na descrição do seu dia a dia. Uma mentirinha aqui, outra ali, e de repente Jenny havia assumido uma identidade que não era a sua: a Jenny do Twitter faz viagens fabulosas, tem um namorado incrível e está sempre cercada de gente interessante. Nada disso seria um problema se, depois de tomar umas taças de vinho a mais, Jenny não convidasse três desconhecidas para visitar sua casa: a fashionista londrina Zahra, a supermãe Fiona e a engajada enfermeira Kerry. É claro que elas aceitam o convite imediatamente, e agora as hóspedes vão descobrir tudo sobre a rotina desinteressante de Jenny. Depois do pânico inicial, a correria para criar o cenário perfeito acaba se revelando um grande desperdício de tempo, porque as visitantes também parecem não ser exatamente aquilo que diziam. O romance de estreia de Maria Duffy veio para nos fazer chorar de rir, mas também para pensar na imagem que queremos projetar para as outras pessoas – especialmente em se tratando de amizades virtuais. Os altos e baixos da vida nunca foram tão divertidos quanto em Minta Que Me Ama.



Uma chance para recomeçar - Lisa Kleypas

UMA GAROTINHA QUE PRECISA DE UMA FAMÍLIA.


Em uma noite chuvosa, a pequena Holly perdeu a única pessoa que tinha no mundo: sua mãe.




UM HOMEM QUE PRECISA DE UMA ESPOSA.

A última coisa que Mark Nolan deseja é uma menina de seis anos morando em sua casa. Mas ele logo admite que vai fazer tudo o que puder para reconstruir a vida dela. O testamento de sua irmã lhe fornece as instruções: Você não tem escolha. Comece por amá-la. O resto virá por si.




ÀS VEZES, TEM QUE HAVER UM POUCO DE MÁGICA...

Maggie Collins não se atreve a acreditar no amor depois de perder o homem com quem estava casada havia um ano. Mas ela acredita na magia da imaginação. Proprietária de uma loja de brinquedos, Maggie vive do que ama. E, quando conhece Holly Nolan, o que ela vê é uma garotinha necessitando desesperadamente

de um pouco de mágica.



... PARA TRANSFORMAR OS SONHOS EM REALIDADE.

Três vidas solitárias. Três sonhos que se cruzam. Três pessoas que estão prestes a descobrir que o Natal é a época em que tudo é possível, quando os desejos dão um jeito de encontrar o caminho para casa.




Noite de Reis - Willian Shakespeare

O título original desta peça, Twelfth Night, refere-se à décima segunda noite depois do Natal; é a noite de 6 de janeiro, Dia de Reis. Na tradição britânica, o Dia de Reis encerra o ciclo de festejos natalinos, e o costume diz que patrões presenteiam empregados, você presenteia o carteiro que lhe traz a correspondência, etc. E divertir-se era a ordem do dia em tempos elizabetanos.


Nesta peça, um grupo arma uma cilada para fazer de bobo Malvólio, personagem que não sabe se divertir e muito menos aceitar a diversão dos outros. Uma segunda personagem que não está imbuída do espírito de diversão naquele Dia de Reis é Olívia, que guarda luto severo pela perda de seu irmão – até que isso perde sua importância quando ela conhece Cesário e por ele se apaixona. Aqui entra a genialidade shakespeariana, lidando de modo magistral com questões de amores não correspondidos, afetos impossíveis, identidades falseadas, e levando a trama cômica a um final feliz de acertamentos amorosos.

Os amores acontecem e desacontecem, o ser amado a um tempo pode ser um e a outro tempo pode ser outro. Não deixa de ser uma visão cética sobre o amor, que em Noite de Reis revela-se altamente circunstancial – e na maioria das vezes romanticamente cômico, ou comicamente apaixonado.


O Presente do meu Grande Amor - Doze Histórias de Natal - Vários Autores

Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve — presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite —, vai se apaixonar por O' presente do meu grande amor'. Nas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa que você comemore o Natal, o ano-novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.



 A Lista de Natal - Richard Paul Evans

O megaempresário James Kier é rico, inescrupuloso, e tem prazer em lesar os seus parceiros de negócios em benefício próprio. Ele costuma dizer: “Se você quer fazer amigos, entre para um grupo de bate-papo. Se quiser ganhar dinheiro, entre nos negócios. Só um tolo confunde os dois”. Kier trata todo mundo ao seu redor com desprezo, e costuma higienizar as mãos com álcool gel toda vez que cumprimenta alguém. Insensível, pediu o divórcio à sua dedicada esposa de toda uma vida no mesmo dia em que ela foi diagnosticada com câncer, trocando-a por uma mulher mais jovem. Um dia, lendo o jornal, Kier fica sabendo que um homem morreu num acidente de carro na noite passada, e que esse homem, segundo o jornal, não era outro senão ele mesmo, James Kier! Para sua consternação ainda maior, ao ler os comentários no site do jornal na internet, o “falecido” descobre não apenas que ninguém, nem mesmo sua namorada ou seus amigos mais chegados, lamenta a sua morte, mas que esta, pelo contrário, trouxe alegria a muita gente.


O Homem que Inventou o Natal - Les Standiford

Tão reconfortante quanto o conto de Scrooge, esta é a história de como um escritor e seu livro renovaram a data festiva mais importante do mundo ocidental.

Pouco antes do Natal de 1843, um Charles Dickens desanimado e cheio de dívidas escreveu um pequeno livro com a esperança de acalmar seus credores. Os editores recusaram a obra e, por isso, Dickens usou o pouco dinheiro que tinha para lançar ele mesmo Um Conto de Natal, com medo que o livro representasse o fim de sua carreira como romancista.

A obra imediatamente causou sensação e insuflou nova vida a uma data que caíra em desgraça, minado pelo persistente Puritanismo e pela fria modernidade da Revolução Industrial. Era uma época dura e lúgubre, em que havia uma necessidade desesperada de renovação espiritual. Uma época pronta para abraçar um livro que espalhava bênçãos para todo mundo.

Les Standiford nos leva de volta à Inglaterra Vitoriana com afeto, inteligência e uma infusão de alegria natalina para revisitar o autor mais amado da época e acompanhar o nascimento do Natal como o que conhecemos hoje. O homem que inventou o Natal é uma leitura rica e proveitosa para Scrooges e afins.


Quem tiver mais dicas de livros para o Natal, postem nos comentários!

Obrigada a todos, boas leituras!




13 comentários

  1. Oi Camila, tudo bem?
    Eu também aproveito esta época para colocar as leituras em dia e reciclar a mente!
    Adorei as dicas.
    Um Feliz Natal pra você e sua família.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas de livros para se ler no natal, me interesse e leria o livro Dom de Natal - Nora Roberts, parece ser bom. Eu não leio muitos livros com tema natalino, no momento só li Deixe a Neve Cair, e adorei.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nanda.
    Quantos livros legais.
    Fiquei interessado pelo primeiro do James Petterson.
    Os livros dele geralmente tem muito mistério e suspense.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  4. O Natal é uma época muito boa para mim também, mas meu favorito vai para o Ano Novo. Épocas de festejar, trocar presentes, elaborar metas, sem esquecer de Cristo, claro. Bom, com essas dicas já posso soltar indiretas por aí que quero muito O Presente do Meu Grande Amor e O Homem Que Inventou o Natal.

    ResponderExcluir
  5. Ameeeei as dicas amiga! Eu também adoro ganhar livros no Natal! <3
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. O Natal é mesmo uma época contagiante ; amo todo esse clima festivo e de paz que toma conta das pessoas, e claro, aproveito para ler mais, né?
    E essas dicas estão mesmo maravilhosas <3 !
    Amei todas , mas principalmente, Com de Natal e Uma Chance Para Recomeçar , pois são de duas autoras que sou fã: Nora Roberts e Lisa Kleypas.
    Vou pedí - los de presente ao papai noel, rsrs.

    ResponderExcluir
  7. Nanda!
    Li apenas dois dos livros da sua lista: Minta que me ama e Uma chance para recomeçar.
    E no momento não me lembro de nenhum livro natalino para indicação.
    “E que não somente o Papai Noel esteja presente, mas principalmente o motivo pelo qual o Natal existe: JESUS!” (Tamy Henrique Reis Gomes)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  8. Lindos livros escolhidos. Quando pequena li a pequena vendedora de fósforos e amava, e não sabia que tinha vídeo deste conto, ai que lindo. Li este e também o presente do meu grande amor que não gostei.
    Boas dicas estas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. não li nenhum deles livros que tu citou, mas achei eles bem interessantes principalmente Dias de Reis de Shakespeare.
    Nossa não sabia que A Pequena Vendedora de Fósforos era um livro, eu já assisti ao desenho,não sei se é desenho ou filme, faz muito tempo e tinha gostado bastante.

    ResponderExcluir
  10. Dos livros citados, já li "Dom de Natal". Não é a melhor história da Nora, mas contém situações e personagens fofos.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nanda. O único livro conhecido por mim da lista, e que quero muito, é O Presente do Meu Grande mor. Gostei das muitas outras opções de presentes, e o meu escolhido foi Feliz Natal, Alex Cross.

    ResponderExcluir
  12. O Natal já passou e li nada, mas gostei das dicas. Só li um único livro que abordasse essa época do ano e apesar de ser de contos, foi extremamente agradável.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oi Nanda, com certeza temos boas dicas aqui.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!