Resenha: O Sol é para Todos - Harper Lee

em 7 de agosto de 2015



Sinopse

Esta obra acompanha três anos da vida dos jovens Jem e Scout Fincher numa terra de profundo preconceito racial, a história é pontuada pelo caso de um homem negro injustamente acusado do estupro de uma garota branca numa pequena cidade do Alabama. Scout, a narradora da trama, e Jem, seu irmão mais velho, são filhos do advogado Atticus Fincher, designado a defender Tom Robinson - acusado de estupro.

Sobre esse pano de fundo, por meio de uma narrativa divertida e precisa, as duas crianças e seu amigo Dill passam a conhecer o estranho mundo em que vivem, encontram personagens inesquecíveis (Calpúrnia, Dolphus Raymond e, especialmente, o recluso Boo Radley) e descobrem os significados de palavras como respeito e tolerância.








Título:  O Sol é Para Todos
Autor(a): Harper Lee
Páginas: 363
Edição  1
Editora: José Olympio
Ano: 2006


Neste maravilhoso relançamento da editora José Olympio, que pertence ao Grupo Editorial Record, com uma capa tão linda quanto seu romance, o livro Best seller e ganhador do Pulitzer: O Sol é para Todos, da norte americana Harper Lee, ainda encanta milhões de leitores mundo afora.

Narrado em primeira pessoa pela personagem Scout, uma menina de seis anos,  a história se passa nos anos 30, numa cidade no interior do Alabama, destaca o preconceito racial muito forte daquela época, o romance é dividido em duas partes, a primeira conhecemos os personagens, Scout mora com seu irmão Jem e seu pai, Atticus, um advogado respeitado e reconhecido na cidade. Ela, seu irmão e seu amigo Dill, se divertem e aprontam muito como crianças comuns fariam.

Quando Atticus Fincher aceita ser advogado de Tom, um rapaz negro, acusado de ter estuprado uma mulher branca, conhecemos o lado negro da então pacata cidade, daí em diante nossos amados personagens sentirão o peso de estarem do lado da defesa de um negro, na segunda parte conhecemos o caso e o desenrolar do julgamento  de Tom.

Este livro fala de segregação racial e sobre amadurecimento das pessoas durante o caso que aconteceu na cidade e afetou a todos.

Durante a leitura compreendemos os motivos deste, estar nas listas de melhores livros do mundo, tem uma narrativa simples,  mas direta, de fácil compreensão e com uma mensagem atemporal. Também influenciou muitos livros atuais como As vantagens de ser invisível, Dezesseis Luas, Jogos Vorazes entre muitos outros.

Harper Lee, hoje com 88 anos, recentemente anunciou a continuação deste livro, na verdade escrito antes deste,  Go Set a Watchman, com o título em português como "Vá, Coloque um Vigia", já encontra-se em pré-venda também pelo selo José Olympio.



O livro foi escrito antes de O Sol é Para Todos, mas deixado de lado devido a conselho de seu editor, para focar neste livro que foi seu único até então lançado pela autora.

O Sol é Para Todos teve uma adaptação cinematográfica em 1963 com o ator Gregory Peck no papel de Atticus, Peck ganhou o Oscar como melhor ator por este filme inclusive.


Segue o trailer abaixo:





Espero que tenham gostado, até a próxima,





15 comentários

  1. Já vi coisas belissimas com relação a essa história que encanta a tantos anos. Eu sei que o tema deve emocionar, afinal, o tema de segregação racial dá histórias muito bonitas, podendo ser histórias tristes ou felizes. A capa desta nova versão também tá linda assim, como a capa de "Vá, Coloque um Vigia". Espero que seja tão bom como o primeiro.

    bju
    http://ventoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. OI Nanda...
    Este livro tem dado o que falar. Acho a premissa super interessante e gostaria de fazer a leitura. Não sabia da adaptação. Gostei de saber sobre a narrativa, e pelo jeito você gostou.

    livrosvamosdevoralos.bogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nanda!
    O livro realmente nos faz repensar nossas atitudes em relação ao preconceito, inadmissível!
    Como o livro retrata os anos 30, talvez naquela época onde o preconceito era imenso, ainda se cogitava o pensamento, mas não hoje.
    “A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer-lhe é fraca.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nanda!
    Muitas pessoas estão lendo esse livro ultimamente e eu fiquei com a vontade ainda maior de conhecê-lo, espero não demorar. Gostei muito de sua resenha.

    Beijo.
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. bem interessante o livro mas nao sabia que já tinha sido feito filme da história.

    ResponderExcluir
  6. Houve um equilíbrio na história: um tema tão forte como estupro contado por uma criança, com toda a sua inocência.

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro ler os clássicos, e fico feliz em encontrá-los nesses lindas edições. Como você disse, esse livro esta em todas as listas de melhores livros, e sempre tive curiosidade de ler, pretendo fazer isso em breve.

    http://sobremimemeumundo.blogspot.com

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro ler os clássicos, e fico feliz em encontrá-los nesses lindas edições. Como você disse, esse livro esta em todas as listas de melhores livros, e sempre tive curiosidade de ler, pretendo fazer isso em breve.

    http://sobremimemeumundo.blogspot.com

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Eu estou louca para ler este livro, confesso que, quando você postou que estava lendo estava torcendo para resenhá-lo para saber o que você achou dele Fer. Realmente parece ser um livro belíssimo, eu não sabia que ele já tinha sido adaptado para o cinema e a resenha está ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Vejo que esse livro tem sido muito comentado ultimamente. Essa foi a primeira vez que parei para ler uma resenha e fiquei muito interessada, principalmente por bordar temas que ainda devem ser muito discutidos, que por mais antigos que sejam acabam sendo super atuais. Gostei do enredo e quero ler em breve =)
    Bjs Nanda!!

    ResponderExcluir
  11. Eu já tinha visto o livro, mas não sabia sobre o filme. Engraçado como temas antigos conseguem ser ainda tão atuais. Uma boa opção de leitura.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Caramba, que história linda. Adorei ler sua resenha, já ouvi falar do filme mas nunca o vi

    Parabens, adoro esse blog :)

    http://coruujando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Mesmo esse livro tendo uma narrativa simples ele é simplesmente encantador. Tem uma leitura muito agradável, li ele há uns anos e achei maravilhosa essa história que Lee conta, sempre indico a leitura desse livro.

    ResponderExcluir
  14. Oi! Esse livro parece ser tão bom que já sinto que tenho que lê-lo logo. Gosto de histórias que destaca o preconceito racial e como ele pode mudar uma sociedade para pior, por exemplo essa, já se vê que foi injustamente que ele foi acusado, mas a cidade já o condenou por si mesma. Por esse livro ser escrito há muito tempo e retratar décadas passadas já ganhou um ponto a mais.
    Gostei bastante.

    ResponderExcluir
  15. Oie
    Eu não sabia que esse livro tinha influenciado tamanhos best sellers.Deve ser um livro e tanto e agora com esse relançado posso ter o prazer de o ler.E a escritora demorou lançar essa continuação que na verdade foi escrito antes.Mas fiquei curiosa para saber sobre o que fala.E o filme é bem antigo né,vou ver se acho pra assistir.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!