Filme O Melhor de Mim

em 26 de março de 2015

O Melhor de Mim

Nome original: The Best of Me
Gênero: Romance
Diretor: Michael Hoffman
Duração: 118 minutos
Elenco: Gerald McRaney, James Marsden, Liana Liberato, Luke Bracey, Michelle Monaghan.



Sinopse




Uma história sobre o primeiro amor, um casal de estudantes Amanda Collier (Liana Liberato / Michelle Monaghan) e Dawson Cole (Luke Bracey / James Marsden), que se apaixonam na primavera de 1992. Eles são totalmente diferentes, contudo o amor que um nutria pelo outro, que seria capaz de romper com todas as convenções da pequena cidade em que moravam. Ele parecia encontrar em Amanda forças para superar o mundo obscuro de criminalidade, que a sua família vivia, e ela via em Dawson a oportunidade de ser livre e ser alguém melhor. Após um trágico acidente, eles são separados depois do ultimo verão escolar.




Vinte e um anos depois eles se reencontram no velório do homem, que um dia acolheu Dawson em sua casa, acobertou o jovem casal e acabou se tornando o melhor amigo de ambos. O bom homem deixou duas cartas, que fará o casal reviver momentos únicos e quem sabe mudar o resto da vida para sempre. 





Uma história de amor e muitas lágrimas pelo caminho 



Nicholas Sparks é um autor aclamado pela crítica e também conhecido por escrever romances considerados por algumas pessoas “água com açúcar”, com casais apaixonados cativantes e uma narrativa emocionante.Primeiramente, eu tenho que confessar que sou muito fã do autor,eu sou apaixonada por seus livros, tais quais: Querido John, O Milagre, Um Amor para Recordar e outros títulos; que apresentam uma forma de amor real, nada de zumbi, vampiros ou imortais. Apenas um casal normal, com qualidades e defeitos que se apaixonam e como este sentimento pode mudar a vida de ambos.

Quando eu soube que teria uma adaptação cinematográfica de O Melhor de Mim, eu fiquei assustada e animada. Por ser o meu livro favorito do titio Nick, eu fiquei com medo de transformar aquela história tão bem elaborada e com um desfecho inacreditável, em algo banal e clichê. Hoje, eu posso dizer, que sou muito grata por não ter ido ao cinema ver o filme, porque eu pagaria o maior mico da minha vida, em ter um ataque de choro na frente de todos (risos).




Em O Melhor de Mim, o jovem Dawson vive solitário e deslocado em seu âmbito familiar, em razão de parentes com longas fichas criminais e sem futuro, Amanda é uma garota popular, a menina de ouro e a queridinha dos pais bem-sucedidos. Todavia, quando os conhecemos,vinte anos ou melhor vinte e um anos depois, estão separados, longe da pequena cidade que viveram e presos numa vida infeliz e monótona: Ele optou por trabalhar numa plataforma petrolífera no meio do oceano; ela está vivendo uma vida digna de comercial de margarina com direito a sorrisos vazios e afetos forjados, com o marido e o filho.

Uma reviravolta do destino servirá para colocá-los novamente juntos: Tuck (Gerald McRaney), um ex-militar que teve um papel fundamental na vida dos dois,que acaba falecendo e por isso são convocados para a leitura de seu testamento.




Somos arrebatados por uma trama açucarada por novelo de lembranças de um primeiro amor, um casal apaixonante, a fotografia cheia de luz e cor, com direito a lagos e árvores majestosas que compõem os cenários belíssimos do Sul dos Estados Unidos e um desfecho dramático. Eu queria falar tantas coisas, debater sobre as decisões precipitadas e alguns atos egoístas dos protagonistas, porém eu não posso ser linguaruda ;) 





Enfim, em minha opinião, o filme pode ser considerado água com açúcar, mas conseguiu resgatar a essência e dramaticidade do livro, a personalidade e singularidade do enredo incrível. Um filme romântico que nos leva a pensar sobre o primeiro amor e como as nossas ações podem mudar a nossa vida para sempre.


"Quero acordar de manhã com você ao meu lado, quero chegar à noite e jantar com você. Quero compartilhar com você cada detalhe bobo do meu dia e ouvir cada detalhe do seu. Quero rir junto com você e dormir com você em meus braços. Porque você não é só alguém que eu amei no passado. Você era minha melhor amiga, a melhor parte de quem eu sou, e não consigo me imaginar desistindo disso outra vez. - ele hesitou, buscando as palavras certas. - Eu lhe dei o melhor de mim e, depois que você foi embora, nada jamais voltou a ser o mesmo." (Pág. 185) 










19 comentários

  1. Oi Silvia...
    Aii eu amei esse filme, apesar de ser triste pakas.
    Nem sei se consigo ver de novo rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu tô precisando de uns filmes chorosos assim, hahahahahaha ultimamente ando viciada em terror e romance, mas só nos livros, vou ver se assisto logo :b

    ResponderExcluir
  3. Oi, Silvia! Eu estou com esse filme aqui em casa, mas ainda nem peguei ele para assistir! Só que agora depois de ler sua opinião sobre ele fiquei mega interessado em vê-lo, com certeza ele será o próximo filme que irei assistir! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olha tenho que confessar que adorei o livro e também gostei do filme.
    Mas sinceramente achei que o filme foi normal pra mim. Não foi aquela coisa que eu diria UAU que filme em ! Mas mesmo assim foi um filme que deu para captar tudo de bom do livro. Acho que foi um dos melhores que vi esse ano até agora, porque nem o Simplesmente Acontece me conquistou tanto como o MELHOR DE MIM.

    Adorei a sua postagem e também seu ponto de vista.


    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-apenas-uma-garota-comum.html

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti esse filme no começo do mês e, apesar de saber do estilo Sparks de ser, não estava preparada para aquele final. Mesmo assim, eu amei! Lindo demais!

    Amei o seu blog, não o conhecia! Já estou seguindo!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  6. Oi Sílvia, também chorei horrores com o livro, mas não vi o filme ainda. Aliás, normalmente não gosto das adaptações que fazem dos filmes do tio Nick, com exceção de Diários de uma Paixão.
    Como você disse que o filme pegou o essencial do livro, vou dar uma arriscada.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Já li boas resenhas dos livros do Nicholas Sparks, só assisti ao filme Um amor para recordar e li O diário de uma paixão, confesso que não gosto de romances melosos então esse filme provavelmente não assistirei, mas está ótima sua postagem!

    Daily of Books

    ResponderExcluir
  8. Ownnnnnn... filminho fofo que jamais vi...
    mas vai para a listinha...
    brigadinha pela indicação

    http://www.cantodadomino.blogpost.com.br/

    ResponderExcluir
  9. errei o link :o http://cantodadomino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie,
    não assisti o filme ainda, mas achei fofo.
    Vou procurar na netflix, quem sabe eu encontro.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Silvia, eu gostei deste livro, mas não amei.
    Quanto ao filme ainda não assisti. Mas, com certeza o farei, ainda mais depois de ler sua opinião e ver que o filme é bem fiel ao livro.
    Ótima resenha. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  12. Quero muito assistir o filme, li o livro e adorei a trama! *-*
    Espero que seja fiel na medida do possível e eu goste. rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Concordo com você, o filme conseguiu ir bem na linha do livro. Só sei que chorei horrores haha.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eu tinha um certo preconceitosinho com o Sparks por achar todos os livros dele a mesma coisa mas sabe, acho que to começando a mudar de opinião, os livros dele são bons pra passar o tempo e bem reais. Não li essa história ainda nem vi o filme mas tenho certeza que é bonita, como sempre.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ainda não assisti ao filme e nem li o livro mais sei bem como são as obras do Nicholas. Sempre com um final emocionante.
    Espero que o final mude um pouco e seja algo feliz né? Eu amei o milagre, livro também do Nicholas por causa disso.

    http://ventoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, Silvia!
    Olha, eu tenho um sério problema com o Nicholas...eu adoro os filmes baseados nos livros, mas detesto os livros em si, não faz sentido, eu sei! kkkkkk
    O único livro dele que li e me apaixonei foi Uma Longa Jornada.
    Acho os livros dele sempre mais do mesmo, mas eu nunca havia tentado ler um livro sem antes ter visto o filme do livro em questão, daí nunca gostava...
    Dessa vez li Uma Longa Jornada antes de ver o filme (li exatamente pq fiquei sabendo do lançamento) e adorei!

    Beijão

    -Tamires
    www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  17. Sílvia!
    Sou bem fã do Tio Nick também, tanto nos livros como nos filmes.
    Não assisti nem li esse, mas já estou aqui me coçando...
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Esse ainda não vi, mas se tem o "jeito Sparks de ser", deve ser triste.
    Sparks, pra mim, parece um ceifador hahahaahahahah

    ResponderExcluir
  19. O filme parece ser lindo!
    Adoro Sparks, mas vou fazer o mesmo ritual de sempre, ler o livro para depois ver o filme.
    Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!