Resenha Tigana - A Lâmina na Alma

em 31 de janeiro de 2014


Tigana: A Lâmina na Alma 
Guy Gavriel Kay - 368 páginas - Saída de Emergência Brasil 

Tigana é uma obra rara e encantadora onde mito e magia se tornam reais e entram nas nossas vidas. Esta é a história de uma nação oprimida que luta para ser livre depois de cair nas mãos de conquistadores implacáveis. É a história de um povo tão amaldiçoado pelas negras feitiçarias do rei Brandin que o próprio nome da sua bela terra não pode ser lembrado ou pronunciado. Mas anos após a devastação da sua capital, um pequeno grupo de sobreviventes, liderado pelo príncipe Alessan, inicia uma cruzada perigosa para destronar os reis despóticos que governam a Península da Palma, numa tentativa de recuperar um nome banido: Tigana. Num mundo ricamente detalhado, onde impera a violência das paixões, este épico sublime sobre um povo determinado em alcançar os seus sonhos mudou para sempre as fronteiras da fantasia.






TiganaA Lâmina na Alma

Não tem nome melhor para este livro, não sei bem como começar a resenha, pois este livro me emocionou bastante, ou posso dizer que este livro me conquistou aos poucos, estava muito curiosa desde seu lançamento, e comecei a ler assim que chegou.

Talvez o livro não conquiste a todos, e apesar de sua leitura ser densa e vagarosa, eu me sintonizei com o enredo e seus personagens, a narrativa é detalhista, isso pode deixar o livro um pouco cansativo em alguns momentos, mais ao mesmo tempo sugiro que siga adiante, pois surpresas podem te deixar de boca aberta. 

Pelo fato da narrativa ser mais descritiva, às vezes sentia que não saia do lugar e isto é um fator negativo, em contra partida este livro não é apenas para ser lido, é para ser degustado e apreciado, o enredo é de prima inteligência e até surpreendente.

Seus personagens são bem construídos e aos poucos conhecemos um pouco mais de cada um, sua história, suas dores e seus objetivos. Príncipe Alessan, Catriana, Devin são os que mais me conquistaram, são fortes e decisivos e juntos com outros personagens formam um grupo complexo e memorável.


“— Ah, claro... — disse ela, sarcasticamente. — Com certeza você sente muito. Estava muito claro, o tempo todo, o quanto você lamentou aquela experiência!

Alessan segurou o riso.
— Catriana, minha querida... Eu acabei de proibi-lo de comentar quaisquer detalhes sobre o que aconteceu. Como vamos nos esquecer do que ocorreu se você continuar trazendo isso à tona?
Sem o menor vestígio de um sorriso, Catriana replicou:
— Eu sou a parte ofendida aqui, Alessan. Você não vai me proibir de nada. As regras não são as mesmas.”


Brandin e Aberico são os feiticeiros, são imunes às magias, então, como destronar esses Reis Tiranos? Qual o papel de Sandre d’Astibar? Essas e outras perguntas ficaram na minha cabeça durante a leitura e algumas surpresas me deixaram de queixo caído ao longo do livro, me deixando ansiosa para saber mais.

O projeto gráfico está perfeito, desde a capa com verniz localizado ao mapa no verso da capa e contra capa com a intensidade das cores. É um livro lindo e fiquei alguns segundos só admirando sua beleza.




Em síntese, tive um pouco de dificuldade no princípio com a narrativa, mais depois de algumas páginas o livro ficou instigante, recomendo demais este livro e estou ansiosa para a continuação.


Por favor, não demorem a lançar!!








Filme A Menina que Roubava Livros

em 30 de janeiro de 2014



A Menina que Roubava Livros 

Nome original: The Book Thief
Gênero: Drama
Duração:131 minutos
Direção: Brian Percival
Elenco: Sophie Nélisse, Roger Allam, Heike Makatsch, Julian Lehmann, Gotthard Lange, Rainer Reiners, Kirsten Block, Geoffrey Rush, Emily Watson.



Sinopse


Baseado no livro best-seller, A Menina Que Roubava Livros conta a história de Liesel, uma garotinha extraordinária e corajosa, que foi viver com uma família adotiva durante a Segunda Guerra, na Alemanha. Ela aprende a ler, encorajada por sua nova família, e Max, um refugiado judeu, que elas escondem embaixo da escada. Para Liesel e Max, o poder das palavras e da imaginação se tornam a única escapatória do caos que está acontecendo em volta deles. A Menina Que Roubava Livros é uma história sobre a capacidade de sobrevivência e resistência do espírito humano. 




Há alguns anos, quando soube da existência deste livro indaguei espontaneamente o titulo, por que a menina que roubava livros? Depois de ficar pensando em respostas  mirabolantes, decidi ignorar a obra. Entretanto, um vizinho, que não gosta de ler, disse-me que havia adorado e, com toda certeza, se tornara o melhor livro que já teve a oportunidade de ler. Fiquei intrigada e comecei a lê-lo. Foi assim que tive o meu primeiro contato com a verdadeira essência da literatura de sua forma mais ingênua e arrebatadora através da narrativa da morte.




O filme é ambientado numa cidade do interior da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, em que a morte narra os passos de uma jovem  chamada Liesel Merminger, que não é órfã, porém, ela e o irmão mais novo, Werner, estão sendo levados para sua família adotiva. Contudo um imprevisto, a morte, cruza o seu  caminho e lhe permite pela primeira vez a conhecer um mundo novo e sombrio das páginas fúnebres de um livro chamado - O Manual do Coveiro - onde seu pai adotivo irá te apresentar o reino das palavras e é assim que Liesel inicia a sua vida no crime contra as obras literárias. 




O roteiro aborda as cenas num contraste entre a rua do Paraíso, o segredo de  um clandestino que  desabrocha uma amizade pura escondida no porão e o descobrimento, por parte de Liesel, pela magia dos livros, onde aprende a ler qualquer gênero que lhe convém, assim a leitura permite viajar e sair por alguns instantes do ápice do nazismo em seu país. Creio que seja um dos melhores filmes que já assisti e talvez seja por isso que estou me contendo para não contar mais do que devo, caso contrario perde a graça para aqueles que irão assisti-lo.





O longa-metragem é recheado de lições de vida, onde nossas escolhas podem nos levar a caminhos inesperados, contudo bons caminhos, e que a leitura é sempre bem-vinda em qualquer circunstancia até nos momentos em que o panico parece não ter fim, uma história bem contada têm o poder de nos carregar cuidadosamente em seus braços e nos distrair do medo até que o céu esteja sereno e tranquilo para voltarmos a realidade. Então, espero carinhosamente que vocês, leitores assíduos para assistir o filme, que irá te fazer emocionar com a história de vida da encantadora Liesel.





Beijos!


Trechos de Quarta

em 29 de janeiro de 2014


Trechos de Quarta (Teaser Wednesday) #59

Qualquer um pode jogar, basta fazer o seguinte,
Pegue sua atual leitura
Escolha seu “trecho” preferido,
Compartilhe um “trecho” do livro
Compartilhe o título e o autor também...





Guy Gavriel Kay - 368 páginas - Saída de Emergência Brasil





"- Nomes têm poder, como vocês sabem. Como os dois feiticeiros tiranos de além-mar certamente sabem - o que vim a aprender da maneira mais amarga possível. Meu senhor, saberá meu nome no momento em que nosso triunfo vier, e somente então. Devo dizer que essa condição se impõe diante de mim; não é uma escolha. Você pode me chamar de Alessan, que é um nome bastante comum aqui na Palma, e que coincidência é o nome verdadeiro que minha mãe me deu. O senhor seria generoso o suficiente para aceitar isso ou teremos de seguir por caminhos distintos?" Pág: 92


Beijos Mila







Novidades Editora Arqueiro

em 28 de janeiro de 2014
Oi meus amores, olha a novidade que a Editora Arqueiro vai nos presentear no mês de Março!!


As Mentiras de Locke Lamora!




Quem está ansioso?!




Um Certo Verão - David Baldacci

em 26 de janeiro de 2014





O Natal se aproxima, mas não há alegria na casa de Jack. Diagnosticado com uma doença incurável, ele se prepara para o momento de dizer adeus à esposa, Lizzie, e a seus três filhos. Mas algo impensável acontece: Lizzie morre num trágico acidente de carro. Sem ela, Jack é mandado para um asilo e as crianças são separadas e vão morar com familiares, em cidades diferentes. Quando tudo parece perdido, no entanto, Jack começa a melhorar. Numa recuperação milagrosa, ele vence a doença e deixa o asilo determinado a reunir a família. Lutando para reconstruir suas vidas, Jack decide passar as férias com os filhos à beira-mar, na casa onde a esposa cresceu. Nem todos acreditam que sua doença foi superada ou que ele seja capaz de tomar conta das crianças. Agora, num verão memorável, ele talvez tenha a última chance de provar seu amor pelos filhos.









I.S.B.N.: 9788580411256
Cód. Barras: 9788580411256
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2013
Idioma : Português
Número de Paginas : 288



Como começar de novo, quando o amor da sua vida se foi!


Após ler Como eu era antes de você – Jojo Moyes, e me apaixonar pela leitura, logo engrenei neste “Um certo verão” – David Baldacci, no início achei que seria mais um dramalhão desses maçantes, pois novamente peguei um livro em que se baseia doenças ou acidentes graves, como o anterior.


Demorei a compreender onde o autor queria chegar com tanto sofrimento imposto aos personagens, mas no decorrer da leitura entendi e a história desenrolou, é um drama forte, mas recheado de aventuras, pois o personagem principal, que estava com uma doença terrível, a beira da morte, sobrevive, muda de residência e reconstrói sua vida, ou tenta pelo menos...


"Eu a amei desde a primeira vez em que a vi. E o dia mais feliz da minha vida foi quando você aceitou compartilhar a sua comigo. Eu prometi estar sempre ao lado e meu amor por você é tão grande que, mesmo não estando aí fisicamente, estarei com você de todas as formas possíveis. Vou cuidar de você. Estarei ao seu lado quando quiser conversar. Nunca vou deixar de amá-la. Nem mesmo a morte pode sufocar o que sinto por você. Lizzie, meu amor por você é mais forte do que tudo.”


A história é de um pai de família, Jack Armstrong, a beira da morte, em que depende de sua esposa enquanto acamado, eles tem três filhos e sofre ao pensar em deixá-los órfãos em breve, pois foi desenganado pelos médicos.


Logo no início é recheado de drama, sofrimento e divagações dos personagens sobre a doença e a morte, porém acontece uma reviravolta, aliás, várias, em que mudam os destinos dos personagens. Chega a ser surpreendente, não quero me aprofundar para não dar spoilers, mas vale muito a pena a leitura devido a isso, as mudanças drásticas que a história tem.


“Como seria morrer? O que estaria à sua espera? Quem não teria medo ou ficaria aterrorizado, até? A última viagem. Aquela que todos faziam sozinhos. Sem uma companhia que o reconfortasse. E, exceto para quem tinha alguma fé, sem a garantia de que houvesse algo mais do outro lado.”


Um casal apaixonado, com uma vida praticamente perfeita, em que de repente, por conta do destino, tudo muda e vira de cabeça para baixo, levando-os a beira da loucura e onde o sentimento de amor e união familiar é mais importante que tudo, realmente “Um Certo Verão” é um drama familiar, desses que podem acontecer a qualquer um de nós, bem realista.

Durante a leitura nos deparamos com as histórias dos filhos, enquanto eles crescem, seus problemas na escola, romances e aventuras. O autor cita o bulliyng, as rusgas entre parentes, relacionamentos amorosos que dão certo e outros não, enfim, é uma história bem contada e parecida com a de qualquer pessoa comum, com pitadas de aventuras e sim, um pouco de comédia. A família, com o tempo, enxerga que tem muito em comum e aprendem uns com os outros sobre a empatia e a lidar com as rejeições e frustrações da vida.


“- Não dá para simplesmente dizer coisas idiotas, se abraçar, chorar até dizer chega e depois ficar tudo bem enquanto uma música cafoninha toca ao fundo. Tem que ser um dia de cada vez. A vida é assim. Alguns dias vão ser bons, outros vão ser horríveis. Vai ter dias em que eu vou olhar para você e sentir raiva; em outros, vou ficar péssima por sentir raiva de você. Vai ter dias em que eu não vou sentir nada. Mas você continua sendo meu pai.”


Um romance adulto, que recomendo aos leitores que gostam de um bom drama, desses para virar a noite lendo, foi o primeiro livro que li do autor e gostei bastante, e espero que vocês apreciem também.

Até a próxima,


Fernanda

Resenha O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros

em 24 de janeiro de 2014


O Beijo das Sombras 
Richelle Mead - 320 páginas - Nova Fronteira 

Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.
Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
Mas isso é só o começo. Em O beijo das sombras, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?
Richelle Mead dá uma nova face à literatura vampiresca com este romance: mais ácida, apimentada e inteligente do que nunca, a saga dos Moroi e seus guardiões surpreende pelas reviravoltas e pela ousadia desses cativantes personagens.








Rose é nossa querida protagonista, é ela que nos conta a história e pela perspectiva dela vamos conhecer um pouco mais do mundo que Richelle Mead criou.

Rose Hathaway é Dampira, meio humana e meio vampira e a missão de uma dampira ou dampiro é ser guardião dos Moroi, ela é aprendiz ainda, mais através de um inesperado acidente criou um laço com a princesa Lissa Dragomir, ela é Moroi e cada moroi precisa de um guardião para protegê-los dos Strigoi que nada mais é do que vampiros imortais, os Strigoi são Moroi que sucumbiram ao sangue, à vontade de ser imortal, ter poder e de perder a magia que é ser um Moroi.

Lissa e Rose estudam na Academia São Vladimir e vão passar maus mocados até se readaptarem ao colégio, afinal depois da fuga das meninas, elas foram foram capturadas novamente e dessa vez quem esteve a frente disso foi o guardião Dimitri, Rose tenta lutar com ele, mais ela não tem a experiencia de luta como ele tem e aos poucos ela irá aprender a ser uma verdadeira guardiã, Dimitri será seu instrutor e aos poucos um sentimento nasce. 

A personalidade de Rose é um fator importante, forte, destemida, carismática, usa o que tem de melhor a seu favor mais ao mesmo tempo não deixa sua amiga Lissa desamparada, estando sempre ali para ajudar e guardar sua vida. Ela não é apenas uma simples guardiã e no decorrer do livro vamos entender o porque de Rose e Lissa serem tão especiais.

" - Eu não quero exatamente "conversar" com ele. Nós vamos escapar das rédeas.

Ela grunhiu.
- Eu simplesmente não reconheço você às vezes.
- Isso é porque você é a cautelosa, e eu sou a intrépida."
Encantei-me com Lissa, com Rose e com Dimitri e claro que teria que ler antes do filme estreitar e pelo que andei vendo nos trailers, parece que irei adorar, também adorei as escolhas dos atores, e vocês gostaram? aguardam ansiosamente pelo filme?

Eu aguardo e assim como amei este livro espero amar o filme também!!

Este livro faz parte do desafio de férias e com isso só resta dois. ^^

Beijos Mila




Filme Upside Down

em 23 de janeiro de 2014








Upside Down

Gênero: Romance, Ficção Cientifica, Drama.
Duração: 100 minutos 
Elenco: Agniesshka Wnorowska, Don Jordan, Elliott Larson, Heidi Hawkins, Holden Wong, James Kidnie, Jayne Heitmeyer, Jesse Sherman, Jim Sturgess, John Maclaren, Kirsten Dunst, Larry Day, Neil Napier, Nicholas Rose, Paul Burke, Paul Don, Vincent Messina.

Sinopse

Adam é um homem comum vivendo em um mundo extraordinário. Trabalhador desajeitado, ele levou uma vida humilde, e tenta encarar as despesas. Um dia, porém, enquanto mudava de canal, apareceu na tela uma bela jovem. Seu coração disparou. Era Eden, o grande amor de sua juventude.




Ele havia se encontrado com ela secretamente no passado quando visitou o "mundo de cima." Um mundo bizarro em que a gravidade era invertida, inacessível e inatingível para alguém como ele, um pobre coitado do "mundo de baixo". Contudo, depois de tê-la visto na TV, ele resolve encontrar a moça e tentar viver uma paixão. Acontece que existem leis que separam esses mundos e tudo irá contra os sonhos de Adam. Mas, parece que nada pode pará-lo, nem mesmo as leis da ciência.



O amor é retratado como um dos sentimentos mais insondáveis na maioria das histórias testemunhamos (filmes, livros ou series). Não que eu seja fã do gênero romance, porque eu sou apaixonada por uma boa estória do mesmo, mas o amor consegue ser ressaltado em qualquer tipo de longa, e como nós sabemos ele sempre vence no final. Mas é isso que vemos no filme Upside Down, uma trama de ficção cientifica que optou por uma abordagem do amor proibido totalmente inexplorável pelas telonas. 


O protagonista Adam é um homem de origem humilde que vive num mundo inóspito e pobre, explorado pelo "mundo de cima” que tem a gravidade invertida, onde toda a população esbanja riqueza enquanto o "mundo de baixo” sobrevive na miséria. Só que Adam carrega na memória uma garota de sorriso alegre que conheceu em uma das suas buscas por pólen nas montanhas, que vive no mundo oposto ao seu, chamada Eden.


Suas conversas com flertes “inocentes” na infância transforma-se em um amor impossível e improvável. Depois de anos, Adam rever a Eden adulta na televisão, ele superara qualquer obstáculo – principalmente a lei da atração – para ter uma chance de reencontrar a mulher da sua vida.

A trama aborda dois mundos, um sobre o outro, onde a gravidade age de formas divergentes e dois jovens enamorados presos em seus próprios mundos. Creio que seja esse o grande desafio do amor destes jovens, um dos mais inimagináveis que já tive o prazer de acompanhar.



O filme é incrível e é justamente isto me provoca uma certa ira, visto que o longa é mesmo muito bom e não teve o seu valor reconhecido pelo mundo cinematográfico. Apesar de ter tido um orçamento grandioso, não dispôs de um bom trabalho de divulgação o que fez o filme não ter atingido o publico alvo o que o levou ao fracasso nas bilheterias.




Contudo tenho que admitir que o roteiro poderia ter sido razoavelmente melhor, visto que dispunha de elementos  de efeitos especiais trabalhados na ficção cientifica, mas os roteiristas optaram no foco principal entorno do casal protagonista e pela luta de ficarem juntos, mesmo quando as leis da ciências deixam explicito que nunca deveriam se relacionar. Desbancando todos os conceitos do gênero clássico de romance proibido, classes sócias opostas e que o sentimento os uni de forma repentina.



A situação social de cada mundo é outro ponto exibido no filme, enquanto o mundo inferior é explorável pelas fontes de petróleos pelo mundo superior onde todos os recursos são demonstrados pelos luxos exorbitantes mostrados em determinadas cenas no decorrer do filme. O cenário é simplesmente imensurável, todas as cenas repletas de detalhes incríveis e a exploração pioneira de determinados ângulos capturados pelas câmeras em contraste com as leis da gravidade é perfeita, na minha opinião o ato final do filme poderia ter sido melhor, o que eu pude perceber é que tudo se resolveu de forma rápida e poderia ter recebido um final melhor.



Eu recomento este filme a todos que já estão fartos de histórias de amor, que tem como ênfase a mesma estória de amor proibido contada por diferentes roteiristas. Já que o filme derrubar todas estas prescrições e estabelece outro nível para o amor proibido, depois de assisti-lo fiquei horas pensando em como seria ótimo se pudesse transportar está magia do cinema para as paginas de um livro.


Beijos!


Trechos de Quarta

em 22 de janeiro de 2014




Trechos de Quarta (Teaser Wednesday) #58

Qualquer um pode jogar, basta fazer o seguinte,
Pegue sua atual leitura
Escolha seu “trecho” preferido,
Compartilhe um “trecho” do livro
Compartilhe o título e o autor também...




O Beijo das Sombras 
Richelle Mead - 320 páginas - Nova Fronteira 

Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.
Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
Mas isso é só o começo. Em O beijo das sombras, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?
Richelle Mead dá uma nova face à literatura vampiresca com este romance: mais ácida, apimentada e inteligente do que nunca, a saga dos Moroi e seus guardiões surpreende pelas reviravoltas e pela ousadia desses cativantes personagens.


“Percebi que uma onda de calor estava se espalhando por todo o meu corpo, e que o olhar de Dimitri me causava mais sensações do que o beijo de Jesse.(...)”

Rose para Dimitri


“- Me ensine a lutar. Fugir eu já sei.”


“— Você viu aquele vestido?— Eu vi o vestido.— Você gostou?Ele não respondeu. Eu entendi como um sim.— Eu vou por em perigo minha reputação se eu o usar no baile?Quando ele falou, eu mal pude ouvir ele.— Você vai por em perigo a escola.”


Estou Amando este livro, sério, Porque demorei tanto a ler?!

Beijos e aguardem a resenha!!



Resenha As Crianças Trocadas

em 21 de janeiro de 2014

As Crianças Trocadas 
Elle Casey - 288 páginas - Geração Editorial 


Jayne Sparks, rebelde e língua afiada de dezessete anos e seu melhor amigo, tímido e estudioso Tony Green tem uma existência muito típica de escola secundária, até que vários incidentes aparentemente não relacionados convergem, causando uma cascata de eventos que mudam suas vidas para sempre. Jayne e Tony, junto com um grupo de adolescentes em fuga, são sequestrados e enviados para uma floresta, onde nada e ninguém são o que parecem. Quem sairá triunfante? E o que eles serão quando o fizerem?






Jayne é uma adolescente rebelde e desbocada, (coloca desbocada nisso), infelizmente eu não curto muito quando o livro tem certos palavrões e quando isso acontece na primeira página, já me fez torcer o nariz, porém o livro é tão bom que passei numa boa por este detalhe, e no final das contas me acostumei ao jeito de Jayne.

Ela é rebelde e não se sente no seu lugar, parece que ela não é deste mundo, será?! Apesar do jeito dela no início do livro ser um pouco superficial, no decorrer da história ela passa por mudanças que a faz crescer como personagem.

Jayne pegou Tony para santo, se é que me entendem, ela tanto azucrinou a paz do pobre garoto que uma doce amizade cresceu dali, uma ligação muito especial cresce entre eles e Tony a entende como ninguém.

Nenhum dos dois tem uma vida boa, são famílias desfeitas, pais ausentes e alguns abusos, o que nos faz entender as atitudes dos dois.

Eles fogem de casa por motivos sérios e vão tentar a sorte em Miami, lá conhecem um grupo de garotos de rua e juntos descobrem uma bela oportunidade de ganhar dinheiro, mal sabiam no que estavam se metendo e por quais aventuras iriam passar, um mundo repleto de magia, surpresas e aventura.

Em Crianças Trocadas você irá encontrar seres fantásticos e muito bem descritos, os seres vão desde os já conhecidos Lobisomens, bruxas aos não tanto explorados Orcs, gnomos com seus dentes afiados e súcubos, é uma série de seres que te encanta e amedontra ao mesmo tempo.

A narrativa é em primeira pessoa e quem nos conta a história é Jayne, leitura rápida e instigante, e você se vê presa e quando vê já acabou o livro.

A personalidade de Jayne também é um ponto a favor, ela é forte e destemida além de ter um bom coração. Jayne também nos faz rir em alguns momentos, ela é muito irreverente.

 "- Até loguinho! A porta se fechou atrás dele. Chase também parecia surpreso, mas não disse uma palavra. Eu estava pasma demais para falar. O cara podia ter desejado qualquer coisa no mundo, mas o que mais queria era me beijar? Que tremendo desperdício: ele só precisava pedir! Porra, nem precisava pedir, era só me beijar de uma vez que eu não iria reclamar. A vida às vezes era muito complicada."



A arte e diagramação estão perfeitas e vou postar algumas fotos para vocês leitores comprovarem.





Resumindo é um livro gostoso de ler e super rápido, eu li em um dia e já desejo a continuação.


Obrigada a Geração Editorial por ceder o livro para resenha.




Prêmio Bang!!

em 20 de janeiro de 2014


Ótima oportunidade para os autores nacionais de plantão, A Editora Saída de Emergência lançou o prêmio Bang, o que é?

Um premio internacional de língua portuguesa da literatura fantástica.

Então bora lá enviar seu manuscrito, saibam mais no banner abaixo:



Serena - Ian McEwan

em 19 de janeiro de 2014


“Serena é um romance sobre espiões. Não apenas porque a protagonista é uma jovem matemática que se vê recrutada pelo Serviço de Segurança britânico, mas também porque a ficção se revela um grande exercício de vigilância.
Serena quer entender o comportamento misterioso de seu amante mais velho, e acha que estão escondendo alguma coisa dela.
Max Greatorex observa Serena com olhos apaixonados, talvez até demais.
Tom Haley não entende o que o destino, personificado pela mesma Serena, lhe deu aparentemente de graça. Mas Haley é um escritor, e seus contos refletem justamente sobre o papel do observador e do observado. Afinal, um romancista é um ótimo espião. O que, neste romance, o leitor também precisará ser.”














A obra mais recente escrita por Ian McEwan, autor do famoso livro Reparação.


O livro conta a história de Serena, uma jovem filha de um bispo anglicano, que vive em Londres nos anos 70, em meio à romance, literatura e guerra fria.


Estudou Matemática em Cambridge e foi recrutada para trabalhar no MI5, serviço secreto inglês. Leitora voraz e dinâmica, ela é selecionada, por conta disso, para participar de um projeto na Guerra Fria: combater as idéias comunistas, o MI5 quer secretamente financiar autores talentosos que escrevam em favor do capitalismo. Em meio a alguns romances tempestuosos, Serena envolve-se com o escritor que a selecionou, Thomas Haley, e se vê no desafio de manter viva uma mentira justamente para aquele que ela julga ser seu grande amor.

“Meu nome é Serena Frome (a pronúncia é Frum) e há quase quarenta anos fui enviada numa missão secreta do Serviço de Segurança britânico. Eu não voltei em segurança. Um ano e meio depois de entrar fui despedida, depois de ter caído em desgraça e acabado com a vida do meu namorado, embora ele certamente tenha tido um pouco a ver com sua própria queda” (pág. 7)


Não é um livro policial sobre espionagem, e sim um romance sobre espiões, é muito bem escrito e interessante, com várias passagens históricas, portanto requer maior conhecimento de quem se aventurar pela leitura. Não é uma leitura ágil cheia de aventuras, mas é tão bem escrita que chega a ser envolvente.

Tem uma capa linda, e com as bases históricas juntamente com a boa escrita do autor, o livro já está entre meus favoritos.


Não li os outros livros do autor, mas já virei fã do seu estilo, portanto quero ler os demais, considero Serena, o último livro que li em 2013 uma ótima leitura, dessas para serem lidas com calma, degustando página a página para melhor compreensão. Uma boa dica de leitura para as férias!






Sobre o autor:




Ian McEwan é considerado um dos grandes nomes da ficção britânica contemporânea. Seu primeiro livro, First love, last rites (1975), ganhou o prêmio Somerset Maugham. É conhecido pela inventividade com as palavras e pelo gosto de usar a mecânica dos thrillers como crítica social. Ao longo de sua carreira foi indicado diversas vezes para receber o Booker Prize, o mais prestigiado prêmio literário britânico, o que veio ocorrer em 1998 com o livro Amsterdam (1998). Sua obra é famosa pelo realismo psicológico, com rigor de detalhes e clima ameaçador, explorando com frequência temas complexos como escolha ética, decisões difíceis e circunstâncias extraordinárias.


Beijos..




Resenha Louca por Você

em 17 de janeiro de 2014


Louca por Você 
M. Leighton - 304 páginas - Record 


Quando Olivia conhece o charmoso e irresponsável Cash, não imagina que resistir às suas investidas pode ser bem mais difícil do que ela pensa. Nash, seu irmão gêmeo, também desperta o interesse da jovem. Responsável e bem-sucedido, ele é o oposto do irmão. Porém é comprometido com a prima de Olivia. Embora tenham personalidades completamente diferentes, guardam algo em comum - um incontrolável desejo por Olivia. Presa a esse triângulo amoroso, ela é incapaz de resistir aos beijos provocantes do selvagem Cash e às investidas do romântico Nash, muito menos desconfia que os dois irmãos guardam um grande segredo.



A vida de Olivia está um pouco complicada, imagina só se sentir atraída por dois irmãos gêmeos e eles ainda correspondem a atração? É realmente complicado.

Nash namora com Marisa, a prima de Olivia, ela é irritante e mesquinha e bem que merecia o namorado roubado.

Já Cash é o oposto do irmão, bem estilo bad boy que a mulherada adora, ele é pegador e se relacionar com ele não tem futuro, o cara é totalmente safado e nunca para com uma mulher, até ele conhecer Olivia e querer levá-la para cama.

A dúvida paira no ar, afinal Cash é charmoso e irresponsável e Nash é lindo e encantador, ele só tem um defeito, tem namorada.

No principio achava que se tratava de um New Adult, mais está mais para um erótico com uma boa história.

A narrativa é rápida apesar de em alguns momentos eu ter pulado algumas linhas, no decorrer da história a narrativa se alterna entre Cash, Olivia e Nash.

Os diálogos são muito bem trabalhados, tanto nas cenas cotidianas quanto nas mais picantes, não senti muita conexão com os personagens, Olivia fica muito na dúvida e geralmente não vê o quanto é linda e sensual.

A autora criou uma trama que várias pessoas poderiam viver ou ter vivido, eu mesma já me envolvi com dois irmãos, =X Não aconselho Meninas!

Eu gostei do livro, me surpreendi com uma revelação, mais não sei se leria a continuação, pois a meu ver um livro apenas está de bom tamanho, claro que a história tem alguns Clichês e isso me irritou um pouquinho, mais no geral foi um bom livro.

Recomendo para os amantes dos eróticos!

Beijos Mila