Resenha: Melhores Poemas - Paulo Leminski

em 22 de dezembro de 2014
Sinopse:

Paulo Leminski foi uma das grandes surpresas da poesia brasileira nos últimos trinta anos. Pertencendo a uma geração de insatisfeitos e irreverentes levou a insatisfação e a irreverência àquele ponto extremo para o qual só há uma saída: renovar ou se retirar. Renovou. Teve o dom mágico de mostrar ao país uma voz inconfundível, personalíssima, fluente e cheia de sonoridades misteriosas, como os rios. E como os rios, enriquecida por muitos afluentes: dos hai-kais de Bashô às experiências concretistas.









Coleção: Melhores Poemas
Título: Melhores Poemas Paulo Leminski
Organizador: Fred Góes , Álvaro Martins
Autor: Paulo Leminski
Prefácio: Fred Góes , Álvaro Martins
Editora: Global
Edição: 6
Ano: 1999
Idioma: Português
224 páginas

Esta é minha 5ª e última leitura do ano da Maratona Literária #EuToDeFérias.



Escolhi um livro de poemas para conseguir encerrar a maratona senão ficaria muito corrido e difícil terminar em tempo, tínhamos quinze dias para a conclusão, e cinco livros para ler, portanto um de poesias foi um momento para respirar em meio a outros mais complexos.


Bom, nesta seleção, Fred Góes e Álvaro Martins iniciam o livro com uma breve exposição acerca da vida e obra de Leminski, ilustrando com alguns poemas e versos que poderão ser encontrados ao longo da leitura, com base em Haikais e no concretismo, Leminski constrói e desconstrói as palavras, dando a elas novos sentidos e também novos significados.


A seleção é impecável e deveria ser lida por todos que gostam ou não de poesia, este livro foi dado aos alunos das escolas públicas, do Ensino Médio se não me engano, espero que a maioria tenha lido e feito bom proveito pois é excelente.


Escritor, crítico literário e tradutor, Paulo Leminski foi um dos mais expressivos poetas de sua geração. Influenciado pelos dos irmãos Augusto e Haroldo de Campos deixou uma obra vasta que, passados 25 anos de sua morte, continua exercendo forte influência nas novas gerações de poetas brasileiros. Seu livro “Metamorfose” foi o ganhador do Prêmio Jabuti de Poesia, em 1995. Entre suas traduções estão obras de James Joyce, John Fante, Samuel Beckett e Yukio Mishima. Na música teve poemas gravados por Caetano Veloso, Gilberto Gil, Guilherme Arantes; e parcerias com Itamar Assumpção, José Miguel Wisnik e Wally Salomão.


Paulo Leminski morreu no dia 7 de junho de 1989, em consequência de uma cirrose hepática que o acompanhou por vários anos.


Abaixo deixo algumas poesias, devido aos direitos autorais não podemos postar muitas:


Razão de ser


Escrevo. E pronto.


Escrevo porque preciso,


preciso porque estou tonto.


Ninguém tem nada com isso.


Escrevo porque amanhece,


E as estrelas lá no céu


Lembram letras no papel,


Quando o poema me anoitece.


A aranha tece teias.


O peixe beija e morde o que vê.


Eu escrevo apenas.


Tem que ter por quê?


Não discuto


não discuto


com o destino


o que pintar


eu assino



Fontes: Revista Bula

Espero que gostem, até a próxima,


6 comentários

  1. :p ufffaaa acabasse a maratona... nossa e e eu ainda nao sai do segundo livro hahahahaha :) mas tudo bene, sabes que não conheço nada de leminski... ele meio que virou modinha ultimamente por causa do eu me chamo antonio
    mas legal a tua resenha :k
    beijoikas

    ResponderExcluir
  2. Foi bem corrida essa maratona mesmo, uma verdadeira maratona, haha. Quero só ver em janeiro!
    Leminski, já ouvi esse nome em algum lugar, não me lembro onde.
    Não costumo ler poesias, acho que nunca li um livro de poesias, só algumas pela internet mesmo. Mas parece ser muito legal! Eu gostei dessa que você postou! (:

    ResponderExcluir
  3. Eu não costumo ler poesieas. Mas vi que tu escolheu assim, mas para a maratona. Eu estudo em escola pública, e não ganhei nehum sequer. Bem bonita as duas que deixou ali.
    Abraços Nanda,
    ThayQ.
    http://leituras-insanas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Aeeew, parabens por ter terminado a maratona! sei que voce falou que era um otimo livro para quem nao le poemas, mas sinceramente nao me agrada muito :/

    ResponderExcluir
  5. Essa maratona foi corrida pra você heim Fer, o único livro de Leminski que li foi Toda Poesia mas não sei se leria outro livro dele.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Você fez uma ótima escolha para uma maratona.
    Gostei de conhecer ele, pois nunca tinha ouvido falar.
    Gosto muito de poesias.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!