Resenha: O Pão da Amizade - Jenna Black

em 18 de novembro de 2014




Certa tarde, Julia Evarts e Gracie, sua filha de cinco anos, chegam em casa e encontram um presente na varanda da frente - um pão da amizade com o bilhete 'espero que você goste'. Junto, há um pacote de farinha, instruções de como fazer o pão e um pedido para que ele seja compartilhado com outras pessoas. Ainda abalada pela tragédia que a distanciou da irmã, antes sua melhor amiga, Julia continua perdida quanto aos rumos de sua vida. Ela jogaria fora o presente anônimo, mas, para alegrar Gracie, concorda em assar o pão. Quando Julia conhece duas recém-chegadas à pequena cidade de Avalon, Illinois, ela desencadeia uma ligação ao oferecer a elas uma parte da massa. A viúva Madeline Davis está trabalhando para manter aberto o seu salão de chá, enquanto a famosa violoncelista Hannah Wang de Brisay está numa encruzilhada, com o fim da carreira e o do casamento. Na cozinha do salão de chá de Madeline, as três mulheres firmam uma amizade que mudará suas vidas para sempre.







O Pão da Amizade
Jenna Black
Ano: 2011
Número de páginas: 392
Editora: Lua de Papel




Livros sobre o cotidiano sempre me encantam por sua simplicidade e mensagens geralmente muito positivas que são um deleite entre um livro mais pesado e dramático que costumo ler, sempre tenho livros assim, já para intercalar com minhas leituras mais “sérias”.


O pão da amizade já é encantador pela capa, belíssima, a sinopse também chama a atenção, comprei já sabendo o que esperar e acertei.



“Com o passar dos anos, eles viram muita coisa. Planetas, estrelas, cometas, shows meteóricos, feixes estelares, galáxias, nuvens. O nascimento da filha deles, três abortos espontâneos, quatro mudanças de casa, inúmeras promoções profissionais, a perda dos pais de ambos.”



Trata-se de uma receita antiga de pão, que ninguém sabe quem inventou mas que vai passando de geração a geração, e neste livro, mudando e aproximando a vida das pessoas.



“Na verdade , parece que ela não tem ninguém. Isso não é necessariamente verdade, no entanto ela se sente assim. E tem sido assim há muito, muito tempo.”


A autora soube muito bem fazer a ligação das histórias sem deixar pontas soltas, nem nós leitores perdidos em meio a tantos personagens, a cada pessoa que é passada a receita do pão da amizade é nos apresentado um momento de sua vida, e como com o feitio da receita suas vidas vão mudando e para melhor.


É um livro que fala de relacionamentos, de humanidades, amor ao próximo, empatia, coisas simples, a amizade é talvez o sentimento mais importante abordado na história. 


O pão da amizade acaba servindo como uma terapia na vida dessas pessoas, cada uma com seus problemas individuais e particularidades e nos é contado de maneira tocante e muito especial, não tem como não nos identificarmos, em algum momento em nossas vidas, tivemos dramas até parecidos.


“Você nunca consegue se recuperar por ter perdido alguém que ama, mas pode encontrar um meio de deixar que isso faça parte de sua vida em vez de deixar que se apodere de parte de você. Ainda assim, não há um tempo programado, nenhuma mágica.”


Outra coisa, dá uma fome ler este livro, é tanta receita de bolos, pães, cafés e chás que dá água na boca, no final do livro tem as receitas dos pães, para nosso alívio, ainda não fiz mas já estou providenciando isso, estou louca para compartilhar com minhas amigas o tal Pão da Amizade.




Espero que tenham gostado;

Até a próxima,




12 comentários

  1. Não conhecia o livro e fiquei encantada. Também gosto muito de histórias sobre o cotidiano. É muito bacana ver personagens humanos e "reais" lidando com suas dificuldades, aprendendo a se relacionar melhor consigo mesmo e com os outros.
    Com certeza esse livro vai para minha lista de leitura. Valeu!!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Nanda...
    O livro parece ser fofo..eu ainda não tinha visto uma resenha dele.
    Gostei da sua descrição, acho que leria sim.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. :a EDeliciosa receita de livro perfeito...
    capa linda
    historia envolvente e verdadeira
    adoreiii e fiquei super curiosa certamente vai entrar facil pra minha lista de desejadosss
    bjokas enormes

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro e a autora, mas to encantada pela capa e pela sua resenha. Simplicidade, sensibilidade... Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Acho estas leituras mais realistas sempre bem vindas, embora eu seja fã de literatura fantástica, é bom também ter algo mais pé no chão de ver em quando para nos fazer pensar. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  6. Oie Nanda
    não conhecia o livro, mas amo leituras que abordem amizade. Parece ser uma trama muito fofa
    bjos

    ResponderExcluir
  7. Acho a capa do livro muito linda e o tema bem fofo,
    mas o livro ao todo não desperta curiosidade, eu gosto quando tem algo a mais, este livro ele fala da vida..simples assim e gosto mais quando tem um romance central/suspense/drama/.. tanta coisa, uma pena ,mas acredito que não va ler,
    beijos.

    ResponderExcluir
  8. Que interessante, fiquei imaginando mil coisas !
    Sinceramente eu curti bastante apesar que tipo de livro
    leio :m este livro de fato me chamou atenção!

    ResponderExcluir
  9. Oi! Me surpreendi com a proposta que o livro trás, essa abordagem do cotidiano que muitas vezes esquecemos. Achei curioso essa maneira de enraizar amizades, mas compreendo, pois o pão desde antes é conhecido como o alimento a ser compartilhado. Achei leve e fofo a mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  10. Esse livro é muito diferente da maioria dos que eu já vi. Na verdade, nunca li um livro onde abordava a 'trajetória' de uma receita de um pão hahah mas é super válida! Fiquei curiosa para saber como a autora desenvolveu essa temática e também para saber a receita desse pão hehe

    ResponderExcluir
  11. Fiquei surpresa com a avaliação positiva pois eu não imagina que o livro seria assim, tão bem recomendado.
    Gostaria de ler qualquer hora.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!