Resenha: Fragmentos: Poemas, Anotações Íntimas e Cartas de Marilyn Monroe

em 28 de novembro de 2014

Escritos de um dos maiores ícones da cultura contemporânea ganham edição de luxo agora publicada no Brasil! 

Pouca gente sabe, mas a atriz norte-americana Marilyn Monroe, símbolo universal de beleza e sensualidade, era uma leitora ávida: consumia de tudo, inclusive alta literatura (o que inclui Gustave Flaubert, Samuel Beckett, Joseph Conrad, Ernest Hemingway, Albert Camus e James Joyce). E, como qualquer pessoa que convive com os livros, acabou por escrever seus versos, além de deixar diários e incontáveis cartas. 
É exatamente esse precioso material, desconhecido do grande público até 2010, que virou um belo livro nos Estados Unidos e na Europa, com retumbante sucesso, agora lançado no Brasil pelo selo Tordesilhas. 
Amiga e discípula de Lee Strasberg (1901-1982) - diretor do famoso Actors Studio e espécie de pai espiritual da atriz -, Marilyn legou a ele 75% de seus bens (inclusive o licenciamento do uso de sua imagem), entre os quais esses manuscritos agora reunidos em livro. 
O volume contém páginas de confissões pessoais (anotadas em folhas ou em diários), vários poemas ou versos esparsos e muitas cartas. A edição reproduz (em quatro cores) os documentos originais, a transcrição (em inglês) e a tradução para o português. É como se o leitor tivesse uma cópia fiel dos escritos íntimos da grande deusa do cinema, com o privilégio de manuseá-los à vontade e poder sondar calmamente a intimidade da Vênus de Hollywood. 
Como diz Ruy Castro no texto de contracapa, 'Este livro revela uma nova e surpreendente Marilyn - tão sedutora e irresistível quanto a Marilyn carnal pela qual nos apaixonamos no cinema.'
















Título: Fragmentos


Subtítulo: Poemas, Anotações Íntimas e Cartas de Marilyn Monroe

Editora Tordsilhas

ISBN: 9788564406292

Páginas: 272

Edição 1

Ano: 2012

Assunto: Biografias, Diários, Memórias & Correspondências, Literatura









“Na tela da escuridão absoluta / surgem sombras de monstros / 


meus inabaláveis companheiros/ E o mundo dorme/ Paz, preciso de você, 


mesmo que seja um monstro pacífico”




Sou fã confessa da atriz Marilyn Monroe, coleciono tudo o que se refere a ela: canecas, ímas, fotos, filmes e claro, livros baseados em sua vida. Fragmentos, logo que lançou, já fui correndo adquirir meu exemplar, lançado no Brasil pela editora Tordsilhas, é belíssimo, em capa dura, todo ilustrado com fotos da atriz com seus maridos, envolta com livros e mostrando seu cotidiano, nem tão glamouroso como sempre queremos vê-la, e este é um livro para colecionadores.


Norma Jean, seu nome verdadeiro, possuía uma biblioteca com mais de 400 títulos, amava ler, até por influência do seu marido na época, o escritor Arthur Miller. 


Marilyn estudou na Universidade de Los Angeles e sonhava interpretar Julieta de Shakespeare, também foi casada com o astro do beisebol, Joe Di Maggio e diz-se ter tido casos com os irmãos Bob Kennedy e John Kennedy, além de outros astros de Hollywood, sofreu três abortos, uma gravidez ectóptica e nunca teve filhos. Foi encontrada morta em sua residência, numa manhã de agosto aos 36 anos de idade, por envenenamento por barbitúricos, um provável suicídio.


Este livro é um apanhado de cartas, rascunhos, trechos de seus diários (cópias dos originais) e seu intuito claro é mostrar nossa diva além do que estamos acostumados a ver, não como o símbolo sexual de uma geração, e sim como uma pessoa comum, que gostava de coisas normais, como ler, escrever, cozinhar, tinha muitos planos e sonhos, ao mesmo tempo notamos que ela sentia-se muito sozinha, talvez o fato de ser uma estrela, a fizesse se sentir assim, rodeada de pessoas, porém, no seu íntimo, solitária e também meio perdida.Também conta sobre sua infância, e abuso sexual que sofreu, conheceremos um pouco de sua intimidade, bem pouco conhecida do grande público.


Neste livro vemos uma mulher que gostava da cultura em geral, que adorava aprender, e se não soubéssemos de quem se tratava, diríamos ser alguém como eu e vocês de tão corriqueiros suas memórias, mas mesmo sendo tão simples, valem a conferida, pois afinal, ela não é uma pessoa comum, é o eterno ícone do cinema mundial, Marilyn Monroe, e só isso, já basta para ter este belo livro para enfeitar nossas estantes!





"Sozinha!!!!!

Eu estou sozinha, Eu estou sempre

sozinha

não importa o que aconteça.

Não existe nada a temer 

exceto o próprio medo.

No que acredito

Ser a verdade

Acredito em mim mesma até nos meus 

sentimentos mais delicados e 

intangíveis

no fim de tudo é intangível

meu líquido mais precioso não deve 

jamais ser derramado 

Não derrame o seu líquido precioso 

Força da vida

Todos são meus sentimentos

Não importa o que aconteça.

Meu sentimento parece que não 

consegue caber em palavras."





Fragmentos: Poemas, Anotações Íntimas e Cartas de Marilyn Monroe organizado pelo francês Bernard Comment e pelo norte-americano Stanley Buchtal, é prefaciado pelo italiano Antonio Tabucchi e fartamente ilustrado com fotografias da atriz - sozinha, entre livros ou com amigos e maridos. Ao final, traz detalhada cronologia da vida de Marilyn, além da reprodução das capas originais dos livros de sua biblioteca. Um dos últimos textos é o Elogio fúnebre, assinado por Strasberg em 9 de agosto de 1962. Esta data é um detalhe importante: em 2012 comemorou-se os 50 anos de falecimento deste que foi certamente o maior mito do cinema.








Espero que tenham gostado, beijos doces!


Até a próxima,




15 comentários

  1. Que bacana!! Não sei muita coisa sobre a vida da atriz, e não tinha ideia de que ela era uma leitora ávida, ou mesmo que escrevia. Fiquei surpresa!!
    Gostei muito do trechinho que você colocou no post. É muito bom!!
    Fiquei curiosa, admito. =)
    bjs

    ResponderExcluir
  2. :c mais uma resenha otima... sabe eu não lembro de ter visto seus filmes mas adoro uma boa biografia... acho que como elas contam a realidade são livros mais densos daqueles que nos fazem pensar...]bjokas e parabénsssssss :g

    ResponderExcluir
  3. Olha só que interessante! Eu não sabia do fato, destelado escritor dela.
    Gostei.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Há várias foto dela na net lendo em momentos de descanso. De todos os filmes sobre a vida dela que já vi, isso não é citado, não mostram o quanto ela era inteligente.

    ResponderExcluir
  5. Oi! Eu não sabia deste lado escritora dela, nós vemos a pessoa e nem imaginamos quem ela é de verdade. Para fãs deste estilo de livro é uma ótima dica! Bjos!!!

    ResponderExcluir
  6. Nanda, que fantástico. Também sou mega fã e com certeza leria a obra. Já estou aqui na vontade para ler. Genial.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher, kit de marcadores e 3 ganhadores.

    ResponderExcluir
  7. Também sou muito fã da Marilyn! Já queria esse livro só de ver a capa, agora com as fotos dele por dentro, quero mais ainda! Que coisa linda!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  8. Assim como não devemos julgar um livro pela capa,nos serve de lição não julgar as pessoas simplesmente pela aparência.
    A Marilyn,além de linda era uma leitora voraz e que apreciava a cultura.
    Certamente adoraria ler esse livro.

    ResponderExcluir
  9. Oi! ão costumo ler livros assim, mas acho que sempre deve se arriscar, principalmente porque se trata de um ícone do cinema. Sempre é curioso os passos, as palavras ditas por essas pessoas e os seus segredos escondidos em diários. Amo poemas e é mais um motivo para lê-lo.

    ResponderExcluir
  10. Oi Nanda..
    Que livro bacana. Não sabia que você era fã dela.
    Eu não sou, mas gosto muito dela, e claro fiquei muito curiosa para saber mais dela.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Livro parece ser interessante!
    Cheios de historia, e memorias!
    Que fã dela fã amar :d

    ResponderExcluir
  12. Eu nunca prestei muita atenção a atriz, eu nunca fui fã das bonequinhas e ela é linda eu gosto das personagens mas e ela sempre foi a sexy..
    Mas seria legal legal saber mais da historia da atriz, não sabia que ela escrevia..
    beijos.

    ResponderExcluir
  13. Eu sou uma das muitas pessoas que não sabia que ela gostava de ler, muito menos de escrever haha pra mim, ela só atuava mesmo.
    Gostaria bastante de ler sobre um ícone do cinema, é sempre bom aprender um pouco mais rs

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha e me encantei por este livro!
    Minha avó sempre leu sobre a atriz e a admirou, acho que eu iria gostar também.

    ResponderExcluir
  15. oie
    uau, o livro parece ser um ótimo souvenir para os fãs da Marilyn. Amei as fotos e a resenha
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!