Resenha O Tempo Que Nunca Foi

em 24 de outubro de 2014


O Tempo Que Nunca Foi 
Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed - 320 páginas - Jangada 


Trilogia Amber House - Livro 02
Depois da morte da avó, Sarah Parsons vai morar em Amber House, a centenária propriedade que pertence à sua família há gerações. Mas Sarah começa a ter uma sensação de que algo está de alguma forma errado. As coisas estão melhores para Sarah e sua família, mas outras estão muito diferentes e não mudaram para melhor. Com memórias confusas e uma enorme sensação de déja-vu, Sarah percebe que fez uma escolha que transformou tudo - e agora ela tem que escolher tudo outra vez. Com a ajuda de Amber House, que lhe traz visões de seus antepassados, e seu amigo de infância, Jackson, ela consegue se lembrar de como as coisas deveriam ser e planejar uma ousada missão que vai redefinir o universo mais uma vez. Sarah precisa descobrir o que mudou e como pode corrigir isso, antes que seja tarde demais. 









Amber House - O Tempo que Nunca Foi

Pode conter Spoilers do 1° Livro.


"Ecos de um mundo que nunca existiu"

Seria possível?

Sim, seria. Em Amber House tudo é possível, e você só percebe isso no final do primeiro livro.

Iniciamos o segundo volume da série com grandes reviravoltas, não sei se está seria a palavra ideal, pois Sarah agora volta a Amber House por motivos um pouco diferentes, sua avó viveu uma vida feliz, sua mãe e seu pai estão juntos, casados e sua tia Maggie está viva. Sarah não está muito feliz em voltar para casa da avó, mais agora que ela faleceu, não tem outro jeito, Sarah, Sammy e seus pais vão viver em Amber House, nem o fato de rever seu amigo de infância Jackson alegrou a menina. Muitos acontecimentos em Maryland assustavam Sarah, as mulheres tinham que ir à Igreja com lenços ou chapéus, os negros sofriam com a descriminação e o aparecimento de um nazista que ronda Amber House a fim de querer comprar aquela casa. Mais os pais de Sarah e Sammy estavam aceitando tudo muito bem.

Sarah se sente muito sozinha agora, Sammy só quer saber de ficar com a tia Maggie, Jackson parece ter coisas mais importantes do que fazer, além de sofrer preconceitos por ser negro. E apesar disso tudo, Sarah estava passando por aquilo tudo numa boa, a não ser pelo sentimento de que algo estava muito errado naquele lugar, mais ela ainda não sabia o que era, apenas tinha sonhos estranhos com a menina de vestido claro que brincava com Sarah em sua infância, ela nem lembrava mais da menina, pois sempre pensou que ela fosse sua amiga imaginária, ela também desconhecia o que a casa fazia, com os ecos e o primeiro eco tarda um pouco a acontecer e quando acontece não é nada assustador. Mais a casa tenta contato com Sarah e tenta mostrar para ela o que mudou.

Jackson apesar de estar um pouco distante, fala com Sarah de um futuro promissor, melhor, feliz, só que o problema é que este futuro não é possível neste tempo, com todas essas coisas acontecendo. Mais como resolver? Como Sarah vai descobrir o que fez de errado no passado que não existiu que possa ter acarretado tantas mudanças drásticas?

E é quando Sarah e Jackson vão à procura dos Ecos para ter alguma reposta é que o livro pega fogo, é simplesmente impossível largar o livro, o leitor fica aflito por respostas e depois que descobre as respostas, ele fica aflito com novas consequências.

"Busque o ponto onde passado e futuro se encontram,O destino está em tuas mãos,Faz assim todas as reparações,Escolher tudo outra vez."

O livro é impressionante, o leitor se pega alarmado com a sagacidade das autoras, poder escrever um livro de ficção fantástica tão rico em detalhes, trabalhar com histórias intrincadas onde o passado se comunica com o presente tentando mudar o que deu de errado.

Eu só senti falta de Jackson, neste livro ele está um pouco ausente, e eu curti muito a conexão dele com Sarah no livro um, não que não tenha conexão, só está um pouco distante, mais tudo é superado com as últimas páginas, simplesmente lindo! Jackson é amável e apaixonante e não mede esforços para proteger Sarah, mesmo que com isso tenha que sofrer.

Enfim, preciso do livro três, o desfecho, mais vamos ter que esperar pelo lançamento no Brasil.


Beijos Mila



7 comentários

  1. Nossa senti muita vontade de conhecer esse livro, apos ler esta sua resenha!
    A historia saiu incrivel! Tambem não poderia ser melhor!
    Com tres autores trabalhado em uma unica obra , as chances de sai um bom
    livro e maior ainda. As vezes fico pensando com eles fazem pra coloca
    as ideias no livros, pois ja que são tres personalidades diferente!

    ResponderExcluir
  2. :n esse livro parece legal.
    O tema principal é algo parecido com o que escrevo num manuscrito meu.
    Achei a capa linda e parece ter um romance interessante, além das descobertas do passado e tudo mais.

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila..
    Um dia, não sei quando, pretendo começar a ler esses livros.
    Gostei da resenha, apesar de ficar meio confusa, pois não li o primeiro livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha.... sabes que até me bateu a vontade de ler... rsrsrs vou lá colocar em prática :D

    ResponderExcluir
  5. Não li ainda o primeiro livro. Mas acho que adoraria a leitura.
    Quando enfim,eu tiver uma oportunidade em ler o primeiro :-$ ,e se realmente gostar,vou partir para o segundo. :)

    ResponderExcluir
  6. :d Otima Resenha, agora eu pude ver o que o livro nos quer passar, uma obra rica em detalhes o que eu amo e faz a imaginação da gente ir a mil e de Ficção, amo!

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  7. Parece ser um livro muito bom, eu pensei que fosse uma distopia quando vi a capa. Este livro me ganhou, pelo simples fato de falar um pouco sobre a segunda guerra. Adorei a resenha. Beijos

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!