Evelina - Frances Burney | @pedrazuleditora |

em 8 de outubro de 2014






Frances Burney é uma das maiores influências de Jane Austen.

Neste romance, Evelina, a personagem-título é a filha não reconhecida de um dissipado aristocrata inglês e a filha adotiva de um provinciano reverendo. As circunstâncias do nascimento dessa ingênua, doce e elegante moça são um tanto nefastas e, por seu nascimento duvidoso, ela foi obrigada a viver em reclusão rural até os seus dezoito anos. Através de uma série de eventos humorísticos que acontece em Londres e na cidade turística de Bristol-Hotwells, Evelina faz sua entrada nas complexas camadas da sociedade do século XVIII. Este romance epistolar, narrado por sua heroína de mesmo nome, muitas vezes satiriza a sociedade em que ela está inserida e é um precursor importante dos trabalhos posteriores de Jane Austen, cujos romances exploram muitas das mesmas questões.












Título: Evelina

Autor(a): Frances Burney

Literatura Clássica

Editora: Pedra Azul

388 Pág


Este era um livro muito esperado por nós, fãs da literatura clássica, pois não tínhamos nenhuma obra traduzida da autora Frances Burney no Brasil e a editora Pedra Azul nos trouxe essa imensa alegria!


Possui uma capa belíssima, uma verdadeira obra de arte, e o miolo possui ilustrações muito bonitas.

Frances Burney (1752-1840) era a escritora preferida de Jane Austen, tendo influenciado suas obras, pois ambas viveram parte de suas vidas nos dois séculos mais importantes da literatura clássica: a Era de Ouro do Romantismo.

O livro é contado através de cartas, e é uma sátira aos costumes sociais da época retratada.

Evelina tem 18 anos, e é a filha bastarda de um rico aristocrata inglês, viveu reclusa até então, foi criada e protegida pelo reverendo Mr Villars que a estima como se fosse sua própria filha. Eles se correspondem através de cartas, onde ela narra suas experiências durante sua estadia em Londres recebendo dele orientações de como lidar com situações às vezes até embaraçosas que por ela ser um tanto ingênua, ao sair conhecer outros lugares fora de seu ambiente familiar teve que se deparar.


“...é tempo dela ver algo do mundo. Quando os jovens são rigidamente separados dele, suas imaginações animadas e românticas pintam-no como um paraíso pelo qual são fascinados; mas, quando lhes é mostrado corretamente, e no devido tempo, eles o vêem como realmente é, igualmente compartilhado por dor e prazer, esperança e decepção.”


Como nunca tinha saído do interior, ao se aventurar na capital, Londres, para ser apresentada a sociedade, fica deslumbrada com tudo o que vê, se depara com regras de etiqueta, vestimentas e maneiras de ser e de falar diferentes das que estava acostumada, gerando situações bem engraçadas. Através dessas situações, nos deparamos com realidades frias e cruéis, como casamentos por conveniência e muita prepotência da alta sociedade, com suas maneiras esnobes e frias de serem.

Em meio a descobertas e o frescor da juventude, enfrentamento de uma nova realidade e decepções no meio do caminho, Evelina amadurece, e nos ajuda a enxergar como era a aristocracia inglesa e suas futilidades, que retrata bem uma época que parece tão distante de nós.

Essa leitura remete muito Catherine, de a Abadia de Northanger, pela inexperiência e personalidade da jovem  personagem, o livro tem um desenrolar intrigante e um final condizente com toda a história.

Evelina foi o primeiro livro publicado por Frances Burney, certamente quero ler outras de suas obras, pois é bem madura sua escrita e flui muito bem.

Me diverti durante a leitura, e vindo de um livro clássico isso é realmente um mérito, ela soube satirizar bem sua época sem parecer grosseira, por assim dizer.  Recomendo aos leitores de clássicos e principalmente aos fãs de Jane Austen, para eles, é leitura mais que obrigatória!

A Editora Pedra Azul já nos prepara novos clássicos a serem lançados e estamos todos ansiosos por eles, que venham logo para apreciarmos, nosso país precisa de mais editoras voltadas a esse segmento.





Até a próxima,





13 comentários

  1. A capa é uma obra de arte. Gostei muito do que li nesse post. Uma resenha bem apresentada e clara como a sua, me induz a ler o livro. Parabéns pelo belo trabalho de divulgação. Abaços

    ResponderExcluir
  2. Júlio Weber Maciel8 de outubro de 2014 13:56

    Como pude observar a Jovem Evelina foi mandada para a Inglaterra afim de ter uma educação burguesa e aristocrática, neste ínterim ela descobre uma nova realidade e se surpreende com as dores e os prazeres advindos da burguesia Inglesa. Vale a pena ler este Livro e voltar ao tempo em toda sua essência e descobrir como se comportava a sociedade da época.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nanda!
    Eu adoro Jane Austen e por isso mesmo fiquei curiosa em relação a este livro. Não conhecia a autora, mas quero ler.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. A capa realmente é belíssima!
    Gosto de literatura clássica,e deve ser uma verdadeira honra ler esse livro.
    Enfim,adoraria conhecer a história de Evelina. :)

    ResponderExcluir
  5. Ahh este livro eu quero ler, saber mais sobre as descobertas de Evelina. Agora que estou começando a gostar de literaturas de época, com certeza vou amar este livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Esse livro ta na minha listinha de leituras desse ano... espero gostar mto da obra pois ou uma fã declarada de Austen :3
    Pela sinopse eu acho que a influencia mais clara de Evelina em sua obra foi "Razão e sentimento"
    eu espero que vc goste...
    te recomendo a leitura :D bjokas enormes...

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha Fernanda. Amo os livros da Jane Austen e saber que Evelina serviu de inspiração só me deixa ainda mais ávida pela leitura. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. :m um momento... ALGUÉM FALOU JANE AUSTEN? Necessito desse livro, pois desde Orgulho e Preconceito há alguns anos, me apaixonei por livros/filmes classicos, pois tratam de uma epoca tão diferente e bela ao meu ver, fiquei encantada.

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Não conhecia a autora Frances, mas gosto de literatura clássica.
    Eu conhece as história da Jane por filmes, mas se parece um pouco com ela, acho que vale a pena a leitura.
    Gostei da história do livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Nao conhecia o livro..
    Mas como fa de Jane aausten fiquei bem curiosa!
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  11. Não tipo de livro que gosto muuuuito !
    Não me chamou atenção nem pela capa e nem pela historia!
    Desculpe mais realmente não curti nda

    ResponderExcluir
  12. A capa parece mais um quadro. Muito bonita. Mas o livro não é um que eu queira ler no momento.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  13. Embora eu ainda não tenha conhecido essa obra eu achei muito linda a capa e amei a resenha, a literatura clássica me encanta.
    A editora Pedra Azul arrasou com esse livro.

    Abçs :)

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!