Resenha Nosferatu | @editoraarqueiro |

em 9 de setembro de 2014

Nosferatu 
Joe Hill - 624 páginas - Arqueiro

Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa sua estranha capacidade, pois sabe que ninguém acreditaria.  Ela própria não entende muito bem.
Charles Talent Manx também tem um dom especial. Seu Rolls-Royce lhe permite levar crianças para passear por vias ocultas que conduzem a um tenebroso parque de diversões: a Terra do Natal. A viagem pela auto-estrada da perversa imaginação de Charlie transforma seus preciosos passageiros, deixando-os tão aterrorizantes quanto seu aparente benfeitor. 
E chega então o dia em que Vic sai atrás de encrenca... e acaba encontrando Charlie. 
Mas isso faz muito tempo e Vic, a única criança que já conseguiu escapar, agora é uma adulta que tenta desesperadamente esquecer o que passou. Porém, Charlie Manx só vai descansar quando tiver conseguido se vingar. E ele está atrás de algo muito especial para Vic. 
Perturbador, fascinante e repleto de reviravoltas carregadas de emoção, a obra-prima fantasmagórica e cruelmente brincalhona de Hill é uma viagem alucinante ao mundo do terror.








Quando eu estava na adolescência, eu adorava livros/filmes de terror e suspense, mais conforme fui crescendo fui ficando medrosa demais, e sem perceber deixei de lado este gênero, hoje em dia já não é mais o meu estilo de livro, mais leio um ou outro esporadicamente.

Escolhi Nosferatu por dois motivos, um deles foi pela sinopse e o outro foi pelo fato do autor ser filho de Stephen King, que eu adorava e só de pensar nele eu lembro de O Iluminado e Cristine o carro assassino. Alguém conhece?


Infelizmente não tenho mais como fazer comparações, tem muitos anos que não pego num livro de Stephen, então vamos falar sobre Nosferatu.


Charles Talent Manx não tem boa reputação, todos acham que ele está em coma, mais não foi isso o que a enfermeira Ellen do presídio Federal de Englewood presenciou, ela se assustou um bocado com Charles e ouvir o nome de seu menino na boca daquele velho foi um horror, Charles quer levar seu filho para a Terra do Natal.

"Bing alisou o banco de couro granulado; o painel de cerejeira envernizado e a alavanca de marchas reluziam.– Sua placa significa alguma coisa? – indagou ele. – NOS4A2?– Leia o quatro como four e o dois como two: a placa forma a palavra Nosferatu – respondeu Charlie Manx.– Nosfer-quem?– É uma das minhas piadas internas. Minha primeira mulher uma vez me acusou de ser um Nosferatu. Não usou essa palavra específica, mas outra bem próxima."


Também conhecemos a Pirralha ou Victoria, ela ganhou de seu pai uma bela bicicleta, o pai é bem amoroso com a filha mais tem muitas discuções com a mãe da menina, em uma dessas brigas a mãe chora por ter perdido uma pulseira, o pai insinua que a mãe foi inconsequente e não aguentando mais ouvir aquilo Pirralha sai em sua bicicleta, ela anda o mais rápido que pode e em sua cabeça só pensa em encontrar a tal pulseira para parar com aquela briga. Então ela vê a ponte proibida e sem pensar duas vezes ultrapassa o limite, só que a ponte acaba num lugar inusitado, um beco estranho num lugar que a família esteve antes, ela então acha a pulseira e sem dar muitas explicações sobre o que aconteceu, mente para os pais e fala que encontrou no carro, afinal como explicar o acontecido se nem ela consegue entender. Agora Victoria se sente cansada e esgotada, sem energias. E deste dia em diante Vic percebe que tem o dom de encontrar coisas perdidas.


Outro personagem nada encantador é Bing, pensar em como Bing matou o pai e a mãe me deixa enjoada, ele é problemático e já fez algumas atrocidades, Bing vê um anuncio de Manx e quer muito trabalhar na Terra do Natal, Manx sonda primeiro se ele seria o cara ideal para seus planos e juntos formam uma dupla de arrepiar, porém Vic aparece no caminho de Manx e consegue fugir, está situação deixa Manx com sede de vingança e ele sabe esperar pela oportunidade perfeita para saciar sua sede de terror.

"O que você daria para passar a vida inteira em um lugar onde todas as manhãs fossem Natal e a infelicidade fosse contra a lei?!?, gritava o anúncio."

Eu gostei muito de Nosferatu, o livro conseguiu prender minha atenção, senti medo e senti repulsa, admirei a coragem de Vic mesmo quando criança e indico o livro para os amantes do gênero.






Beijos










8 comentários

  1. Oi Mila,
    confesso que o livro não me chama atenção, nem pela capa nem pelo enredo.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Sempre amei os livros do autor. O jeito dele escrever estas histórias me deixam eletrizada e empolgada. Este via ser a minha melhor leitura. Com certeza! Pois pelo que li na resenha, tem tudo pra ser demais. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila, esse livro me parece um pouco confuso, como assim uma ponte que vai para todo lugar? eu estou fugindo de coisas emotivas por enquanto, mas a sua resenha ficou bem legal...
    Mas o livro em si me pareceu bem legal, mas se tratando do filho do Sthepen, deve ser coisa boa, mas a capa poderia ter sido melhor né...
    Abçs :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Camilla (chará \o\), é minha primeira vez no blog e adorei! Esse background estrelado é lindo haha *.*

    Agora sobre o livro, eu A-M-E-I esse livro!! Sério, está no meu top de livros lidos esse ano e entre os melhores que já li. Narrativa interessante, inteligente, estou sempre recomendando pra todo mundo! Mas é bem especifico pra quem curte o gênero né? O Joe Hill é um ótimo autor também, gostei dos livros dele que li, é uma promessa de seguir os passos do pai hahaha

    Beijo, adorei a resenha (e o blog!), curtindo e seguindo!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Mila. Já li dois livros do Joe Hill e curti bastante. Essa obra também parece ser ótima e bem assustadora...haha. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila, me interessei muito pelo livro quando soube do lançamento dele. Infelizmente ainda não o li, mas pelo que vi na sua resenha, e em outras que já li, é um livro que vou gostar.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Oi Mila!

    Li Nosferatu e amei! Eu já adoro o Hill, mas esse é o melhor livro da carreira dele! Adoro histórias de terror, com personagens detestáveis e muita morte! E, como você sabe, encontrei tudo nesse livro! Adorei a resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Eu realmente gostei da historia deste livro :a
    Eu ja tinha visto em blogs literarios posts de lançamento do livro
    no começo ele nao me chamou atenção pra falar a verdade mais quando
    li resenha como a suas vi que de fato a historia e incrivel e que vale a pena ler

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!