Reparação - Ian McEwan

em 30 de março de 2014




Sinopse:

Na tarde mais quente do verão de 1935, na Inglaterra, a adolescente Briony Tallis vê uma cena que vai atormentar a sua imaginação: sua irmã mais velha, sob o olhar de um amigo de infância, tira a roupa e mergulha, apenas de calcinha e sutiã, na fonte do quintal da casa de campo. A partir desse episódio e de uma sucessão de equívocos, a menina, que nutre a ambição de ser escritora, constrói uma história fantasiosa sobre uma cena que presencia. Comete um crime com efeitos devastadores na vida de toda a família e passa o resto de sua existência tentando desfazer o mal que causou.









Páginas: 448
Editora: Companhia das Letras
Título original: ATONEMENT
Tradução: Paulo Henriques Britto




Já li Serena do mesmo autor e fiz resenha para este blog, e gostei muito do livro, estava curiosa quanto a este anterior, Reparação, devido à repercussão extremamente positiva dada pela mídia, considerando este um clássico moderno.

Uma história muito bem construída, com personagens inteligentes e cativantes, e apesar do livro ser enorme, com quase 500 páginas, a leitura flui bem, sem ser cansativa.


 O ano é 1935 e a casa dos Tallis está se preparando para receber o irmão mais velho , Leon , que está vindo de Londres. Ele trará um amigo, Paul Marshall, milionário dono de uma fábrica de chocolate.  Também temos Cecilia, irmã do meio, recém - chegada da faculdade de Cambridge e Briony, a irmã mais nova de treze anos que é leitora assídua e adora inventar, contar e escrever histórias e é ela quem cria uma rede de intrigas envolvendo sua irmã e o filho da criada, Robbie, que dão início a uma história cheia de ódio, drama, reviravoltas, e passa o livro todo tentando consertar o mal que cometeu.

Briony era uma garota prepotente e mimada, mantinha uma paixão secreta por Robbie, e como não era correspondida, devido sua inocência, comete esse erro com sua irmã e depois desse episódio, que os envolve na intriga catastrófica, se lança num sentimento de culpa que se torna uma bomba muito maior que qualquer outra lançada no front da Segunda Guerra Mundial, que é o próximo pano de fundo que dá continuidade a história.


“Não eram só o mal e as tramoias que tornavam as pessoas infelizes; era a confusão, eram os mal-entendidos; acima de tudo, era a incapacidade de apreender a verdade simples de que as outras pessoas são tão reais quanto nós. E somente numa história seria possível incluir essas três mentes diferentes e mostrar como elas tinham o mesmo valor. Essa era a única moral que uma história precisava ter.” pág 37


O filme Desejo e Reparação, com Keira Knightley e James McAvoy, é baseado neste livro, aconselho ler primeiro e depois ver o filme, pois fica muito mais interessante.


No início a leitura é lenta, porém com o decorrer das páginas, ao conhecer cada personagem nos encantamos pela história e não conseguimos nos desprender depois, é um drama sério, por isso considerado um clássico. Recomendo!

Até a próxima,

Nanda

9 comentários

  1. Nanda!
    Muito boa sua resenha, já assisti o filme e gostei demais.
    Desejo um domingo pleno de paz e agradeço a visita feita ao blog, obrigada.
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “A gente não faz amigos, reconhece-os.”(desconhecido)

    ResponderExcluir
  2. Apesar de ser um livro de época, e eu não gosto de ler estórias que acontecem no passado, sua resenha me interessou bastante no livro, vou dar uma olhada no filme, é bom quando a leitura não fica cansativa mesmo com tantas páginas, eu gosto de livros grandes, mas ultimamente estou vendo alguns que o número de páginas parece ser só para enrolar.
    Gosto quando o livro me pega logo no começo, o que você disse não acontecer com esse, mas lerei sim

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Não lembro de ter visto o filme que foi baseado no livro, e esta é a primeira resenha que leio do livro. Fiquei muito curiosa com o enredo e quero saber o que esta pestinha aprontou com a irmã.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oie fer
    amo tudo o que esse homem escreve
    Li Serena e me apaixonei. Assisti ao filme, e Deus, como eu chorei no final. Odiei Briony com todas as minhas forças. Quero muito ler o livro para saber se a adaptaçao foi fiel
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. Achei a capa tão triste e pouco interessante =/
    Mas o que conta não é isso né? E a sua resenha deve o dom de me despertar muita curiosidade, até porque a história me interessou e a trama toda parece ser bem envolvente. Curti demais e agradeço pela dica. Tenho impressão que já vi o filme, mas vou ter de verificar, minha memória anda péssima.
    Beijão
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca tinha ouvido falar deste livro. Gosto de livros assim que envolvam intrigas em família e fala sobre família. Com certeza vou ler!

    Gostei muito da resenha Fê!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Mila,
    não conhecia o livro e não curti a capa.
    A resenha está ótima, mas fiquei na duvida se seria um livro que eu curtiria a leitura.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Nanda, esse é um dos meus livros favoritos! Gosto muita da relação de Briony na infância e dela na juventude, o quanto ela muda e percebe que era infantil e iludida.

    Paola
    uma-leitora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Mila!!

    Eu amo esse filme e até sabia que era inspirado em um filme,mas nunca tinha procurado saber dele, fiquei louca para ler,esse parece ser um daqueles livros que a gente vai se apaixonando a cada página e nem percebe que as 500 páginas já estão acabando.

    ótima dica...

    bjsss

    Bianca

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!