O Cemitério - Stephen King

em 2 de fevereiro de 2014











Uma das histórias mais terríveis de Stephen King, "O Cemitério" mostra como a dor e a loucura, muitas vezes, dividem a mesma estrada.
Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em uma pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade e a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha.
Num dos primeiros passeios pela região, conhecem um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Mas, para além dos pequenos túmulos, há um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.
A princípio, Louis Creed se diverte com as histórias fantasmagóricas do vizinho Crandall. No entanto, quando o gato de sua filha Eillen morre atropelado e, subitamente, retorna à vida, ele percebe que há coisas que nem mesmo a sua ciência pode explicar. Que mistérios esconde o cemitério dos bichos? Terá o homem o direito de interferir no mundo dos mortos?
Em busca das respostas, Louis Creed é levado por uma trama sobrenatural em que o limite entre a vida e a morte é inexistente. E, quando descobre a verdade, percebe que ela é muito pior que seus mais terríveis pesadelos. Pior que a própria morte – e infinitamente mais poderosa.








Autor: Stephen King
Tradução: Mário Molina
Suspense e Ficção
ISBN: 9788581050393
Editora: Suma de Letras
424 páginas


A pergunta chave deste livro:

Se algum de seus entes queridos viesse a morrer e você pudesse trazê-lo de volta, ainda que com consequências, você o faria?

Sou suspeita para escrever sobre o autor Stephen King, pois sou sua fã assumida!

Não li todos os seus livros como vi as adaptações feitas (ou mal feitas) para o cinema, e este O Cemitério foi o melhor que li até agora, e espero me surpreender mais com outros livros dele.

E quê livro! Para quem curte um bom thriller cheio de humor negro é um prato cheio, ainda tem de bônus(como no filme) canções dos Ramones!

A história é sobre um pai de família, Louis Creed, que decide comprar uma casa a beira de uma rodovia movimentada, devido à mudança de emprego, levando consigo sua esposa, filhos pequenos e o gato de estimação, o Church.  Lá ele conhece um senhor de idade, seu vizinho Jud Crandall, morador da casa em frente a sua, em que vive com sua esposa, que se encarrega de apresentar toda a propriedade e contar sua história, assim ele o leva por uma trilha, que chega ao tal cemitério de animais que dá título a obra.

Ele conta sobre que as crianças costumam enterrar seus animais de estimação ali, e deixa a filha de Loius impressionada, ela não entende sobre a morte, por ser muito nova, e teme pelo seu gatinho. Quem viu o filme O Cemitério Maldito (Pet Sematary, 1989), sabe o resto da história.

O gato acaba falecendo atropelado por um caminhão da Orinco, e Crandall, acaba contando a verdade sombria por trás do cemitério Mic Mac, e convence Louis a subir a trilha com ele e enterrá-lo ali, dando início a uma trama macabra: os animais enterrados ali, tem o péssimo hábito de voltar a vida!

“– Ellie – disse o pai, embalando-a –, escute, Ellie, Church não está morto; Está ali, dormindo.– Mas podia estar morto – ela soluçou. – Pode estar, a qualquer momento.Louis continuava a afaga-la. Certo ou errado, acreditava que a filha chorava pela inevitabilidade da morte, pelo fato de a morte ser tão impermeável aos argumentos ou às lágrimas de uma menina; acreditava que Ellie chorava por sua cruel imprevisibilidade e devido à maravilhosa e terrível capacidade que têm os seres humanos de transformar símbolos em conclusões (conclusões que podem ser belas e generosas ou extremamente sinistras). Se todos aqueles animais tinham morrido e tinham sido enterrados, então Church também podia morrer...(a qualquer momento!). “  pág. 36

Eu vi o filme há muitos anos, e li péssimas críticas, mas agora lendo o livro, achei bem fiel. Claro que no livro tem mais detalhes, mas o filme é bem fiel sim, mas não é bem feito, podiam refilmar com as técnicas mais modernas de hoje em dia.

No início, demora um pouco a desatar como todo livro do autor, mas no decorrer da leitura, ela engrena e não conseguimos parar, e o final, é arrebatador. Foi tão impressionante que fiquei dias pensando nisso, sem conseguir dormir direito.

É de se pensar a pergunta do início da minha resenha, mas depois de ler o livro, certamente jamais faria como Louis, e acho que tudo na vida tem início, meio e fim, e não somos deuses afinal!


“Este romance de King é, ao mesmo tempo, um maravilhoso retrato de família e o livro mais assustador que já foi escrito… As últimas cinquenta páginas são tão horripilantes que conseguem tirar o fôlego do leitor… Espirituoso, inteligente, observador, King nunca foi um artista tão humano.” – Publishers Weekly

Até a próxima,

Fernanda

10 comentários

  1. Li alguns livros do autor e adoro sua escrita apavorante, me seduz bastante o tipo de suspense e terror que ele consegue imprimir nas páginas. Mas O cemitério eu ainda não li, e depois de sua resenha pretendo comprar o livro, do Stephen King não tenho nenhum na minha estante =/
    Quanto ao filme eu o assisti também, mas faz muitos anos, adorei, aquele menininho, cruz credo...rsrs
    Belo post e dica Mila, parabéns.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  2. Oi Milla!
    Quero MUITO ler esse livro!
    Assim como você, sou fã assumido do King e também não li todas as obras dele (nem cheguei perto da metade! Hehe).
    Esse livro parece ser incrível. Adoro Thrillers e este parece ser muito bom mesmo. Agora eu realmente preciso de money para comprá-lo. rs
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mila!
    Eu nunca li nada do autor, mas porque não sou muito fã do gênero terror.
    Mas talvez esse ano eu comece... Haha

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Estou numa vibe "ler livros do King", vou anotar essa dica, apesar de morrer de medo de ler livros de terror, vou criar coragem para ler todos os livros dele.

    Bjos.
    Ana.

    ResponderExcluir
  5. Para quem é fã do gênero é um prato cheio, ainda mais sendo o autor Stephen.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Adoro os livros do King também, mas este eu ainda não li.
    O enredo é interessante e nos faz pensar mesmo a respeito.
    Sim, é o ciclo da vida. Mas alguém abalado por uma perda, na hora, só vai querer trazê-la de volta.
    Vou assistir ao filme, e depois procurar o livro.

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi inúmeros comentários sobre a escrita desse autor, O cemitério, parece fazer jus ao talento do autor. E sobre o seu questionamento no início da resenha, acho que minha resposta seria afirmativa dependendo das circunstâncias. Sou daquelas que dizem, nunca diga que dessa água não beberei. Kkkkk

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nenhum livro deste autor, mas este parece ser muito bom, cheio de suspenses.
    Quem sabe não é este livro que mudaria o meu conceito sobre Thrillers?
    Gostei da resenha!

    ResponderExcluir
  9. Adoro esse autor, ele é o meu favorito quando o assunto é historias de terror, sempre ha um desenvolvimento incrivel no enredo e ao final do livro. Esse ainda nao li, mas com certeza ja esta nos meus desejados.


    xx

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li nenhum livro dele... primeiro porque não tenho e segundo porque morro de medo! Sério sou medrosa de mais!!! Mas um dia eu serei forte e lerei as história do King! :D
    Letras & Versos

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!