Cuco - Julia Crouch

em 23 de fevereiro de 2014








Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim.
Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa.
Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.









I.S.B.N.: 9788581630229
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2012
Idioma : Português
Número de Paginas : 464
Tradutor : Tiago Novaes Lima
Editora: Novo Conceito



O livro Cuco sempre me chamou a atenção pela capa, achava bem interessante a arte e a chamada. Suspense me intriga, eu confesso, e este é até bem legal.


A história é de Rose, uma jovem esposa e mãe, que acolhe sua melhor amiga de infância Polly(uma rockstar dos anos 90), em sua residência, após a amiga passar por problemas pessoais, pois o marido acaba de falecer, e ela tendo bom coração decide receber Polly juntamente com seus filhos até ela se restabelecer. Porém, não demora muito a arrepender-se amargamente, onde o limite saudável da amizade beira a loucura, a leitura mexe com nosso psicológico e acredito que foi intencional.


Rose é casada com Gareth e a chegada de Polly desestrutura totalmente a relação deles, sendo que a dita “amiga” inveja a relação amorosa para si.







“- Está aqui a sua receita médica. – Kate pousou a folha fina de papel verde no criado-mudo ao lado de Rose e inclinou-se para beijá-la. (…)
Rose permaneceu ali por alguns minutos, sentindo-se arrasada. Em seguida, ergueu um braço pesado em direção ao criado-mudo, tateando até achar a receita. Abriu-a e a segurou em frente ao rosto até que a vista focasse. Ali, com a caligrafia enérgica e clara de Kate, havia cinco palavras: Mande-a embora de sua casa.”



Devido a Rose compartilhar muitos segredos com Polly, e tem também muita gratidão é que ela suporta tudo. Nos sentimos introduzidos na história, e em vários momentos chega a ser sufocante, chega a ser doentia essa relação de amor e ódio entre as duas. Difícil até entender como Rose suportou essa vivência, mesmo tendo motivos fortes para isso, eu jamais suportaria, Polly é doente, desequilibrada, psicopata. 


Até a metade o livro prometia muito, a trama inteligente, me prendia, mas no decorrer se tornou maçante e até repetitivo, o que achei desnecessário. Tinha tudo para ser um ótimo livro. Mas não é um livro ruim, eu apenas esperava mais dele.


É uma temática bem adulta, para se refletir sobre amizade e suas limitações. 

Li uma resenha recomendando o filme A Órfã após ler o livro, e também recomendo, é nesse estilo, para quem gosta está aí uma boa dica de um thriller psicológico!




Até a próxima,


Nanda.



8 comentários

  1. Oi :)

    Eu já li esse livro e apesar de não ter achado espetacular gostei bastante, espero que a autora lance mais livros, pois gostei da escrita dela. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Só digo uma coisa pra quem vai ler esse livro, prepare-se para ter raiva da Polly que é totalmente louca e ter raiva também da Rose, pois digo a vocês, teve situações que eu quis bater nela, dizer, -minha filha, acorda! Enfim, é um bom livro.

    ResponderExcluir
  3. Já conhecia esse livro, gostei muito da sua resenha, mas não me interessei muito pelo enredo não.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não gosto muito de Thrillers mas se este livro é parecido com o filme "A orfã" com certeza vou tentar ler, porque gostei muito do filme.

    Ótima resenha Fer!

    ResponderExcluir
  5. Oi Milla e Nanda!
    Eu já li o livro e gostei... Mas fiquei com vontade de socar todos os personagens! Eles me irritaram muito!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi Mila,
    li este livro faz algum tempo e confesso que não gostei nem um pouco rsrsrsr

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi,Mila!
    Confesso que o livro nunca me chamou a atenção, mas acredito que o fato de ter lido resenhas muito ruins e superficiais me fizeram perder o interesse pela leitura.
    Por isso não perco a oportunidade de passar por aqui, pois confio nas suas opiniões, sempre tão objetivas e atraentes, expondo todos os detalhes importantes e realmente relevantes de se expor numa resenha.
    Agora sim, vou tirá-lo do fundo da estante.

    Bjs e ótima semana!
    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  8. A estória me deixou muito interessada. O tema já havia chamado minha atenção um tempo a trás e penso em ler assim que meus compromissos derem uma folga. Beijos.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!