Resenha Paperboy

em 20 de dezembro de 2013
Paperboy

Hillary Van Wetter foi preso pelo homicídio de um xerife sem escrúpulos e está,agora, aguardando no corredor da morte. Enquanto espera pela sentença final, Van Wetter recebe cartas da atraente Charlotte Bless, que está determinada a libertá-lo para que eles possam casar.
Blesse tentará provar a inocência de Wetter conquistando o apoio de dois repórteres investigativos de Miami: o ambicioso Yardley Acherman e o ingênuo e obsessivo Ward James.
As provas contra Wetter são inconsistentes e os escritores estão confiantes de que, se conseguirem expor Wetter como vítima de uma justiça caipira e racista, sua história será aclamada no mundo jornalístico.
No entanto, histórias mal contadas e fatos falsificados levarão Jack James, o irmão mais novo de Ward, a fazer uma investigação por conta própria.  Uma investigação que dará conta de um mundo que se sustenta sobre mentiras e segredos torpes.
Paperboy é um romance gótico sobre a vida aparentemente sossegada das cidades do interior. Um thriller tenso até a ultima linha, que fala de corrupção e violência, mas que, ao mesmo tempo, promove uma lição de ética.










Paperboy

Autor: Pete Dexter
Editora:Novo Conceito 
ISBN: 9788581632186
Páginas: 336


"Não existem homens íntegros"







Você deseja esquecer uma história de amor açucarada?


Então, apresento-lhes Paperboy, uma história de amor gótico com conceitos divergentes de amor costumeiros que encontramos ultimamente abordados nos livros; o enredo se passa no sul da Flórida durante o final dos anos sessenta, que nos conta a história de dois irmãos Jack e Ward James, que buscam meios de inocentar o prisioneiro Hillary Van Wetter, que espera julgamento no corredor da morte depois do assassinato do xerife local há alguns anos atrás.



" {...} Havia um aspecto predatório na maneira em que eles pousavam nas pessoas – esperando alguma coisa acontecer observando,um minúsculo interesse finalmente se expressando,como um sorriso que se abria lentamente enquanto ele encontrava aqueles lugares pequenos dentro de você,lugares onde ele nunca teria o direito de entrar."
O livro é narrado por Jack James, que há poucos meses foi expulso da universidade, e volta a sua cidade para trabalhar como entregador de jornal de seu pai. Enquanto, o seu irmão Ward acaba de escrever um artigo que foi aclamado pela crítica e agora os seus editores não pretendem desperdiçar a chance de ganhar um importante para o jornal; o que acarreta Ward a voltar a sua cidade acompanhado do retador Yardley Acheman, para investigar a condenação de Hillary Van Wetter, ele aceita trabalhar como motorista para os dois, se juntando às investigações.


"{...}- Você ainda não viu o que acontece quando se tem razão, Jack - disse ele. - Quando compreende as coisas exatamente como elas são...- O que acontece, então? - perguntei.Ele sorriu pra mim, com o queixo engordurado brilhando.- Faz com que seja possível suportar a situação - disse ele. E por um momento, tive a impressão que sua voz estava vindo da enfermaria.- É impossível saber quem uma pessoa é, exatamente - eu disse, e aquilo pairou sobre a mesa, entre nós, por um longo período."

A narrativa metalinguística optada por Peter Dexter exibe um novelo de mentiras presentes no jornalismo e uma critica bem feita a este mundo, onde mostra que não importa a noticia e sim o modo que é contada aos leitores. O ato de escrever é questionado apresenta à manipulação dos jornais as massas populares.

"– O melhor e mais importante jornalismo que existe - disse ele - conforta quem se sente aflito e aflige quem se sente confortável.


Os personagens possuem diferentes “obsessões” seja a hierarquia machista dos parentes de Van Wetter ou a paixão inconsequente de manter contatos com criminosos ou ter atração por mulheres mais velhas. Fez com que a história fosse transformada em uma leitura interessante e nos permite fugir um pouco de romance adocicado.


"“Ward não tinha talento para o diálogo, nunca encontrou uma maneira de dizer as coisas que sentia. Era como se até mesmo gestos comuns – um sorriso, um movimento de cabeça – não se encaixassem, ou, talvez, fossem imprecisos demais para a natureza exata e literal de sua mente. Ele se mantinha afastado, a uma distância que ninguém poderia cruzar.”


Em suma, o livro serve como critica, ao menos no meu ponto de vista, a diferentes níveis de relações sociais seja ela opção sexual ou o mundo jornalístico, vale ressaltar que a obra contém cenas pujantes de agressões físicas, o que pode desagradar alguns leitores, então tenho dito o livro é sim de qualidade e uma boa opção para aqueles que gostam de inovar,com certeza é uma obra que merece ser lida. 

Beijos!

10 comentários

  1. eu sou doida pra ler esse livro, justamente pela temática nada romântica apresentada nele. A capa remete bem a época em que a história é inserida e deve ser uma leitura instigante ^^
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou curiosa a respeito deste livro. Só leio resenhas sobre ele e minha ansiedade cresce. A história pelo que vi tem tudo de bom: emoção , suspense , ação e mistério. Preciso dele logo. A curiosidade ta me matando. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Silvia!
    Apesar de todo o "auê" do lançamento, confesso não ter interesse nenhum neste livro, ainda que aparente bom.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Eu tive oportunidade de ler o livro e ver o filme, e nenhum dos dois caiu nas minhas graças. Mas confesso que achei o filme um pouco melhor, mas em compensação achei-o mas forte, talvez por ver com os olhos as cenas mais fortes.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Sílvia!
    Muito boa sua análise sobre o livro e a resenha ficou primorosa com detalhes básicos e específicos sem se aprofundar muito.

    FELIZ NATAL!!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  6. É realmente diferente dos tipos que costumo ler, mas quero experimentar.

    http://umarcoirisdeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Milla e Silvia!
    Esse livro parece ser bem diferente do que eu costumo ler... Fiquei curiosa!
    Sabe se tem filme dele também?

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  8. Oi meninas! Eu quero ler este livro pois lembra um ótimo filme que assisto sobre julgamento, sei que este aqui também virou filme e pretendo assistir.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Oi Milla, tudo bem? Há quanto tempo que não venho no seu cantinho rsrs ;)
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha deste livro, mas fiquei interessada! Dica anotada =D

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Tenho vontade de ler, pelo fato que a capa me chamou atenção. Gostei bastante do enredo criado.



    xx

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!