Resenha A Casa do Céu

em 9 de dezembro de 2013


A Casa do Céu 
Amanda Lindhout, Sara Corbett - 448 páginas - Novo Conceito
O relato dramático e libertador de uma mulher cuja curiosidade a levou até os lugares mais bonitos e remotos do mundo, seus países mais instáveis e perigosos, e também a passar quinze meses em um angustiante cativeiro — uma história de coragem, resiliência e beleza. “Este é um dos livros mais marcantes que eu já li. Angustiante, esperançoso, belo, libertador e verdadeiro, ele fala sobre desumanidade e humanidade, algo que, de algum modo, parece ser profundamente antigo e completamente moderno. É bonito, devastador e heroico — um grito de rebeldia, ao mesmo tempo em que é um humilde chamado à oração.” Elizabeth Gilbert, autora de Comer, Rezar e Amar e The Signature of All Things “A Casa do Céu é a história dramática, contada de maneira magistral, sobre a busca incessante de uma jovem para criar uma vida grandiosa, contra todas as expectativas. A jornada de Amanda Lindhout é única, uma aventura épica que vai do pitoresco ao contundente, onde o que está em jogo é absolutamente tudo. Com uma clareza e uma honestidade incríveis, Lindhout e Corbett confirmam duas coisas: ninguém será capaz de esquecer este livro — ou de fechá-lo antes de chegar ao fim.” Susan Casey, autora de A Onda “Um livro maravilhoso e marcante, que mostra o terrorismo internacional num nível extremamente pessoal. A perseverança de Lindhout se faz brilhar em cada página.” Jane Mayer, autora de The Dark Side “Neste livro lírico e inspirador, Amanda Lindhout descreve a capacidade do ser humano para cometer crueldades. Mesmo assim, ela também traz à vida a compaixão profunda e a coragem que residem em todos nós. Uma história de beleza, inteligência e tenacidade, A Casa do Céu nos mostra o poder e a importância da perseverança, esperança e perdão.” David Rhode, colunista da Reuters e vencedor do prêmio Pulitzer, autor de A Rope and a Prayer e Beyond War “Um relato vívido e emocionante sobre como Amanda manteve viva a luz interior e o espírito do perdão, mesmo quando se encontrava no coração das trevas.” Eckhart Tolle, autor de O Poder do Agora e Um Novo Mundo: o despertar de uma nova consciência “A Casa do Céu é uma história impressionante de força e sobrevivência. Às vezes é brutal, mas é sempre bela, conforme Amanda Lindhout descobre que, na luta pela própria vida, suas armas mais poderosas são a esperança e a compaixão.” Jeannette Walls, autora de O Castelo de Vidro e The Silver Star.






A casa do céu é um livro forte, impactante, logo no verso da capa encontramos os bilhetes reproduzidos que Amanda escreveu para sua mãe enquanto estava em cativeiro.

Este livro está carregado de emoções, conhecemos um pouco do que Amanda viveu, os nomes que deu as casas em que ficou, dentre algumas temos A casa dos construtores de bombas, casa elétrica, casa cafona, casa da fuga e por aí vai, vivenciamos o medo, a esperança, a perseverança, a crueldade e a coragem.

Conhecemos o sonho de uma garota de nove anos que em momento de fuga, onde o barulho é demais a sua volta, em seu momento de maior desespero, é nas revistas das antigas edições da “National Geographic Magazine” que encontra paz, consolo e o sonho de um dia visitar todos aqueles lugares lindos, porém nas revistas não se mostra as crueldades de cada lugar, não mostra o perigo. E movida pelo sonho de visitar todos aqueles lugares que Amanda juntou seu dinheiro para se tornar mochileira, ela queria viajar pelo mundo.

Amanda conheceu toda a America Latina, Laos, Índia e também o Sudão, Síria e Paquistão e então iniciou sua carreira como repórter e viajou para Somália e foi lá que seu pesadelo começou, foi lá que Amanda conheceu o inferno, o medo, a persistência e a fé a mantinham viva, sua estratégia foi se converter ao Islamismo, uma maneira de sobreviver até que se arriscou em sua fuga arriscada.

“E no momento de maior desespero, ela visitava A casa do céu.”

Uma mulher corajosa, que apesar de todas as agruras se manteve forte e em foco, sua meta era escapar de tudo aquilo e viver da melhor forma, poder levar a mãe para viajar, ajudar as pessoas a sua volta, desculpar-se do que fez de errado e encontrar o amor.


É um livro emocionante embora trágico, um livro lindo embora triste. Eu não tenho palavras para descrever o que senti lendo este livro.

Quanto a diagramação, é linda e singela, uma narrativa tocante e uma capa que simboliza o que encontramos no interior do livro, um pássaro ferido e enclausurado que busca a libertação, então finalmente encontra a liberdade tão almejada. Uma capa simples mais que mostra muito.

Perfeita!


Beijos!!

12 comentários

  1. Estou doida para ler esse livro. Super curiosa, mesmo sabendo que ele deve mexer comigo. Eu pedi, mas a NC ainda não entregou os meus. :( Estou no aguardo e pretendo ler nas férias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Não solicitei esse livro, não fiquei tão curiosa com ele sabe?
    ótima resenha!
    Beijos.
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro, sua resenha tá muito boa !

    Depois confere depoisdeumlivro.blogspot.com.br ? É um Blog novo mas prometo que vai ter muita coisa legal! haha se você gostar e seguir vai ajudar bastante!
    Obrigada
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  4. Amo livros assim, que são emocionantes e acabam fazendo diferença em nossas vidas.
    Foi pra lista de desejados.
    Beijos,

    Letícia
    http://www.odomdaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Mila, mas não leria o livro. Achei a premissa bem interessante, mas não é meu tipo de estilo literário. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. To ansiosa pela leitura desse livro, vou ler em breve :D
    Beijokas, Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece ser ótimo, sua resenha me deixou curiosa para realizar a leitura e a sinopse pe intrigante.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Desta vez não li a resenha, pois estou lendo o livro neste momento.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Mila sua resenha foi impactante como o livro. Não o li ainda e não tinha lido nenhuma resenha dele também. Adorei.Histórias de vida reais dessa maneira e tão densas e tristes fazem-nos crescer.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos
    Vivi
    RR

    ResponderExcluir
  10. Quando o vi pela primeira vez ele chamou muito minha atenção. agora lendo a história e conhecendo a personagem, pude notar o quanto é apaixonante. Ansiosa pra saber como vai terminar a história de Amanda.

    ResponderExcluir
  11. Estou curiosa pra ler esse livro, sem duvida nenhum parece ser um livro que faz a gente refletir a repeito.



    xx

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!