Morangos Mofados - Caio Fernando Abreu

em 22 de dezembro de 2013


Autor: Caio Fernando Abreu
Editora: Agir
Categoria: Literatura Nacional / Contos e Crônicas

Nesta obra, Caio Fernando Abreu apresenta fascinantes contos que mostram a fé fundamental que iluminou o projeto libertário da contracultura. A fé que orientou sonhos e que se define com a ‘grande recusa’ da sociedade tecnocrática pelo flower power ao som dos Beatles e dos Rolling Stones.
"Os contos de "Morangos Mofados" mostram a fé fundamental que iluminou o projeto libertário da contracultura. A fé que orientou o sonho cujo primeiro grande impulso vem dos 'rebeldes sem causa' de Elvis e Dean; que se define em seguida com a 'grande recusa' da sociedade tecnocrática pelo flower power ao som dos Beatles e dos Rolling Stones; e que ganha, de forma inesperada, uma nova e mágica força no momento em que Lennon declara dramaticamente: o sonho acabou.
Os "Morangos Mofados" têm uma irresistível atualidade. Modificando caminhos percorridos, põem em cena uma possível pontuação para essa história, ou, como esclarece o conto 'Os companheiros': 'Uma história nunca fica suspensa, ela se consuma no que se interrompe, ela é cheia de pontos finais." Heloisa Buarque de Holanda






[...] tem coisa mais autodestrutiva do que insistir sem fé nenhuma?” (p.14)




O autor Caio Fernando Abreu me conquistou desde que comecei a participar da comunidade Prazeres Amelie Poulain do Orkut, de tanto o pessoal postar suas citações acabei caindo nas graças de seus livros. 

Morangos Mofados tive o prazer de ganhar de aniversário de uma dessas participantes ativas dessa comunidade, a Isa Campos.

Sou grata a ela por me apresentar esse livro. Gente, que leitura mais extasiante!

O autor é extremamente humano, nos toca no fundo da alma e é impossível não nos identificarmos em várias passagens do livro.

São dezenove contos entre verídicos e ficcionais em que o autor nos apresenta sua versão sobre vários casais diversificados, e suas angustias, paixões e amizades.

Escrito de maneira melancólica e sentimental, por diversas vezes fiquei meio deprimida e cheguei às lágrimas, pois as histórias são cativantes e lembram nossas relações familiares e amorosas, é um livro bem realista.

“[...] qualquer coisa como seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente, insistirás, infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções. Meditarias: as pessoas falam coisas, e por trás do que falam há o que sentem, e por trás do que sentem há o que são e nem sempre se mostra. Há os níveis não formulados, camadas imperceptíveis, fantasias que nem sempre controlamos, expectativas que quase nunca se cumprem e sobretudo, como dizias, emoções. Que nem se mostram.” (p. 85)


Para ler e reler!



O autor:




Caio Fernando Loureiro de Abreu (Santiago, 12 de setembro de 1948 — Porto Alegre, 25 de fevereiro de 1996) foi um jornalista, dramaturgoe escritor brasileiro.

Apontado como um dos expoentes de sua geração, a obra de Caio Fernando Abreu, escrita num estilo econômico e bem pessoal, fala de sexo, de medo, de morte e, principalmente, de angustiante solidão. Apresenta uma visão dramática do mundo moderno e é considerado um "fotógrafo da fragmentação contemporânea". ( fonte: Wikipédia)


No site Educar para Crescer, consta entre os 100 melhores livros do Brasil, e é o 4º livro de contos que o autor escreveu e foi publicado em 1982, porém retrata muito a atualidade.

Entre dores, angústias, fracassos, encontros e desencontros, esperanças, enfim, milhões de sentimentos misturados, costurados como a uma colcha de retalhos a formar um enorme mosaico de emoções que marcou uma época. E ainda continua a identificar gerações e gerações que se sucedem após o lançamento da obra.


Bjus,

Fernanda

11 comentários

  1. Oie Fer
    não conhecia o autor, mas adoro quando leio um texto melancólico e envolvente, ainda mais se tratando de contos, que eu amo ler para dar uma relaxada entre uma leitura mais densa. Fora que o título é super interessante.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Baixei esse livro e quero muito ler. Primeiro porque amei esse nome e segundo porque quero ter uma dimensão do talento dele já que eu leio apenas frases soltas no tumblr.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oiii Milaaa
    Que diferente e ao mesmo tempo instigante este titulo.. e eu adoro contos... Vou ler simm!!! Adorei a indicação...
    Amigaaaa... passando pra desejar um Felizzzz Natal!!!!

    Beijoss

    TeLa
    http://www.penseiraliteraria.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Só o tiltulo faz com que eu deseje... *--* sériooo

    ResponderExcluir
  5. Oi Milla e Fernanda!
    Gostei da resenha, mas não gosto desse tipo de contos... Então não me interessei muito pelo livro.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá Fernanda!
    Eu nunca li nada do autor, e realmente acho que eu não conseguiria ler, rs.
    Parece ser muito bom, a resenha ficou ótima! Mas não faz muito meu gênero.
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. ainda agora estava falando com uma amiga sobre esse livro, amo Caio e tenho minha edição [presente de uma amiga] pra ler e [re]ler :D
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Foi um prazer conhecer essa obra e saber que é bem recomendado. pelo que li aqui vou adorar conhecer este livro e conhecer esses personagens e suas histórias de amor, paixão e infortúnios. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Ótima resenha!

    Sou suspeita pra falar...porque adoro Caio Fernando!

    ResponderExcluir
  10. Acho que li quase nada dele, vou colocar no skoob para me lembrar.


    xx

    ResponderExcluir
  11. Oi Fernanda!
    Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas parece ser muito bom. Fiquei com vontade de ler. =)

    Beijos,
    Gabi Lima
    http://livrofilmeecia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!