Resenha Divergente

em 14 de setembro de 2013


Divergente

Veronica Roth - 304 páginas - Rocco


Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
 





Eu gostei muito do livro, não posso dizer que amei, esperava bem mais, mas não me decepcionei de forma alguma. Tris, a protagonista, é uma jovem forte, corajosa e que sabe exatamente o que quer, o que fez com que eu me prendesse muito a ela.



A Audácia é uma facção que prova, acima de tudo, a coragem de seus integrantes. E Tris que procura seu lugar lá dentro, se sai muito bem em todas essas "provas de coragem". Apesar de toda a ação e movimento frenético que o livro possui, as cenas em que a coragem é colocada à tona, são sem dúvida, as melhores do livro.




"Olhar para mim mesma agora não é como me ver pela primeira vez; é como ver outra pessoa pela primeira vez. Beatrice era uma garota que eu eventualmente via de relance no espelho e que se mantinha calada na mesa de jantar. A pessoa que vejo agora prende o meu olhar e se recusa a libertá-lo; esta é Tris." 
A leitura flui muito rapidamente, li o livro em poucas horas, simplesmente não podia parar de ler, e não o fiz. Algumas partes do livro achei um pouco previsíveis e mesmo assim, me empolguei na hora da leitura, foi ótimo. 

Acho que a narrativa perdeu um pouquinho o ritmo mais ou menos no meio do livro, não digo que ficou cansativo, mas a autora podia ter explorado um pouco mais. Em compensação, o final, meu deus. É o típico final que fará você perder noites esperando o que irá acontecer em Insurgente.

" Meu coração bate tão forte que o peito dói, e não consigo gritar ou respirar, mas ao mesmo tempo sinto tudo, cada veia e cada fibra, cada osso e cada nervo, todos vivos e alertas em meu corpo, como se tivessem recebido uma carga elétrica. Eu sou pura adrenalina." 

Veronica Roth criou um livro com muita ação e adrenalina. Não posso reclamar, a autora se saiu muito bem com seu livro de estreia. Insurgente será uma das minhas próximas leituras e estou super curiosa a respeito do filme, agora é só esperar.

" Não posso matá-lo. Não tenho certeza de que o amo; não sei se é este o motivo. Mas tenho certeza do que ele faria se ele estivesse no meu lugar, e eu no lugar dele. Tenho certeza de que não há nada que faça valer a pena matá-lo"

Beijos, Rafa.

 

9 comentários

  1. sei lá, fiquei um pouco confusa em relação a resenha xp não sei se gostaria ou não gostaria kkk
    as vezes tenho isso
    mas acho q vale uma leitura pra ver no que da amiga.
    bjus
    http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu também gostei do livro, mas como você esperava bem mais, tem muita aventura e o protagonista é um encanto, já Tris é bem chatinha. É uma boa distopia, mas eu já li outras que gosto bem mais.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Divergente é muito bom !!! ótima resenha :)

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  4. Realmente o final me deixou tão inquieta que até hoje há momentos que paro e penso: "cara, preciso de Insurgente!"
    Esse pensamento só ganha força quando vejo os fandoms... kkk
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  5. Cadê o último livro que não lançam logo para que eu possa ler a trilogia?? Estou me acabando em ansiedade para ler de tanto que li/ouvi maravilhas sobre essa série. E ainda leio sua resenha para atiçar o fogo rsrsrs

    Bjos,
    Isa
    http://www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Ahh Mila judiação menina, quero muito esse livro, ainda não comprei e nem o li. Sua resenha me deixou afita, necessito.
    Ele e Insurgente estão na lista de compras. Compras urgentes \o/
    Beijão, parabéns pela resenha e dica de leitura.
    Vivi
    RR

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,
    como vai,Rafa?

    Este livro esta na minha lista >.<
    Mas ainda não tive como ler :(

    Esta parte da adrenalina que citou na resenha que eu to mais curioso pra ler,sabe?

    Beijos e boa semana

    Rimas Do Preto

    ResponderExcluir
  8. Oi Mila! :)
    Já faz tempo que eu estou querendo ler esse livro. Depois de ler sua resenha sei que não vou me decepcionar, mas agora a parte mais difícil: comprar o livro! Como eu queria ser rica...rsrsrs....

    Beijusss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. A cada resenha que eu leio desse livro me apaixono ainda mais.
    Eu preciso dele. Quero ler antes do filme, pois odeio ver um filme baseado em um livro cuja obra literária eu não conheça.
    Eu quero comprá-lo, mas vou deixar pro começo do ano.

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!