em 8 de março de 2012
Entrevista Cris Motta

Autora de Baroak - A Estrela

 


 
1 - Uma palavra que a defina?

 Persistência

2 - Conte um pouquinho sobre você, do que gosta de fazer no tempo livre, o que quiser!

O que mais gosto de fazer é me reunir com a família na cozinha da casa da minha mãe... Meus filhos, minhas irmãs, meu marido, meus sobrinhos sentados à mesa esperando o café da minha avó de 91 anos ficar pronto enquanto assistimos aos nossos bichinhos (um maltês que é meu e um poodle que é da minha irmã caçula) correrem pelo quintal. Adoro ir ao cinema ou teatro e depois jantar e beber um bom vinho com o meu marido. Adoro sair com as amigas para um barzinho que tenha música ao vivo depois de um dia de praia. Amo fazer Yoga, acender incenso e ler livros sobre espiritualidade. Amo ler livros – seja o tema que for – à noite, deitada, apenas com a luz do abajur acesa e preferencialmente quando todos estão dormindo. Adoro quando um dos meus filhos menores, com pijama de robô ou de insetos, cheio de sono, vai até o meu quarto pedindo para dormir só um pouquinho comigo – encho o pirralho de beijos!


3 - “Baroak a Estrela” é seu primeiro livro a ser publicado? O que sentiu ao escrever este livro?

Um enorme prazer. Mergulhei em outros mundos, senti com muita intensidade cada parágrafo que escrevi. Não sabia que havia tudo isso dentro de mim. Escrever Baroak exteriorizou o que tenho de melhor.


4 – Você sempre sonhou em ser escritora ou foi um mero acaso?

Foi por acaso, mas sempre gostei de escrever. Por esse e outros motivos que fiz faculdade de jornalismo.

5 - Como surgiu a idéia de escrever “Baroak a Estrela”?

No final de 2009 decidi dar um tempo do meu trabalho de jornalista (trabalhava em televisão) e dedicar mais tempo aos meus três filhos (tenho 3 meninos com 9, 12 e 15 anos). A convivência com o mundo deles despertou-me para o lado mágico e consequentemente, para a literatura.



6 - Como se desenrolou a fabricação do livro, desde a idéia até a publicação?

Escrevia sempre que tinha vontade. Nada saiu da minha mente por obrigação. Não tinha uma rotina, apenas gostava e gosto de escrever na madrugada, mas se tivesse alguma ideia em qualquer hora do dia, meu laptop era aberto e os dedos não paravam mais de teclar. Depois que terminei a história, enviei os originais para várias editoras e recebi muitos “nãos” até conseguir um sim.


7 - Você se inspirou em alguém para criar os personagens?

Em alguém diretamente não, em várias pessoas e momentos que eu vivi, sim.Todos eles têm um pouco de mim, de minhas vivências. Eles foram construídos através de casos os quais presenciei, situações das quais fiz parte.

8 - De onde você tirou a idéia de escrever sobre os Djins?
Ficava com os meus filhos assistindo aos seriados prediletos deles que passavam na nickelodeon e logo após era exibido os seriados que eu adorava quando era pequena: A feiticeira e Jeannie é um gênio. Fiquei curiosa em saber o que era um gênio realmente e comecei a pesquisar... aí aconteceu! Comecei a escrever Baroak.


9 - Você poderia dar alguma dica para os leitores ou leitoras que sonham em se tornar escritores?

Sempre acreditar em suas histórias e pesquisar bastante o tema que irá abordar. Deixar a imaginação aflorar e para que isso aconteça, mergulhe na história... Escreva tudo o que vê. Sinta os cheiros, sinta o amor, a raiva, a piedade, a alegria e descreva-os.

  
10- Dos personagens masculinos que você criou  qual o seu favorito? Algum deles foi inspirado em algum homem “real”?

Adoro esses três: O nerd e fiel amigo Angelo, o lindo e correto Rodrigo, o Avassalador e apaixonado Pietroh. Mas confesso que tenho uma quedinha pelo Pietroh (risos), Não me inspirei em alguém, mas já os vi em toda parte. Eles são um conjunto de ideias que eu tenho sobre a personalidade dos homens.


11 - Como é a sensação de, depois de tantos anos de persistência, finalmente ter um livro publicado?
No primeiro momento é de realização, de euforia. Mas depois vem o momento da divulgação, de “arregaçar as mangas e correr atrás”.  Essa é a parte mais complicada, pois causa certa ansiedade (risos).


12 - Que autores em que você mais se espelha?

Amo Gabriel Garcia Marquez e agora estou apaixonada por Carlos Ruiz Zafón.

13 - Vamos fazer um pequeno bate-bola?

Um livro: Pode ser dois? Cem anos de solidão e O pequeno Príncipe.
Uma série: A feiticeira.
Um filme: A vida é bela. E sou apaixonada também pelo O Rei leão.
Um sentimento: Alegria
Uma cor: Amarelo
Uma música: Epitáfio
Um(a) cantor(a): Renato Russo

14 – Vamos ter uma continuação de Baroak, poderia dizer como anda a continuação, se tem alguma previsão de lançamento?

Mila, torço para que seja no final de 2012,mas não depende só de mim. Posso dizer que termino o segundo livro neste ano!


15- O que nos espera na continuação, pode nos dizer alguma coisa sobre o próximo livro?

Posso dizer que no segundo livro outros seres também farão parte da história e que eles não fazem parte da cultura árabe.


16- Tem ou quer algo mais a dizer aos leitores?

Apenas que leiam sempre. Seja o gênero que for. Eu aprendo muito com os livros, pois eles carregam a vivência de outras pessoas que podem ter passado ou estarem passando algo semelhante ao que vivemos agora. Uma espécie de terapia... nós podemos nos ver em algum personagem e aprendermos com a experiência deles. Ao ler, sempre aprendemos algo. Costumo dizer que livros são amigos queridos.


Cris, obrigada por essa entrevista. Que tudo dê certo na sua vida, tanto profissional quanto pessoal e que você tenha sucesso em tudo o que fizer!



Obrigada você, Mila! Obrigada por abrir esse espaço para divulgação da minha obra, pelas belas palavras em sua resenha e parabéns por ser uma pessoa tão cativante. Adorei a entrevista! Um beijão!


E ai meus amigos, gostaram da entrevista??
E fiquem espertos, em breve 
Promoção de Baroak A Estrela para Vocês!!! ^^ 


12 comentários

  1. Que autora mais fofa, adoro entrevistas assim parece que fico mais perto da autora, fiquei super curiosa para ler o livro dela agora.

    beijos, Luana - Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
  2. Mila... aii como a Cris é fofa né... adorei ter a oportunidade de ler a obra dela e não vejo a hora de ler o segundo livro..tipow.. depois que virei a ultima pagina fiquei procurando mais algumas...huashaush, não podia acreditar que tinha acabado...mas tdo bem, eu espero.
    Adorei a entrevista dela, tb gosto muito do G.G. Marquez..

    Beijos flor..

    Tela

    ResponderExcluir
  3. Oi Mila
    amei a entrevista com a autora.
    E eu tmb adoro esse clima "familia reunida" é tão bom.
    E tmb gosto quando meu filho vem na cama e pede pra dormir comigo.
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Mia!
    Entrevistas sempre aproximam o leitor do autor!Isso é ótimo!

    É a primeira vez que vejo o livro, mais um nacional!
    Sucesso para autora!
    Bjks

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela entrevista!
    Eu ADORO! Fico super empolgada, por conhecer mais da obra e mais do autor!


    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  6. adoro entrevistas com os autores, ficou ótima. parabéns!

    bjo,
    http://www.just-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia a autora e nem o livro mas me encantei com a entrevista! Largar tudo, mesmo que seja para curtir a família, da medo! Mas ainda bem que ela teve coragem! Parabéns! A história parece ser linda!
    Um beijo,
    Nica

    ResponderExcluir
  8. Achei bem interessante tudo, a entrevista com a autora só nos fez ver que os autores brasileiros estão começando a se sair bem ^^
    Muito sucesso pra ela ^^
    Pretendo ler o livro, e adorei a entrevista.
    Passa lá no blog? Resenha dos Contos de Beedle, O Bardo - HP
    http://manuscritodecabeceira.blogspot.com/
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Já conhecia o livro. Mais ainda não tive uma oportunidade para lê-lo.
    Parece ser bem interessante.
    Grande Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Ainda não conhecia o livro.
    Mas adorei a entrevista!

    Mila sobre seu comentário lá no Sook, inclusive desculpe a demora para responder, ainda não li "A Mediadora - Meg Cabot", mas já está na minha lista. Tô de olho nas promoções com a série completa. rs

    BjO
    Blake > @blake_mandy
    http://the-sook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi queri,
    Não conehcia essa autora nem o livro mas achei bem interessante ainda mais por se tratar de genios a gente não ve muito isso por ai ne..rsrs..espero que ela tenha sucesso pela frente e parabens pela entrevista.
    Bjksss
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá queridinha ♥

    Muuuito legal sua entrevista, ainda não conhecia essa autora :)
    Quero te agradecer por sua visita em meu blog, e dizer que fiquei muuuito feliz com ela viu?

    Beijinhos e tudo de bom
    Djenifer Dias
    Dezesseis não é criança

    ResponderExcluir

Ola!
Agradeço pelo comentário!
Beijinhos Carinhosos!