Resenha: Graça e Maldição - Laure Eve

em 23 de outubro de 2017
Graça e Maldição

Autor(a): Laure Eve

Tradução: Natalie Gerhardt
Gênero: Infantojuvenil
Págs: 350
Editora: Galera
Ano: 2017


Um thriller que mantém a magia ambígua até a narrativa ganhar asas e levar o leitor por uma viagem intensa, estranha e envolvente. Como todos os outros na pequena cidade, River é obcecada pelos Grace. Fenrin, Thalia e Summer Grace são carismáticos, charmosos e ricos - e há boatos de que sua influência se estende aos mais altos degraus da política mundial. Se você não ama um deles, quer ser exatamente como um deles. Especialmente River, a nova aluna da escola local... Que de repente é acolhida pela família que todos reverenciam e temem em igual medida. Ela é diferente. Mas o que os Grace não sabem é que a garota não está na cidade por acaso; ela sabe exatamente o que está fazendo. Ou não?



Resenha



Este lançamento da Galera Record, eu ansiava ler devido a achar esta capa maravilhosa, o título que também é interessante e a sinopse instigante.

A história que no meu ponto de vista lembrava muito a série Hemlock Grove, devido a ter uma família importante e influente repleta de mistérios e segredos numa cidade diferente, onde uma jovem se muda e fica interessada em ser amiga deles, mas ao decorrer da leitura, a semelhança com a série diminui, já que a protagonista é manipuladora e só quer trazer seu pai de volta. E na série, tem bastante romance entre os envolvidos.






Enfim, neste livro, temos a protagonista River, que aos poucos se revela bem oportunista e manipuladora como citei logo acima, em busca do retorno de seu pai, tenta de todo jeito se envolver com os Grace, um clã misterioso da cidade, ela tenta essa aproximação a partir da escola.


"Ser um Grace era como fazer parte de um culto. Quando você está nele, você não consegue entender por que os outros viveram, pensariam ou agiriam de qualquer outra forma. Só quando começa a emergir é que percebe como as coisas podem ser estranhas."


Logo River é notada pelos irmãos Grace, os gêmeos Fenrin e Thalia e Summer, a menina mais nova que estuda com ela. Na escola, eles vivem cercados de amigos, que são logo descartados e aparecem outros e outros, e segundo os boatos, são uma família de feiticeiros, e é isso que faz com que sempre estejam rodeados de pessoas, eles as atraem mesmo, como se fosse um feitiço.

Resenha: Á Primeira Vista - David Levithan & Nina LaCour

em 21 de outubro de 2017
À Primeira Vista

Autores: David Levithan & Nina LaCour

Gênero: Young Adult/ LGBT
Editora: Galera Record
Págs: 294
Edição: 2017




Esqueça amor à primeira vista. Esta é uma história de amizade à primeira vista... ou quase.

Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente...
Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos.
Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa.
Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor... uma verdade de cada vez.




Resenha



Eu confesso que sempre tive curiosidade em ler os livros de David Levithan mas acabo por passar outros na frente, por falta de tempo inclusive. Mas sempre achei as capas fofas, esta, por exemplo, esta linda demais!

Romances homossexuais, que agora estão em alta, também nunca fizeram parte das minhas leituras, mas acho muito importante estarem sim, em evidência.

Nesta história simples, mas cheia de sentimentos, temos Mark que eventualmente fica com seu melhor amigo e nutre uma paixão por ele.

No outro lado da história, temos Kate, que sonha há tempos em conhecer a prima de sua melhor amiga.


"Já me disseram que, se eu for me apaixonar por alguém, é sempre melhor me apaixonar por alguém que me ame também."

Resenha: Esqueça o Amanhã - Pintip Dunn

em 20 de outubro de 2017
Esqueça o Amanhã
Autor(a): Pintip Dunn


Tradução:Ryta Vinagre
Gênero: Young Adult
Págs: 384
Editora: Galera Record
Edição: 2017


Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.



Resenha



Nesta nova distopia lançada pela Galera Record, temos a futurística Eden City, onde todos os jovens ao completarem 17 anos, recebem sua memória do futuro.

Há os que recebem memórias boas e há as que recebem memórias ruins, como a protagonista Callie, que se vê assassinando a própria irmã e é presa antes do acontecimento.


"Porque a esperança, por mais irracional que seja, é uma coisa poderosa. Quando as probabilidades estão contra nós, quando a batalha parece insuperável, pode ser que só a esperança nos faça continuar."

Resenha: Panelaterapia - Tatiana Romano

em 19 de outubro de 2017
Panelaterapia
Autor(a): Tatiana Romano


Gênero: Culinária
Pág: 144
Editora: Belas Letras



Faça da cozinha a sua terapia com a psicóloga que virou chef. Uma das mais populares blogueiras de gastronomia do Brasil – com mais de 1 milhão de fãs somente no Facebook – ensina neste livro como cozinhar é muito mais do que criar novos pratos ou mesmo combinar ingredientes. A arte da culinária pode ser uma forma de lidar com as emoções. Aqui você encontra receitas para dias de raiva, de medo, de tristeza e de alegria. Com os conhecimentos de psicóloga e o feeling de quem ama cozinhar, Tatiana Romano apresenta receitas saborosas para preparar em qualquer hora, com qualquer estado de espírito.


Resenha



Minha mãe e minha tia, fãs desses livros de culinária, principalmente os famosos que aparecem na TV, praticamente me fazem solicitar esses livros nas editoras parceiras, mas eu o faço com o maior prazer, pois estou descobrindo meus dotes culinários, afinal, com 42 anos já estava na idade...rsrs


Esse livro tem a filosofia de usar da culinária uma terapia diária e olha, concordo plenamente com a autora, depois que descobrimos o prazer de cozinhar com amor, com prazer, a nossa vida melhora muito e fica mais leve.