Resenha: Papai Comédia - Fernando Strombeck

em 21 de agosto de 2017

Papai Comédia: da descoberta ao parto humanizado
Autor: Fernando Strombeck

Gênero: Infantojuvenil
Págs: 112
Editora: Belas Letras




Este livro tem o objetivo de aproximar mais o pai da gravidez, um momento tão especial na vida do casal, e também de mostrar para as mães que o pai é capaz de viver essa experiência intensamente. Para o homem a ficha demora um pouco mais para cair, mas, quando o pai ouve pela primeira vez o coração do seu filho pulsando, tudo começa a fazer sentido. Que todo pai dê muitas risadas, contando o tempo em semanas, explorando o bizarro mundo dos desejos de grávidas e dormindo ao som de gases incansáveis. Que todo o pai descubra com este livro que cada semana de gestação é um novo capítulo da história mais incrível de todas. E que esteja sempre presente para os melhores momentos da vida, como seus filhos precisam que ele esteja.


Resenha



"Tudo isso está fazendo a sociedade repensar no papel do pai, entender que eles podem sim ser inseridos no contexto familiar, não só como um ajudante da mãe, mas como peça importante na criação dos filhos" - Fernando Strombeck






Lançado pela editora Belas Letras, o livro de crônicas tem 112 páginas e é organizado de maneira cronológica, como um diário, no qual o autor revela, sempre com bom humor, as suas descobertas durante a gravidez de sua esposa Flávia. "É como um diário, semana a semana, mas os textos também podem ser lidos separadamente", afirma o humorista, que faz sua estreia na literatura.

Paulinas lança campanha: Seja Amigo da Palavra

em 18 de agosto de 2017


Seja Amigo da Palavra


Em setembro é comemorado o mês da Bíblia na tradição católica.


O tema de 2017 é: “Para que n’Ele nossos povos tenham vida”.
Seu lema: “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8) é bastante evocativo, guiado pelas autênticas experiências evangelizadoras do apóstolo Paulo.


O Mês da Bíblia surgiu em 1971, por ocasião do cinquentenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, Minas Gerais. Foi levado adiante com a colaboração efetiva do Serviço de Animação Bíblica – Paulinas (SAB), até posteriormente ser assumido pela Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) e estender-se ao âmbito nacional.


Para celebrar o mês da Bíblia, a Paulinas Editora, nossa parceira aqui do blog, lança a campanha Seja Amigo da Palavra, que tem por objetivo levar a palavra de Deus a todos, incentivando a leitura da Bíblia, a ideia é que mais e mais pessoas tenham o conhecimento da Palavra de Deus, então podemos presentear amigos, colegas de trabalho e familiares com bíblias.

Resenha: Victória e o Patife - Meg Cabot

em 17 de agosto de 2017


Victoria e o Patife
Autor(a): Meg Cabot

Tradução: Marcela Filizola
Gênero: Infantojuvenil
Págs: 256
Editora: Galera Record


Um romance histórico com a marca de Meg Cabot. Criada pelos tios na Índia, Victoria é enviada a Londres aos 16 anos a fim de conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?



Resenha



Um dos lançamentos mais aguardados do Grupo Editorial Record, sob o selo Galera Record, Victoria e o Patife é o mais novo livro de uma das autoras mais aclamadas e com fãs no mundo inteiro, Meg Cabot.

Confesso que nunca li nada da autora até então, mas fiquei encantada com a sinopse e com esta capa tão fofa e delicada.

Trechos de Quarta #Teaser

em 16 de agosto de 2017



Trechos de Quarta (Teaser Wednesday) #205
Qualquer um pode jogar, basta fazer o seguinte,
Pegue sua atual leitura
Escolha seu “trecho” preferido,
Compartilhe um “trecho” do livro
Compartilhe o título e o autor também...




Time Humanos
Justine Larbalestier
Sarah Rees Brennan






"A aparência do cara era daquele tipo que transforma pensamentos normais em poesia idiota: cabelos como raios de sol aprisionados em sombras, olhos de um tom de azul insano como o da flor centáurea. O rosto, uma escultura angelical em perfeitas linhas brancas.
O rosto de uma pessoa morta."